Início » Telecomunicações » Claro inaugura rede de 4G LTE em Curitiba

Claro inaugura rede de 4G LTE em Curitiba

Operadora promete velocidades 10 vezes superiores ao 3G atual

Lucas Braga Por

Correndo atrás do cronograma de implantar a rede 4G até abril de 2013, a Claro inaugurou a rede LTE na cidade de Curitiba. É a segunda capital brasileira a ser beneficiada com uma rede 4G. O serviço, batizado comercial de 4G Max, promete velocidades 10 vezes superiores às redes 3G convencionais. A cobertura ainda é restrita a alguns bairros de Curitiba, mas, assim como nas redes 3G, isso deve se expandir em breve.

O pacote mais básico de voz e dados tem 100 minutos de ligações locais para fixo e celulares de outras operadoras; ligações ilimitadas para celulares da Claro de todo o Brasil; SMS à vontade para qualquer operadora; e 5 GB de franquia de dados. Ele custa R$ 205,10.

No total, são quatro planos destinados para smartphones. A única diferença entre eles é a quantidade de minutos em ligações para outras operadoras.

Com a tabela em mãos, dá pra perceber que os preços dos novos planos permanecem os mesmos dos pacotes Claro 3G Max.A diferença é que são comercializados apenas planos com franquias de dados generosas, o que torna o plano mais caro e restringe as opções para muitas pessoas que não precisam de 5 GB de dados por mês.

A Claro também oferece planos para modems: 5 GB mensais por R$ 119 e 10 GB mensais por R$ 199. E não pense que o modem é grátis, pois o Huawei E392 custa a partir de R$ 99, dependendo do plano contratado.

Kit de internet 4G da Claro – foto enviada pelo leitor José Ribeiro

No início da operação, a operadora trabalhará apenas com espectro de 5 MHz + 5 MHz. É apenas um quarto da capacidade que a operadora adquiriu durante o leilão de frequências, mas o ideal e o necessário para início de operação. Eles devem aumentar o espectro gradativamente conforme o aumento da demanda.

A operadora de origem mexicana continua com a estratégia de vender smartphones e tablets com subsídios em planos pós-pagos. O Galaxy Note 2 e o Galaxy Note 10.1, ambos fabricados pela Samsung, permanecem nas prateleiras da Claro em caráter de exclusividade. Ainda não há preços definidos, mas os aparelhos passaram por homologação e chegam ao mercado em breve. O portfolio de smartphones se limita ao Galaxy S III LTE e ao Motorola RAZR HD: nada ainda do LG Optimus G ou dos Lumias 820 e 920.

Quanto à velocidade, não há nada muito específico no material de divulgação da operadora. A Claro atesta que sua rede 4G Max é até 10 vezes mais rápida que uma rede 3G convencional, mas nos regulamentos dos planos de serviço, a velocidade mínima garantida é de 5 Mbps de download e 512 Kbps de upload. O triste é que após o consumo integral da franquia, a velocidade cai para para 128 Kbps no plano com 5 GB e 256 Kbps no plano de 10 GB.

Ver mais: Confira o relato de um leitor sobre o 4G da Claro em Recife

No momento, não há planos pré-pagos para redes 4G e meu palpite é que a modalidade pré-paga ainda vai demorar para chegar na nova tecnologia. A tecnologia é bem focada nos heavy-users que utilizam e dependem muito de serviços móveis.

Além de Curitiba, o 4G da Claro foi liberado comercialmente nas cidades de Búzios (RJ), Campos do Jordão (SP), Paraty (RJ) e Recife (PE). Enquanto isso, outras operadoras continuam testando a tecnologia: confira nossos testes do LTE da Vivo na Campus Party e da Oi na Futurecom.

Mais sobre: , , ,