Início » Aplicativos e Software » Opera muda do motor próprio para o quase onipresente WebKit

Opera muda do motor próprio para o quase onipresente WebKit

Navegador comemora 300 milhões de usuários pelo mundo

Avatar Por

Novidades diretamente da Noruega. O navegador Opera comunicou nessa semana a troca do atual motor de exibição de páginas Presto pelo WebKit e o Chromium. Aproveitaram ainda para comemorar a marca de 300 milhões de usuários mensais rodando Opera na soma de todas as plataformas (inclua aí smartphones, computadores, smart-TVs e tablets).

“300 milhões marcam a primeira volta, mas a corrida continua. Com este último número,  experimentamos a mais rápida aceleração de crescimento que já tivemos. Agora é hora de aumentar a marcha para conquistar uma maior participação no mercado de smartphones”, diz Lars Boilesen, CEO da empresa Opera Software.

Não para por aí. O próprio Boilesen também anuncia que, como estratégia para aumentar a participação em plataformas móveis, o Opera irá gradativamente implantar  o motor open source WebKit e se basear no código do Chromium (navegador do Google), para inicialmente ser lançado nos dispositivos com Android e iOS. Mais tarde ele chega aos computadores (Windows, OS X da Apple e Linux).

O primeiro passo realmente confirmado será uma amostra do Opera Mini para Android, a ser apresentado no Mobile World Congress que acontece de 25 a 28 de fevereiro em Barcelona, na Espanha.

Captura de Tela 2013-02-13 às 14.10.38

A estratégia da Opera faz o estilo “se não pode vencê-los, junte-se a eles”. Bom para desenvolvedores web, por agora ter um navegador a menos para testar compatibilidade. Bom para o Opera, que em breve estará em sintonia com os líderes de mercado e talvez não tão bom para os usuários mais fiéis do navegador.

Mudanças na interface e na usabilidade podem ser afetadas, o Opera sempre teve por diferencial novidades que somente depois foram implantadas por seus concorrentes, mas ainda amarga a lanterninha entre os principais navegadores do mercado, com 1.65% de participação. Navegadores bem mais jovens, como o Chrome (33,08%), e de nicho, caso do Safari (7,33%), possuem participação bem mais relevante.

Já em plataformas móveis, a história não é mais animadora. Todos os principais sistemas operacionais móveis (Android, iOS e  Windows RT)  já têm seus navegadores nativos liderando suas plataformas; inovação é um atrativo menor neste ambiente.

Se o navegador norueguês conseguir manter o pioneirismo, que sempre foi sua marca mais conhecida, com a velocidade e  participação no mercado de seus concorrentes, poderemos ter um verdadeiro rival de peso na briga dos browsers.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

YanGM
Amigo, de rápido e eficiente o motor do Opera nada tem, porém nunca tive que adaptar algum layout para ele, rodou no chrome e firefox, roda no Opera.
YanGM
Eu: "Qual navegador você usa?" Aquele carinha da minha sala que eu esqueci o nome: "O Chrome, claro, é do Google tem que ser bom"
YanGM
Se é pra chamar um browser de webkit chame o Safari. Safari, Chrome, Midori e muitos outros usam webkit como motor, isso não muda a identidade do navegador como um todo.
guirogieri
Ótima notícia para os Web Developers!!! o//
EFG
Eu usava o Opera por ele ter um motor web bem mais confiavel que os outros e vem a Opera e faz isso? Eles querem que eu migre pro SRWare Iron?
pfreitas
Ele provavelmente se referiu à influência da empresa, afinal há propaganda do Chrome em todo canto do Google...
Carlos Eduardo
Quem falou em buscador? você tá trocando as bolas, esse numero é só dos navegadores...
@kadugaspar
A chamada da matéria foi meio tendenciosa. A Opera não abandonou o desenvolvimento do navegador desktop, só fez mudanças drásticas nele (eu sei que isto foi citado na matéria, mas o título dá uma impressão errada acerca do que realmente aconteceu) :(
Paulo Higa
"A mais importante delas é o fim do desenvolvimento do navegador de Internet Opera para desktops." Não, o que fizeram foi substituir o motor de renderização Presto pelo open source WebKit. A Opera Software vai continuar desenvolvendo seu próprio navegador para desktops, agora com base no Chromium. Este é o comunicado oficial da Opera: http://my.opera.com/ODIN/blog/300-million-users-and-move-to-webkit
Vitor
Alguém poderia me responder porque isto foi postado aqui se eu copiei para o 'Gedit'?
Vitor
O Opera para Desktop acabou oficialmente. http://www.techtudo.com.br/noticias/noticia/2013/02/opera-abandona-desenvolvimento-proprio-de-navegador-desktop.html
Guilherme Macedo C.
Como eles poderiam morrer se estão financeiramente muito bem? É só acompanhar os números: http://www.opera.com/company/investors/ O que eles ganham em utilizar o WebKit é ter um ótimo motor com um custo baixo. Vão lucrar mais ainda.
Guilherme Macedo C.
Opera com pouca cota de mercado tem receita de centenas de milhões de Dólares por ano e outros milhões em captação de investidores. Pq deveriam desistir de lucrar?
fac_713198649
Não restava mais nada para o Opera, era isso ou a morte.
Yago G. Oliveira
Só espero que o Opera não perda sua essência, é um navegador com muitas funcionalidades. Gosto bastante.
Exibir mais comentários