Início » Mobile Software » Vine, o novo app do Twitter, já está recheado de pornografia

Vine, o novo app do Twitter, já está recheado de pornografia

Software compartilha vídeos de até 6 segundos

Por
5 anos atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

O aplicativo Vine, apresentado na semana passada pela Twitter Inc., a empresa proprietária do microblog de mesmo nome, já se tornou central mundial de pornografia e perversão (sério que eu usei esta palavra em um site de tecnologia?). Usuários têm usado os seis segundos de vídeo, com áudio ou em silêncio absoluto, para compartilhar conteúdo que claramente mereceria a marcação de NSFW (Not safe for work, ou conteúdo não recomendável para ver no trabalho).

Divertindo-se no carro

Divertindo-se no carro

CNET registrou uma profusão de conteúdos tagueados com termos como pussydickpornsex. Melhor não traduzi-los para não correr o risco de ofender algum leitor. Afinal, este site é voltado para a família brasileira. De qualquer forma, você sabe do que eu estou falando. E o mais curioso: os termos de serviço do Vine não proíbem a publicação de conteúdo destinado a adultos. Ou seja, o circo está armado.

Abrir o aplicativo do Vine significa que o usuário tem conhecimento do que pode encontrar ali. Entretanto, a integração com o Twitter complica um pouco a situação. Imagine que num futuro próximo haverá a prévia de conteúdo ao clicar no tweet. São grandes as chances de o preview abrir um mundo novo de conteúdo erótico, o que também não é proibido pelos termos de serviço do microblog.

“Você deve publicar somente conteúdo com o qual se sente confortável em compartilhar com outras pessoas”, informa o texto de termos de uso com os quais concordam todos os internautas participantes do Twitter.

Nossa reportagem detectou que em alguns posts no Vine aparece o aviso de “conteúdo sensível”. Fica a critério do usuário clicar no aviso para ver o vídeo.

Vine está disponível para iOS rodando em iPhones e iPods Touch. É justamente na plataforma da Apple que reside o perigo de o aplicativo sumir da noite para o dia. A Apple tem tradição em proibir software utiliza para fins de pornografia. Recentemente o 500px, um app para visualização de fotos, saiu da App Store por conta da presença constante de NSFW. Não estranhe caso o mesmo aconteça com o aplicativo para compartilhar vídeos.

Mais sobre: , , ,