Início » Legislação » União Europeia quer acabar com a pornografia

União Europeia quer acabar com a pornografia

Por
5 anos atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Em mais um esforço dos governos para nos proteger de nós mesmos, a União Europeia está estudando a sério o banimento de qualquer tipo de pornografia de seus países, o que inclui, obviamente, sites sobre o assunto e até mesmo jogos que façam menção à pornografia. A proposta faz parte de um documento da Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade dos Gêneros.

porn-nao-pode

A proposta parte do princípio de que a pornografia e a sexualização das mulheres infringem os direitos humanos femininos, e exige que todo tipo de atividade que possa ser encarada como pornografia seja banida. Leia o item 17 do documento:

“Insta a UE e os seus Estados-Membros a darem um seguimento concreto à sua resolução de 16 de setembro de 1997 sobre a discriminação da mulher na publicidade, que solicitava a proibição de todas as formas de pornografia nos meios de comunicação social, assim como da publicidade ao turismo sexual.”

O documento também fala sobre a falta de censura na mídia europeia em geral, envolvendo o uso de mulheres de forma apelativa. Mais ou menos como acontece no Brasil, onde comerciais não podem mais mostrar mulheres de forma sexualizada. Mais pra frente, o relatório comenta sobre a criação de um estudo que pudesse ligar a existência de pornografia com abuso sexual e pedofilia. Sim, eles estão bem interessados em demonizar o bom e velho porn.

No que diz respeito à internet, a sugestão é bloquear o acesso a conteúdo considerado pornográfico, e “promover sites que desenvolvam o senso de igualdade entre os gêneros”. O problema é que, até onde é possível ler, não há qualquer menção sobre o quê, necessariamente, pode ser considerado pornografia. Um ensaio sensual? Uma foto de decote? Se mal aplicada, a lei pode banir conteúdo que não é necessariamente maléfico. Ou seja, é a velha história de pegar a mulher com o amante no sofá e jogar fora o sofá.

A votação da proposta acontecerá em 12 de março.

Proposta da União Europeia na íntegra e em português

Com informações: Sankaku Complex e Huffington Post

  • Kessler

    A proposta, que pode ser lida no site da União Europeia, parte do princípio de que a pornografia e a sexualização das mulheres infringem os direitos humanos femininos, e exige que todo tipo de atividade que possa ser encarada como pornografia seja banida.

    Bizarrices do feminismo moderno, tentar proibir que mulheres por livre e espontânea vontade exerçam sua profissão.
    A sorte da parcela normal da humanidade é que a chance de isso acontecer é zero.

    • É que, assim, pode até ser por “livre e espontânea verdade”, mais as feministas defendem que até essa liberdade advém de um sistema paternalista, para não dizer machista. Ou seja, por mais que sejam livres, é como se as mulheres fossem socialmente programadas desde pequenas para seguir certos padrões de comportamento.

      A discussão em torno do assunto é enorme, eu sei. Só não queria deixar passar esse comentário em torno do feminismo porque o conceito é muito amplo para simplificar numa pequena participação aqui no site.

      • Kessler

        E que legitimidade têm burocratas do Estado para fazer isso?

        Mesmo se tal afirmação duvidosa fosse 100% correta, por que deveríamos acreditar que os benevolentes funcionários do governo possuem uma visão tão mais avançada que cada mulher possui individualmente sobre sua própria vida?

        • Seu ponto se resume a Who watch the watchmen. Eu confesso que não sei a resposta. Se eles são eleitos pelo povo, ou empossados por pessoas escolhidas pelo povo, ou ainda se saem bem em concursos públicos, isso deveria bastar para que acreditemos no critério deles em fazer as leis, ao menos.

          E só para que fique bem claro: abomino qualquer tipo de censura.

          • Kessler

            Sim, mas eles não são eleitos para tomar decisões individuais pelo povo.

            Creio que a maioria vá às urnas para escolher um representante em questões públicas que afetam diretamente as pessoas, não para eleger um life coacher.

      • Assim como os homens são socialmente programados desde pequenos para seguir certos padrões. E isso na verdade não se restringe a homens e mulheres, animais também são programados desde pequenos para seguir padrões. A natureza é assim.

    • Walfredo de Sá

      Interessante seria se pudéssemos pegar o computador de tais envolvidos nesta questão e ver se neles não tem pornografia ou se não já teve algum dia… Acho isso um falso moralismo! Quem nunca viu uma cena porno? Eles nunca viram? São tão “puritanos”? Não acho que isso vá pra frente, isto tem tantas questões envolvidas como foi dito nos comentários anteriores que é assunto pra muito tempo… Minha opinião é, pra que criar leis que eles mesmos irão burlar? Quem acredita que TODOS os envolvidos nesta proposta até o final de suas vidas não irão procurar este tipo de conteúdo na internet, locadoras e afins?!

      • A questão não é quem viu, quem não viu ou quem não irá ver. Eu já vi e inclusive assisto (e como essa lei não virá pro Brasil tão cedo, continuarei vendo), porém entendo e apoio o caráter que essa lei quer trazer. Acho complicado quando alguém simplesmente surge com um pensamento de que “isso é coisa de feminista!”, pra não dizer frases com caráter mais ofensivo.

        A objetificação da mulher existe no mundo todo, em cada canto, da televisão aos jornais, mas na pornografia isso é ainda mais explícito – são “histórias” de mulheres sendo assediadas que “por livre e espontânea vontade” se tornam objetos sexuais.

        Alguém acredita que esse tipo de situação não só piora como também incentiva uma visão de mulher como objeto? É só pensar que também por “livre e espontânea vontade” diversas mulheres são contratadas para participar de comerciais, filmes, programas televisivos, que inevitavelmente denigrem a imagem da mulher.

        Agora, algo que realmente me incomoda são posts como do Turdin: resumir questões importantíssimas como direitos civis e igualdade de gêneros à “naturalmente programados”. Por favor, o determinismo é uma teoria interessante e tudo mais, mas já caiu faz umas boas décadas. Ainda, se quiser continuar no argumento, é justamente contra essa ideia de “socialmente programados” que leis como essa atuam. Já fomos socialmente programados para aceitar o racismo e a escravidão como coisas “naturais”, mas superamos isso. Já é era de superar a objetificação do corpo feminino, e se o fim da pornografia como existe hoje for um meio para isso, dou todo apoio.

        • “Já é hora de” no último parágrafo.

  • Bane logo a internet e volta para a idade das pedras.

    • Bane logo a tecnologia, videogames tiram a atenção das crianças.

      • Rodolfo Stanic

        Bane também livro 50 Tons de Cinza, porque ele denigre a imagem da mulher e as incentiva a gostar de apanhar. Fruto dessa sociedade misógina e patriarcal.

        Bane também quaquer tipo de bebida alcoolica, porque elas servem como desculpa para as mulheres que querem transar sem compromisso. Culpa dessa cultura do estupro, que objetifica a mulher e desvaloriza seu caráter.

        Não importa se eles estão felizes assim, eles só gostam disso por causa desse mundo machista, então vamos censurar tudo e dane-se a liberdade individual. Nós ditamos o que é certo e errado baseado nos nossos valores, problema dos outros se eles não concordam.

        [sarcasmo off]

  • Isso tá com jeito de ser golpe da máfia da Microsoft, pra promover o uso privativo da pornografia através de pessoas comuns usando Skype… hehehehehe

    Loucuras à parte, acho certo o controle do apelativo (propagandas e programas (vide Legendários da Record) abusando de sensualidade, inclusive de uma forma eventualmente vulgar)… Mas também proibir só vai incentivar por outros meios ou de outras formas.

    No final, deixa assim que não piora.

    • Vitor

      Legendários? Você já viu ‘Pânico na Band’? Ou este novo programa da Rede TV! com o DR. Ray (<- assim que se escreve?) . Pura putaria! Não que eu não goste de ver estes programas e suas lindas GOSTOSAS 🙂

  • marcosmrai

    O que mé estranho é que se parte do princípio que porn não é “consumido” por mulheres, e que todo porn tem como foco consumidor o homem.

    De resto acredito que a proposta seja válida.
    Ou seja, acabar com porn masculinista/machista.

  • fernandhenriqp

    Não que eu me interesse nessas coisas, mas pelo visto Gay Porn tá liberado.

  • Carlos Alves

    Vão fechar a internet na Europa.

  • Vinicius Kinas

    Meu deus que loucura esse documento.

    Eu fui dar uma lida pra ver do que realmente se tratava, e eles querem acabar com os estereótipos a base do canetaço.

  • Edmilson

    Ai ai o povo que ama censura, como se mulheres não vissem porno. Eles querem é tirar o emprego e o lazer da galera.

  • Eduardo Rocha

    Sem definir o que é pornografia fica muito difícil fazer alguma coisa. Ai meu Deus, mais uma vez a liberdade sendo usada para acabar com a liberdade. Porque diabos as autoridades se querem babá do povo?? Com tantos problemas na economia européia as autoridades acham por bem bancar a babá…

  • Gustavo R.

    A volta da censura…então proibe certas posições do ato sexual então já que colocam a mulher como submissa, e outra, Pornôs só focam nas mulheres porque a maior parte do público que consome pornografia é HOMEM e o nome disso é Oferta e Demanda.

    Mas tá difícil pra essa Europa quase-socialista entender isso.

  • dizem que sou louco, por pensar assim, que sou muito louco, por eu ser feliz…

    mais louco é quem quer banir o porn. xD

  • biellz1221

    Logo as européias. São as mais elegantes! Não irá pra frente, graças a Deus (nem sei se citar Deus num post sobre pr0n é certo huahuauhahu)

  • Raphael Rios Chaia

    É todo o debate do Arremesso de Anão outra vez… Na década de 80, o estado da Flórida proibiu a pratica do arremesso de anões nos bares da cidade. O anão abordava as pessoas, devidamente paramentado, e perguntava se o sujeito queria arremessa-lo por, sei lá, 10 dólares. Na época, houve um grande debate, pq os anões que participavam disso faziam pq queriam, não eram obrigados, e era um modo fácil de ganharem dinheiro.

    Pornografia acaba sendo a mesma coisa: dizem que atenta contra direitos humanos das mulheres, mas me diga quantas ali estão obrigadas? Muitas se tornam produtoras, donas de seus próprios selos (muitas vezes digitais) e movimentam fortunas. Ha casos de atrizes com Master’s Degree (o equivalente ao nosso mestrado) que preferiram seguir carreira como atriz adulta.

    Se levarmos em conta que, segundo a Forbes, hoje 4% de todos os maiores sites do mundo são sites de pornografia, sinto que a Europa vai ter uma dura missão pela frente.

  • Leandro Soares

    Primeiro tentam acabar com a pirataria, agora com a pornografia, daqui a pouco irão exigir que nos socializemos de forma não virtual, tá ficando chato isso ae ô!!

  • Connie Marble

    O texto nunca fala de proibir pornografia nenhuma. Controlar imagens de violência e sexualização precoce na mídia e televisão aberta não é proibir pornografia…

    • Raphael Rios Chaia

      Cometi o erro de comentar sobre o caso sen ler o texto, e seu comentário me chamou a atenção. Lendo, realmente, o que se nota é que o que eles querem é combater o preconceito / estereótipos que aplicam-se as mulheres na mídia, mercado de trabalho e outros meios de cultura (a exemplo do que o Brasil ja fez quando baniu a sexualizacao feminina em propagandas de cerveja). O texto é bem longo, ainda estou terminando de ler, mas devo dizer que ele é deveras interessante – e realmente não tem nada a ver com o que o artigo aqui exposto diz.

      • Connie Marble

        Exatamente, o relatório na união europeia nem sequer menciona isso.

    • Oi Connie, nós adicionamos ao texto o conteúdo integral da proposta. Sugiro que você leia cuidadosamente o item 17:

      “Insta a UE e os seus Estados-Membros a darem um seguimento concreto à sua resolução de 16 de setembro de 1997 sobre a discriminação da mulher na publicidade, que solicitava a proibição de todas as formas de pornografia nos meios de comunicação social, assim como da publicidade ao turismo sexual.”

  • Vitor Alves

    Pelo visto eles já resolveram todos os outros problemas por la, tanto econômicos como sociais e agora estão sem trabalho pra fazer né.

  • Alexandre Salau

    Até onde sei, todo estudo que tentou relacionar pornografia com violência falhou fragorosamente e só provou o contrário.

  • twi_51290617

    Mais uma bizarrice das Pseudo-Feministas… -.-

  • Alguns leitores estão com dificuldades de entender a proposta da União Europeia. Para esclarecer melhor a questão, revisamos a redação do texto para adicionar o item específico que fala sobre a pornografia em meios de comunicações, o que tende a incluir também a internet, bem como os meios tradicionais, a saber: televisão, rádio e mídia impressa.

    Adicionamos também o texto da proposta na íntegra e em português, uma vez que os documentos do Parlamento Europeu são traduzidos para uma série de idiomas dos países-membros, dentre eles a língua de Portugal. Quem ainda tiver dúvida pode ler também esta versão em PDF do documento com alguns trechos destacados por mim. É bacana também para ver como bloco europeu pretende enfrentar as desigualdades de gênero, tendo em vista que neste 08/03 comemora-se o Dia Internacional da Mulher.

    Optamos por apagar alguns comentários referentes a este assunto, em especial os acusatórios, uma vez que a dúvida está esclarecida.

    • Raphael Rios Chaia

      Bem que podiam ter me dado algum credito: agregaram as infos que coloquei nos meus comentários que foram apagados, incluindo o item 17 que eu havia indicado e o exemplo das propagandas de cerveja do Brasil, hahahah

      Deixa pra lá 😛

      • Então, Raphael, deixa eu explicar: o texto foi escrito pelo Paulo Graveheart e checado novamente por mim, que fui ler o documento na integra direto da fonte. Eu te agradeço pela sugestão! Nesse caso específico não tem motivo para esse “crédito” porque ele não ocorreu.

        E aproveitando para esclarecer ainda mais: quando nós julgamos um comentário como improcedente, o caso de outra pessoa aqui nesse artigo, nós apagamos também as respostas a ele, pra não dar a impressão de que a segunda pessoa ficou falando sozinha.

        • Raphael Rios Chaia

          Ei, era uma piada, relaxa. Abraços.

  • Richard Figueiredo

    O que me consola quando aparecem essas propostas malucas de barrar coisas na Internet é a impossibilidade técnica de se fazer isso efetivamente.

    Então …azar, deixe que eles se escabelem com isso, enquanto outros escabelam o palhaço 🙂

  • Felipe Autran

    É triste ver um artigo e uns comentários tão misóginos de gente que não quer nem tentar entender o assunto. Difícil.

  • naninhalnc

    Proibir não concordo, mas deveria ter uma fiscalização sim.

    • portela.thiago

      Opa, se lançarem um edital abrindo a vaga para fiscalizador de vídeos pornô, sou o primeiro da fila!!!

  • josenetoriderstorm

    Mais uma controvérsia do feminismo:
    Elas e que dizem pras mulheres fazerem o que quiser com o corpo deles mas reclamam da vulgarização e da objetificação sexual da mulher vai entender…

  • EFG

    Igualdade de generos? Façam pornografia masculina… oh wait… NÃO!

  • Marcelo R. Rodrigues

    Por que a União Européia realmente quer acabar com a pornografia.

    http://www.rooshv.com/the-destructive-merger-of-dating-choice-american-culture

  • xshawesk

    se acontece um bagulho desse aqui eu saio as ruas, eu queimo onibus, eu mato pessoas

  • Felipe Dal Píccolo

    Daqui a pouco só tem site do governo para acessarmos…

  • Kratos

    Oque é isso que vejo?? pornografia é degeneração sexual, claro a humanidade sempre teve suas ‘putarias’, mas de todas a pornografia com certeza é a pior, imaginem só uma especie inteligente em evolução; macacos formam tribos, descobrem o fogo, deixam de ser simples primatas, juntam os metais, começam a construir coisas engenhosas, surge a tecnologia e escrita, depois o computador, então a internet.. alguns seres contratam outros, que começam a acasalar feito animais diante das câmeras, esse vídeo gravado vai ao ar, ‘grátis e livre’ para toda humanidade, então tu vai la e liga o seu navegador, escreve ‘porn’ , fica tocando repetidamente seus órgãos genitais na frente de um aparelho eletrônico, enquanto rola um vídeo dos seus semelhantes copulando, isso gera perversão, pedofilia e etc, como o humano pode querer ostentar liberdade se não consegue ter auto-controle ?? Imagina se a mulher não quer ser prostituta ou mulher de programa? Imagina um mundo, onde nenhum ser vivo precisa gravar videos de sexo.. outra coisa, ‘atris porno’ como se fosse uma arte, um teatro.. quando nem é uma profissão, é um distúrbio de um sistema decadente.. todos nós tendemos a correnteza de uma válvula de escape, em resumo, estamos fugindo do pensamento de nós mesmos, eu não vejo como a pornografia pode melhorar a vida de alguém, e se você sabe, me diz !