Início » Software Web » Chrome vai usar motor de renderização próprio, o Blink

Chrome vai usar motor de renderização próprio, o Blink

Blink terá código aberto e será baseado no WebKit.
Opera também usará o motor desenvolvido pelo Google.

Por
5 anos atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Surpresa do dia: o Google acabou de anunciar que o Chrome deixará de usar o WebKit para adotar o Blink, um novo motor de renderização de páginas de código aberto. Com a mudança, o Google pretende reduzir a complexidade no desenvolvimento do navegador. Além disso, como o código será mais enxuto, o Chrome poderá ser mais estável e apresentar menos falhas.

O WebKit, que também é usado pelo Safari e futuramente seria adotado pelo Opera, foi lançado em 2003 e estava no Chrome desde a primeira versão anunciada pelo Google, em setembro de 2008. O Google afirma que, como o Chrome usa uma arquitetura de múltiplos processos, diferente de outros navegadores baseados em WebKit, a complexidade no código do motor estava afetando o desenvolvimento do navegador.

E o que isso muda para os desenvolvedores web? Como o Blink é baseado no código-fonte do WebKit, ele não deve causar muitas dores de cabeça, pelo menos no início. Para os desenvolvedores do Chrome, haverá grandes mudanças: inicialmente, o Google planeja excluir mais de 7 mil arquivos e 4,5 milhões de linhas de código (!) do WebKit. E como eles não precisarão mais depender da comunidade do WebKit, terão mais liberdade para inovar.

“Esta não foi uma decisão fácil. Sabemos que a introdução de um novo motor de renderização pode ter implicações significativas para a web”, diz Adam Barth, engenheiro de software do Google. Ele acredita que, se tivermos várias engines diferentes, isso vai estimular a inovação e trazer benefícios para toda a web. E, bem, nós já aprendemos na prática como é ruim quando um navegador ou engine detém um monopólio.

No blog oficial do Chromium, o Google se compromete a colaborar com outros navegadores para manter a compatibilidade com os padrões web. Todos os detalhes sobre o Blink estão disponíveis neste documento. O Opera, que já havia anunciado a mudança para o WebKit, também passará a usar o Blink.

Mais sobre: , , ,