Início » Jogos » Testamos o Oculus Rift, óculos de realidade virtual que podem mudar a maneira como interagimos com os jogos

Testamos o Oculus Rift, óculos de realidade virtual que podem mudar a maneira como interagimos com os jogos

Avatar Por

oculus-rift-1

Direto da GDC, em San Francisco – Um dos gadgets mais badalados hoje no mundo dos games é o Oculus Rift, um headset de realidade virtual que promete mudar a forma com que jogamos. Tive a oportunidade de usar o headset do kit de desenvolvimento durante a GDC.

O headset exibe as imagens em uma tela LCD de 1280×800 pixels em 60 Hz. A resolução não corresponde ao produto final, que deve ter uma qualidade maior. O headset fica ligado a uma pequena caixa com botões de controle de contraste e brilho; essa caixa fica ligada a uma fonte de alimentação e ao PC com um cabo USB e HDMI.

oculus-rift-2

Ao colocar o headset veio a primeira surpresa: ele é muito leve e fica muito confortável no rosto. Ele é feito de forma que mesmo usando óculos o usuário consiga colocar o headset. A versão final do gadget promete vir com ajuste de foco e distância da tela, possibilitando que usuários nem precisem usar óculos ao jogar.

Na sequência joguei alguns minutos de Hawken, um game de batalha de robôs mech. A primeira sensação foi de ter sido teletransportado para outro universo. Ao virar a cabeça para todas as direções era possível observar detalhes do cockpit do mech em todas as direções, era realmente como estar dentro daquele robô.

Outro ponto que chamou atenção foi que, ao usar o gadget, que exibe a imagem em 3D, não houve cansaço na vista ou dor de cabeça, algo que me ocorre com frequência ao assistir TV ou filmes em 3D.

Para que um game não cause sensações estranhas aos jogadores no Oculus Rift, a recomendação é que eles possuam baixa latência (qualquer lag na resposta do usuário pode causar desconforto ao usuário), contexto (qualquer coisa que não faça sentido na vida real vai deixar o usuário confuso) e nada de distorções.

oculus-rift-3

No momento, o Oculus Rift não tem data prevista de lançamento, nem preço. O kit de desenvolvimento está custando US$ 300 e possui integração com as engines Unity3D e Unreal Engine. Ainda não há previsão de integração com nenhum console.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Mirella Capuzzo

Ainda não conhece a Casa Mais 360 ? Agência pioneira de filmagens em vídeos 360 graus.
Acesse o site e saiba mais.

http://www.casamais360.com.br/

Descubra o mundo por trás da Realidade Virtual

Mirella Capuzzo
Ainda não conhece a Casa Mais 360 ? Agência pioneira de filmagens em vídeos 360 graus. Acesse o site e saiba mais. http://www.casamais360.com.br/ Descubra o mundo por trás da Realidade Virtual
Hiro Utakata

quem gosta de SAO é retardado

Kira

Já joguei jogos o quais não podia morre senão perdia personagem no caso de SAO se perde a vida mas sinceramente é muito complicado você tem que evoluir de um jeito seguro em mapas o que demora cuidar com os pk e tomar muito cuidado nas masmorras sinceramente sou um jogador estilo kirito gosto de fazer as coisas sozinho mas acho muito mentirosa a forma dele evoluir porque quando jogamos solo temos que ter muito mas cuidado e masmorras pra fazer solando tem que ter o dobro do lvl exigido ou ter equipamento mas over do jogo o que ele só foi conseguir muito depois com a espada rara da caliber

David Moraes
Já joguei jogos o quais não podia morre senão perdia personagem no caso de SAO se perde a vida mas sinceramente é muito complicado você tem que evoluir de um jeito seguro em mapas o que demora cuidar com os pk e tomar muito cuidado nas masmorras sinceramente sou um jogador estilo kirito gosto de fazer as coisas sozinho mas acho muito mentirosa a forma dele evoluir porque quando jogamos solo temos que ter muito mas cuidado e masmorras pra fazer solando tem que ter o dobro do lvl exigido ou ter equipamento mas over do jogo o que ele só foi conseguir muito depois com a espada rara da caliber
Gabi22
Nestes óculos, quando formos nos mecher dentro do jogo iremos nos mecher no mundo real, ou ira ligar ao nosso corpo e nossas acoes sera somente no jogo, sem nos mechermos no mundo real???
Pedro Ivo
n o oculos só mostra a imagem e faz uns comandos parecidos com um mouse só q em 3d no SAO são sensores e coisas q n fala muito no anime mas deve ser algo como estimulo eletrico e sla tem esse buraco ;-;
Pedro Ivo
acho q qualquer um em 1° pessoa pq ele faria o mesmo comando q um mouse só q melhor mas é a caixinha ou é ou programa sla q faz a imagem dupla e tal
Willian França
Imagina jogar Call Od Duty AMW nisso Gessuis
Leonardo Stephan
A realidade cada vez mais proxima dos animes.OMG que orgulho :3
Diogo
É alta mente
iblds
jogar skyrim isso sim seria foda
Lah Malik
e se eu morrer dentro do jogo eu vo morrer na vida real igual no Sword ?
Lah Malik
Tah issu é dahoora mais é se eu quiser sair '-----' como q eu façuu issu ??
Thiago Bassi
Muito esquisitas suas perguntas em cara. Falta ampliar mais esse seu pensamento, e além disso, creio que um dia isso possa existir, pois muitas coisas as quais existe hoje era impossível de se acreditar, pense um pouco. Se hoje pudéssemos "entrar" em um jogo, isso com certeza será restrito ou muito limitado, pois nosso sistema neural é muito sensível, exemplo; se vc achar que morreu no jogo, vc também ira morrer em vida real, dependendo da quantidade de informações passadas pelo tal "equipamento", tornando isso em fato real, não sei explicar detalhadamente, mas existe artigos que explicam o quanto nosso cérebro capta informações e as reproduz, tanto por imagens, sons e etc, não sei se esse é o caso, me desculpe se falei algo errado. Um dos problemas o qual todos deve ter consciência, é a questão do interesse, pois um equipamento que reproduz uma "nova" vida é inacreditável. Tanto podendo ser usado em guerras, como por exemplo treinamento militar, ou no bem estar da humanidade.
Exibir mais comentários