O Tweetbot, o cliente Twitter mais querido da plataforma iOS e também disponível no OS X, encontrou uma forma inusitada para chamar a atenção daqueles que optaram pelo caminho da pirataria. Com uma mensagem pré-escrita no campo de update, ele revela aqueles que usam uma versão não paga.

Screen Shot 2013-02-27 at 5.48.35 PM
A mensagem diz “estou testando uma cópia pirata do Tweetbot e estou gostando muito, por isso vou comprar uma cópia!” entregando de bandeja os praticantes do estranho comportamento de comprar um laptop ou smartphone de até milhares de reais, mas se recusa a pagar 40 reais num aplicativo.

O outro detalhe curioso veio à tona num comunicado de Paul Haddad, da Tapbot, que afirmou que a mensagem não é obrigatória, mas vem apenas preenchida – é necessário enviar manualmente a vergonhosa mensagem. Qual a explicação para alguém fazer isto, o próprio Haddad dá a dica: “Burrice?”.

Qualquer um que trabalhe ou já tenha trabalhado com desenvolvimento de software sabe quão revoltante é ver seu trabalho pirateado e, pior, tratado como algo que não tem valor, por mais irrisório que seja o valor. Se por pelo menos uma vez os usuários de do TweetBot pirata tenham sentido vergonha, já valeu a iniciativa.

Com informações: Gizmodo

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Carlos Magno
meu almoço custa 7,00 reais broto, não fale por todos baseado no seu custo de vida, tsc
Rodrigo Fante
As minhas vem do itunes e spotify.
Rodrigo Fante
Mauricio, o problema são as limitações da API do twitter, em breve, todos aplicativos de twitter serão pagos e não serão baratos, uma vez que não podem mais ganhar com publicidade devido a quantidade limitada de usuários que irão utilizar, o pagamento pelo trabalho vai ter que vir de alguma forma.
Rodrigo Fante
é um almoço, povo reclama demais.
Leandro Nascimento
Ridículo pagar R$40 num aplicativo! Nem jogos muito mais trabalhosos de se desenvolver custam isso tudo!
Gabriel
De fato, pirataria foi/é benéfica para a sociedade em vários pontos, mas um cliente de Twitter para OS X? Primeiramente, já foi explicado os motivos para esses preços absurdos e o motivo para essa prática ser muito prejudicial para o desenvolvedor. Segundo, esse aplicativo não tem impacto social relevante para justificar seu pirateamento. A briga iniciada pelo Napster, foi extremamente benéfica para nós consumidores. Afinal de contas, eles detinham algo e pronto. Se eu quero ouvir a banda X, não tinha o que fazer a não ser pagar a gravadora. O livro Y, preciso pagar a editora e assim por diante. Já para aplicativos, não considero um movimento muito importante. Exceção aos casos que há monopólio (Windows, buscador do Google, Facebook, etc...) no qual as decisões tomadas impactam pessoas que não podem optar por outro produto. Ninguém está sendo impedido de acessar nada, é apenas um luxo extra o Tweetbot. Não acredito que haja nenhuma carga social nessa atitude, é como um classe média pegar os 10 reais antes de devolver a carteira.
Américo
O fato de vc ser socialista e não realista responde todos os comentários superiores. Isso realmente ao meu ver encerra a discussão. Realisticamente falando o que vc fala não tem fundamento. Socialisticamente... Bom, quando um socialismo de fato existiu, não é mesmo?!?!?!
Américo
Se vc poder ou não ser processado não é da minha conta, a empresa ser processada não é da sua e fim de papo. Vc não pode processá-los aqui, pois eles não tem representante no Brasil. E nos EUA muito menos, pois não conseguiria absolutamente nada. Lá, o copyright vai preceder a questão do consumidor, diferente do Brasil (estude um pouquinho, como vc mesmo tão eloquentemente falou). Difamar: Imputar a alguém fato ofensivo de sua honra ou de sua reputação. (fonte: www.dicio.com.br/difamar/). Ora, se vc instala MEU sistema que verifica ser PIRATA e avisa isso a VOCÊ, isso não é difamar, lamento. Difícil mesmo um juiz julgar a favor, mas enfim... Pra completar, o caso Cicarelli terminou com o GOOGLE ganhando. Novamente, neste caso o aplicativo está correto em ser caro. Tem uma demanda pequena para seu mercado (100 mil para o globo inteiro), possui ferramentas adicionais à ferramenta gratuita e seu preço é fixado em país no qual o valor tem menos impacto no bolso do consumidor. E como no casos dos sistemas operacionais, em que vc pode escolher entre Windows e Ubuntu, neste vc pode escolher entre este ou outro cliente do Twitter que é gratuito. Sua última informação é mais que ridícula. Em toda história só existirá um Einstein. Mas o capitalismo financia pesquisas e pesquisadores em todo o globo. Não compare os pesquisadores, pois o próprio Einstein tinha suas limitações. Veja onde a física chegou com pesquisas dos capitalistas americanos... Ou onde chegou o conhecimento tecnológico dos vendedores coreanos. Ou mesmo o desenvolvimento de tecnologias automotivas com os europeus, capitalistas também. Tente citar um bom estado não capitalista, com desenvolvimento para a população e boas pesquisas em qualquer área.
Cláudio César
Pirataria é crime sim. Mas é fácil se esconder atrás de uma lei, e não falar de conhecimento sonegado, isso não é crime, mas é imoral e anti-ético, principalmente no Brasil, país do pioneiro da documentação aberta, Santos Dumont. Fácil falar a pirataria é crime atrás de um teclado, dificil é você subir um morro e olhar nos olhos de uma criança que a não ser pela pirataria, ou por iniciativas de software livre, nunca vai poder dispor desse conhecimento, sendo relegada ao mesmo ciclo vicioso que seus pais foram, um ciclo que retira arbitrariamente, mas claro dentro da lei, o futuro dela, e falar pra ela pirataria é crime quem tá dizendo é o 'titio' que tem dinheiro para pagar $40 dólares num cliente de twitter. Essa visão superficial de que quem pirateia é o vilão, o bandido, que atrasa a humanidade. Acho que o modelo está errado, e chegou uma hora de mudar isso. Não sou a favor de acabar com todos os copyrights, mas se quiser ter imposto menor tinha de concordar em depois de um ano liberar os copyrights.
Cláudio César
Que veio com o computador, rodo em Dual Boot com o ubuntu 12.04. Mas mesmo assim que m... uma coisa tem a ver com a outra. Se eu usar Windows não posso ser socialista. Tem cada um que me aparece que dá até dó.
Dav1d
Disse o usuário de Windows.
Thiago Leite
Um dia eu peguei e fui tomar um café incrementado... paguei dez reais :(
Cláudio César
Américo. Quem disse que não posso processá-los. posso processá-los aqui sobre as leis daqui caso eles tenham ao menos um representante no brasil e posso processá-los nos EUA, estuda um pouquinho antes de sair falando qualquer coisa Faz umas aulinhas de interpretação textual também quem disse que o preço deles é ilegal? Eu falei que é elitizado, o que ao meu ver contribui muito mais com a pirataria do que qualquer outra coisa. E não, não me conformo com elitizações capitalistas, este sistema já me toliu de muitas liberdades, mas a de me indignar não foi uma delas. Não denigre? Ela expõe a pessoa difamando-a. A pessoa pode ter prejuízos sociais e profissionais por isso, vide caso Cicarelli. Pois é eu posso ser processado pelo Gizmodo, mas isso acho que não é da sua conta ou é? Se as barreiras de hardware já são duras o suficiente, para a inclusão digital romper agora teremos também barreiras de software? Conhecimento não deve ser de propriedade de uma única pessoa, pois ela não o adquiriu sozinho, o conhecimento deve ser propriedade da humanidade. Quando me falam que o modelo capitalista já chegou até a produzir um Einstein, eu falo, pois é só um.
Yuri Henrique Neitzel
Legal cara, você é contra pirataria e reclama do pessoal que não para R$40 num cliente de Twitter. Mas me diga uma coisa, suas músicas vieram da iTunes Store ou de alguma loja parecida?
Marcos Frazão
20 dólares em um cliente de twitter? a não ser que a pessoa vá usar isso para trabalhar, que ela seja monitor de redes sociais ou trabalhe com mídias sociais de alguma forma que justifique gastar essa fortuna em um cliente. Eu comprei o meu para ipad e sinceramente? se o cliente de mac for a mesma coisa do ios, não existe nem justificativa pra profissionais pagarem isso. A num ser que o cara curta rasgar dinheiro.
Exibir mais comentários