Início » Telecomunicações » Claro inaugura rede de 4G LTE em Curitiba

Claro inaugura rede de 4G LTE em Curitiba

Operadora promete velocidades 10 vezes superiores ao 3G atual

Lucas Braga Por
7 anos atrás

Correndo atrás do cronograma de implantar a rede 4G até abril de 2013, a Claro inaugurou a rede LTE na cidade de Curitiba. É a segunda capital brasileira a ser beneficiada com uma rede 4G. O serviço, batizado comercial de 4G Max, promete velocidades 10 vezes superiores às redes 3G convencionais. A cobertura ainda é restrita a alguns bairros de Curitiba, mas, assim como nas redes 3G, isso deve se expandir em breve.

O pacote mais básico de voz e dados tem 100 minutos de ligações locais para fixo e celulares de outras operadoras; ligações ilimitadas para celulares da Claro de todo o Brasil; SMS à vontade para qualquer operadora; e 5 GB de franquia de dados. Ele custa R$ 205,10.

No total, são quatro planos destinados para smartphones. A única diferença entre eles é a quantidade de minutos em ligações para outras operadoras.

Com a tabela em mãos, dá pra perceber que os preços dos novos planos permanecem os mesmos dos pacotes Claro 3G Max.A diferença é que são comercializados apenas planos com franquias de dados generosas, o que torna o plano mais caro e restringe as opções para muitas pessoas que não precisam de 5 GB de dados por mês.

A Claro também oferece planos para modems: 5 GB mensais por R$ 119 e 10 GB mensais por R$ 199. E não pense que o modem é grátis, pois o Huawei E392 custa a partir de R$ 99, dependendo do plano contratado.

Kit de internet 4G da Claro – foto enviada pelo leitor José Ribeiro

No início da operação, a operadora trabalhará apenas com espectro de 5 MHz + 5 MHz. É apenas um quarto da capacidade que a operadora adquiriu durante o leilão de frequências, mas o ideal e o necessário para início de operação. Eles devem aumentar o espectro gradativamente conforme o aumento da demanda.

A operadora de origem mexicana continua com a estratégia de vender smartphones e tablets com subsídios em planos pós-pagos. O Galaxy Note 2 e o Galaxy Note 10.1, ambos fabricados pela Samsung, permanecem nas prateleiras da Claro em caráter de exclusividade. Ainda não há preços definidos, mas os aparelhos passaram por homologação e chegam ao mercado em breve. O portfolio de smartphones se limita ao Galaxy S III LTE e ao Motorola RAZR HD: nada ainda do LG Optimus G ou dos Lumias 820 e 920.

Quanto à velocidade, não há nada muito específico no material de divulgação da operadora. A Claro atesta que sua rede 4G Max é até 10 vezes mais rápida que uma rede 3G convencional, mas nos regulamentos dos planos de serviço, a velocidade mínima garantida é de 5 Mbps de download e 512 Kbps de upload. O triste é que após o consumo integral da franquia, a velocidade cai para para 128 Kbps no plano com 5 GB e 256 Kbps no plano de 10 GB.

Ver mais: Confira o relato de um leitor sobre o 4G da Claro em Recife

No momento, não há planos pré-pagos para redes 4G e meu palpite é que a modalidade pré-paga ainda vai demorar para chegar na nova tecnologia. A tecnologia é bem focada nos heavy-users que utilizam e dependem muito de serviços móveis.

Além de Curitiba, o 4G da Claro foi liberado comercialmente nas cidades de Búzios (RJ), Campos do Jordão (SP), Paraty (RJ) e Recife (PE). Enquanto isso, outras operadoras continuam testando a tecnologia: confira nossos testes do LTE da Vivo na Campus Party e da Oi na Futurecom.

Mais sobre: , , ,
Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários.