Início » Brasil » Marca “iphone” da Gradiente é apreendida [atualizado]

Marca “iphone” da Gradiente é apreendida [atualizado]

Empresa responsável pela Gradiente tem dívida com o Banco do Brasil.
IGB Eletrônica informa que conseguiu reverter decisão.

Por
6 anos e meio atrás

A IGB Eletrônica, empresa por trás da Gradiente, teve sua marca “iphone” apreendida por tempo indeterminado. O Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) publicou hoje uma decisão resultante de um processo acionado pelo Banco do Brasil, que está cobrando uma dívida da fabricante brasileira de eletrônicos.

gradiente-iphone-inpi

De acordo com o Olhar Digital, o Banco do Brasil está processando a IGB Eletrônica e o presidente da empresa, Eugenio Emilio Staub. A dona da Gradiente estaria devendo ao banco uma quantia de R$ 947 mil. Como a empresa acabou de se recuperar de uma grave crise financeira, que teve início em 2007 e chegou a paralisar as fábricas, uma das maneiras de pagar a dívida seria vender a marca “iphone”.

A marca “iphone” ainda é da Gradiente, mas ela pode mudar de mãos se a empresa não fechar acordo com o Banco do Brasil. Se a dívida não for paga, a marca deverá ir para leilão, e os direitos de uso do nome serão transferidos para o futuro comprador – e muito provavelmente a Apple usaria seus bilhões de dólares para dar os lances e acabar de vez com essa novela.

Mais capítulos estão por vir.

Atualização às 21h44: Segundo o G1, a Gradiente entrou com um recurso na justiça e conseguiu suspender o pedido de apreensão da marca “iphone”. De acordo com a matéria, o INPI publicou a decisão com atraso, quando já havia sido revertida pela IGB Eletrônica.

Mais sobre: , ,