Início » Internet » Mudança na API pode causar o apagão do Twitter ainda hoje

Mudança na API pode causar o apagão do Twitter ainda hoje

Entenda o que muda nos aplicativos de terceiros

Avatar Por

twitter-passarinho

O Twitter muda as regras do jogo com relação à API, o que pode ocasionar um verdadeiro apagão entre os aplicativos, clientes e plugins que fazem uso da versão anterior da tecnologia, a API 1.0. Esse movimento era esperado desde agosto do ano passado, quando o microblog anunciou as mudanças. Desenvolvedores tiveram vários meses para adaptar os aplicativos.

Entender estas mudanças na nova estrutura do microblog mais popular do mundo é entender a dança dos apps que tem acontecido nos últimos meses. Desde a implantação da nova versão (1.1) de sua API, que é o conjunto de parâmetros para que uma app interaja com o Twitter, todas as apps criadas passaram a ter uma quantidade limitada de cópias, chamados de tokens. O teto é de 100 mil cópias por app. Apps que antes do anúncio passaram deste limite têm o dobro de capacidade. Acima disto, o Twitter analisará caso a caso.

Com isso, o serviço quer disseminar a própria plataforma, com aplicativos oficiais, nos mais diversos sistemas. Lembre-se que os “tweets patrocinados” não aparecem em apps de terceiros. Portanto, aumentar a base de usuários “oficiais” tornaria o serviço mais rentável graças ao apoio dos anunciantes.

Os efeitos colaterais disto já são percebidos desde o anúncio. Com a demanda limitada, algumas apps partiram para a cobrança de preços a fim de diminuir a procura e assim permanecer dentro do limite de tokens estabelecido pelo Twitter. Daí o motivo de encontrar o Falcon Pro (que já atingiu a cota de 100 mil tokens) pelo absurdo preço de R$ 260,19 e o Tweetbot para Mac por 20 dólares (aproximadamente 40 reais).

No Windows 8 a situação é ainda pior. Como é uma plataforma nova, ainda há pouca variedade de apps. Encontramos apps de qualidade duvidosa custando até 10 dólares! Como se não fosse o bastante, o próprio Twitter ainda não aportou oficialmente no sistema. Tem apps com nomes diferentes, porém com estrutura exatamente iguais, criadas pelos mesmos desenvolvedores.

Devemos também esperar um conjunto de apps mais homogêneas nas suas funções e aparências. A partir de agora, as diretrizes visuais ganham caráter de regra que exige aprovação do próprio Twitter. Também haverá uma ampla variedade de limites na comunicação entre apps e o Twitter: 15 requisições para atualizar a timeline a cada período de 15 minutos e 180 requisições de pesquisa a cada período de 15 minutos, por exemplo.

O apagão de teste da antiga API acontecerá pela primeira vez hoje. Portanto, se o seu Twitter parar de funcionar entre 14h e 15h, não estranhe. Também é provável que o microblog informe o erro 410.

TweetDeck na web

TweetDeck na web

Apesar de todas as mudanças, algumas desenvolvedoras seguem com seus planos normais de desenvolvimento, como o Tweetbot ou o excelente Carbon, para o Android. Já o TweetDeck, app alternativo mantido pelo próprio Twitter, bateu as botas nos aplicativos móveis. Continua na web.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Rafael
ele parou de twittar agora pouco, mas ja voltou... to ja usando a versão nova pra tentar acostumar
Thanara Corrêa
Eu não percebi mudança.
Caio Araujo
Até quando os aplicativos Android que são desenvolvidos sob a API 1.0 irão funcionar, faço uso do Tweetcaster for Android versão 6.5 e não atualizei o app, a nova versão do mesmo retirou a opção de view replies e por esse motivo não atualizo o app
Matheus Fernal
Qual a dificuldade do Twitter adicionar os tweets patrocinados à lista retornada pela chamada à timeline da API e acabar com essa caça aos apps alternativos?
Adriel Mattos
Twitter já foi bom.
YanGM
R.I.P. Twitter 15 de julho de 2006 - 5 de março de 2013
YanGM
O Google, se for esperto, vai abrir a API do Google+ como... como uma coisa que você abre muito.
Yuri Henrique Neitzel
ADN manda um abraço.
Isaac Linsenbrother
Eu uso a versao adobe air ate hoje e funciona perfeitamente aqui.
Vinícius
Mudanças tentando salvar a pele, mas parece que estão tentando cometer suicídio.
HAmantossauro sem H
Mudan$$$as, o legal é a diversidade de aplicativos que facilitam a vida, e agora com essas regras e limites da API... é foi bom enquanto durou RIP Twitter.
Rafael
Inclusive meu TweetDeck não tá twittando mais =/
Rafael
Saudades do Tweetdeck na plataforma AIR desde já. Essa versão nova tá um lixo...
Thiago Duarte
Já estou migrando pro App.net, mas o Twitter sempre será o Twitter.
Flavio Viana
Em 3 anos de Twitter (não tuito ativamente há séculos, mas estou sempre alerta e faço muito uso das DMs), brinquei com vários clientes. Saezuri, MetroTwit (na versão desktop... a modern é ruim), TweetDeck, Tweetie, Twitterrific (na versão 5), Maha, Tweetbot (não gostei), Flurry, entre outros que não consigo lembrar agora. Mas não consigo largar a versão web e nem os apps oficiais. Hoje estou no WP e a versão 2.0 do app oficial me fez praticamente esquecer dos alternativos MeTweets e Mehdoh. Só falta voltarem com o tema escuro e deixar as DM's mais no estilo do hub de Mensagens (como o MeTweets). Só espero que a nova API não acabe com a festa que é a diversidade de clientes REALMENTE diferentes, que entregam grandes recursos aliados a um visual único. Meus maiores exemplos no iOS são o Maha (imita a versão antiga do app de WP), Flurry (lembra um pouco o Tweetbot, mas com uma pinta mais desktop) e Twitterrific 5 (esse ficou show, com alguns toques da Modern mas um estilo próprio; ele e o Flurry me disputavam nos meus últimos dias de iOS).
Exibir mais comentários