Início » Jogos » EA e Ubisoft fecham acordo para compartilhar games em serviços de distribuição digital

EA e Ubisoft fecham acordo para compartilhar games em serviços de distribuição digital

Origin e Uplay venderão títulos das duas distribuidoras

Avatar Por

Ao falar em distribuição digital de games, o primeiro nome que vem na cabeça é Steam. E se a hegemonia da Valve como principal serviço de distribuição tem sido positiva para os gamers, por outro lado, serviços concorrentes não estão nada contentes com a situação. Foi pensando em tentar mudar esse cenário que a EA e a Ubisoft fecharam ontem um acordo de compartilhamento de alguns títulos entre suas plataformas.

A Uplay, serviço da Ubisoft, vai começar a aceitar alguns títulos não só da gigante EA, mas também de outras empresas como Warner Bros e Telltale Games. Já na Origin, o serviço da EA, títulos da Ubisoft devem pipocar até o fim do ano, incluindo os grandes Assassin’s Creed III e FarCry 3.

assassins-creed-iii

Embora esse passo signifique pouco para afetar o todo poderoso Steam, ele mostra que a indústria ainda se movimenta para evitar um monopólio na distribuição digital de games.

Vale lembrar que a Ubisoft tem diversos títulos publicados na Steam, assim como a EA, embora esta seja mais reservada em publicar seus best-sellers como Crysis 3 ou Battlefield 3. Agora, para emplacar de vez, as produtoras vão ter que se esforçar muito além do catálogo pra desbancar o Steam do trono.

Com informações: Ars Technica.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Gabriel Vinícius
assassin's creed III-DELUXE EDITION steam:134,99(minha compra) origin:149,90 nuuvem:129,99 agora a humilhação far cry 3-deluxe edition steam:99,99 origin:129,90 nuuvem:89,99
jonathas sales
eu so acho que as empresas não iriam tirar os seus jogos da steam assim até porque muito lucro vem de la e se as grandes saírem ainda terão os indies que também são ótimos produtos, e viram o steam como a melhor "pratilheira" deles
Guilherme Macedo C.
Lógica bizarra
fac_713198649
A Valve poderia ter um faturamento de US$ 100 bilhões, mas seria tudo "REVENDENDO" títulos que não lhes pertence e que as produtoras podem remover de lá à qualquer momento, e isso já está acontecendo. Então, sim, a Valve é um castelo de areia.
Guilherme Macedo C.
"O calcanhar de Aquiles da Steam, é que eles são só 'REVENDEDORES' de títulos de terceiros, e tem poucos títulos próprios, o que não é suficiente para atrair grande público." - Me parece que há um grande erro de conceito. Steam tem 70% do mercado de distribuição digital de jogos, mas o serviço não é só distribuição. Steam é uma comunidade completa. É revenda, rede social, rede de desenvolvedores, mercado independente, etc, etc, etc. Considerar aquilo é não entender o que é Steam. É por isso que a maioria das pessoas acaba pagando mais caro, pois há outros lugares como a Nuuvem com preços mais em conta, por querer usufruir de todos os serviços Steam.
Guilherme Macedo C.
Valve só tem 54 milhões de usuários ativos no Steam, 70% do mercado de distribuição digital, mais de US$ 2 bilhões em receita anual. Castelo de areia que todos queriam ter.
Thiago Sacramento
sério duas porcarias de serviços!
Felipe Rodrigues
Ela pode até ter poucos jogos, mas posso afirmar que a grande maioria foi bem vista pelos gamers e pela crítica.. sendo alguns até premiados como "jogo do ano", creio que criar jogos não seria um problema pra steam... E um outro poder que a gigante do tio Gabe tem são os jogos Indie, que, (me corrija se estiver errado) não existem nas concorrentes.
fac_713198649
O negócio do Gabe Newell está sob ameaça, não é à toa que ele anda bem apavorado ultimamente. O calcanhar de Aquiles da Steam, é que eles são só "REVENDEDORES" de títulos de terceiros, e tem poucos títulos próprios, o que não é suficiente para atrair grande público. A nova tendência é a distribuição própria por parte de cada produtor. Hoje todo mundo quer ter o seu hardware, seu software e sua loja. A Valve não passa de um castelo de areia.
Denis Belo
Também acho que deveriam colocar nas duas plataformas. Fiz uma conta na Origin só pra jogar BF3, mas é meio sofrível o sistema deles. Mas o jogo vale a pena, o modo online é ótimo.
fac_713198649
O negócio do Gabe Newell está sob ameaça, não é à toa que ele anda bem apavorado ultimamente. O calcanhar de Aquiles da Steam, é que eles são só "REVENDEDORES" de títulos de terceiros, e tem poucos títulos próprios, o que não é suficiente para atrair grande público. A nova tendência é a distribuição própria por parte de cada produtor. Hoje todo mundo quer ter o seu hardware, seu software e sua loja. A Valve não passa de um castelo de areia.
guilherme7tw
Também torço para a disponibilidade em todos os serviços. É engraçado as empresas se preocuparem com monopólio de distribuição e não estarem nem aí para o monopólio do sistema operacional.
Guilherme Macedo C.
Pois é. Não ainda de nada trocar um monopólio por outro. O melhor mesmo seria ter disponibilidade em todos os serviços
YanGM
Desde que não abandonem quem lhe ajudou a vender muitas cópias (Steam) tudo bem. PS: para emplacar vai ter que fazer promoção agressiva ou empaca. Pelo menos deveria empacar.
Turdin
Espero que a Ubisoft não faça que nem a Origin e pare de colocar jogos no steam, se não é uma empresa a menos para eu comprar jogos originais. Depois da origin nunca mais comprei jogos da EA, pirateio todos quando quero jogar.