Vem aí mais um competidor no mercado de TV por assinatura brasileiro: é a Dish, uma das principais operadoras de TV nos EUA. Por lá, a empresa atua com a tecnologia DTH (Direct to Home, via satélite) e é a principal concorrente da DirecTV, que opera no Brasil por meio da Sky. De acordo com a Folha de S.Paulo, a Dish deverá iniciar suas operações ainda este ano.

O grupo Dish arrematou em 2011 uma licença para lançar um satélite que cobriria o Brasil. A operadora estava disputando o leilão junto com a Sky, e a Dish venceu o processo de compra com um altíssimo ágio de 3.500% em relação ao seu preço inicial – só para ter uma ideia, o maior ágio do leilão de frequências para o 4G foi de 34%, no lote nacional de frequências arrematado pela Claro.

dish-hopper

Hopper, o set-top-box da Dish: o gravador do equipamento é capaz de pular as propagandas automaticamente

No mercado norte-americano, a Dish é conhecida por oferecer um serviço de TV por assinatura de baixo custo. Durante a CES 2013, a operadora apresentou diversas novidades, como um recurso de TV Anywhere, que permite assistir à transmissão de TV ao vivo por meio de smartphones conectados à internet, além de um line-up de decodificadores de dar inveja a qualquer operadora. Por lá, a operadora trabalha com satélite e oferece serviços de internet banda larga e telefone através de sua operadora virtual. A Dish utiliza a rede da AT&T, Verizon e outras operadoras regionais para oferecer um pacote triple-play.

O mais estranho de toda essa história é que o pedido de outorga contempla apenas os estados de São Paulo, Distrito Federal e Rio de Janeiro, e a tecnologia utilizada pela operadora permite abrangência em todo o território brasileiro. O grupo tentou firmar parcerias com operadoras locais como Oi e Vivo, mas até o momento não houve sucesso nas negociações.

É um bom momento para a chegada de uma nova fornecedora de serviços de TV por assinatura. De acordo com dados da Anatel, o Brasil fechou fevereiro com 16,7 milhões de assinantes de TV paga, com um crescimento de 0,98%. Estados das regiões Norte e Nordeste foram o que mais contribuíram para o setor. Se a proposta da Dish no Brasil for a mesma do mercado americano – oferecer serviços mais baratos com equipamentos de ponta –, com certeza fará o maior sucesso.

Com informações: Gizmodo Brasil

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Roberto Farias
CADE TAL EMPRESA? ,QUANDO VAO COMEÇAR SEUS SERVIÇOS AQUI EM BRASILIA ,JA ESTA OPERANDO EM ALGUM LUGAR ? DETALHE INFORMAÇÕES NADA
Roberto Farias
CADE ESSE EMPRESA PORQUE NÃO SI INFORMAÇÕES SOBRE TAL ,REALMENTE TV POR ASSINATURA NO BRASIL MUITO CARO
Matheus Lima
ate agora nd
emersongomesdantas
cade essa dish que não chega será que ela desistiu de operar no brasil
carlos jesus
mas e a APPLE
carlos jesus
só num país aonde não tem RESERVAS DE MERCADO MONOPÓLIOS OLIGOPÓLIOS etc
Ricardo Dilhe
aqui só Netflix; sem comerciais chatos e séries repetidas várias vezes ao dia...
Sergio Tadeu
kadija
ate que enfim, alem da CLARO,a DISH, tbem, vem para detonar,com o monopólio,ridículo,e a roubalheira,alem do péssimo atendimento,e falta de respeito ao consumidor da porcaria da ( sky ). Que se meteu a besta, comprndo a DIRECT TV,e fez uma cagada legal,o que a DIRECT TV tinha de bom,a sky,transformou na pior porcaria,verdadeiro lixo.
carlos schunck
Calma pessoal a DISH tv esta vindo e preço para quebrar as outras
Nilton
tamara que venha mesmo e que seja totalmente diferente destas que ja existem ..mas por enquanto vou peliando com a OI
fernandoclemente80
a mtv tbm faz isso e me mata de raiva! quase não tem intervalos comerciais,só comerciais com chamadas dos proprios programas!
fernandoclemente80
na verdade a espn queria exclusividade da premier league mas a fox sports acabou convencendo a distribuidora dos direitos a vender pros dois canais cada um pagando metade e dividindo os jogos.....
@
Tenho vontade mas não assino por duas razões: é abusivamente caro e tenho que ficar refém de pacotes que as operadoras montam e oferecem. A escolha dos canais deveriam ser self-service, eu não tenho interesse em ter canais de esportes e desenhos animados. Quero apenas canais de filmes e séries. Espero que as modalidades proposta pela NETFLIX faça muito sucesso, pois o preço é popular sem adesão de pacotes, sem antenas, basta ter wi-fi e uma boa Smart TV. Isso é livre escolha sem pagar mais por isso.
Bia Abrão
Nem tanto o preço , mas a programação está péssima. Repetem muito a programação, e canais de filmes e séries estão transmitindo jogos de futebol, e o conteúdo nacional deveria ficar na TV. Aberta, essa imposição de cotas nacionais eu não concordo. Se fosse bom não precisaria impor . Eu simplesmente cancelei a maioria dos canais e os que sobraram está faltando pouco para eu elimina- los de vez. Há tvs internacionais pelo computador, que são grátis e a programação de filmes e séries novos e de qualidade se você tiver ao menos 5 mgbs , não precisa mais pagar tv.
Exibir mais comentários