Início » Legislação Mobile Software » Microsoft recebe ordem do Google para remover aplicativo do YouTube da Windows Phone Store

Microsoft recebe ordem do Google para remover aplicativo do YouTube da Windows Phone Store

Google alega que aplicativo feito pela Microsoft bloqueia anúncios do YouTube

Por
5 anos atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Na semana passada, a Microsoft publicou um novo aplicativo do YouTube para Windows Phone 8, desenvolvido sem a colaboração do Google. A empresa de Mountain View não parece ter gostado muito da ideia: a Microsoft recebeu recentemente uma ordem solicitando a remoção do aplicativo na Windows Phone Store. Além disso, o Google ordenou que a Microsoft desative as cópias já instaladas nos smartphones dos usuários.

Logo que o aplicativo foi liberado, sabíamos que ele daria dor de cabeça, já que um dos recursos era a possibilidade de continuar ouvindo o áudio mesmo com o aplicativo minimizado, algo que vai contra os termos da API do YouTube. Entretanto, segundo o The Verge, que obteve acesso ao documento, o problema é mais embaixo: a Microsoft teria desenvolvido o aplicativo com códigos que bloqueiam a execução de anúncios.

youtube-windowsphone8

A carta do Google diz que o aplicativo da Microsoft bloqueia propagandas e permite downloads de vídeos, o que corta uma fonte de receita dos criadores de conteúdo e “causa danos ao próspero ecossistema do YouTube”. Além do mais, o aplicativo desenvolvido pela Microsoft usa o logotipo e o nome do YouTube, o que não é permitido pelas regras de uso de marca do serviço.

O download de vídeos do YouTube, apesar de ser algo bastante comum, não é suportado oficialmente pelo Google. Extensões para Chrome que contam com essa função normalmente são banidas da Chrome Web Store. Alguns desenvolvedores que fazem extensões com o recurso liberam apenas uma versão “lite” na loja de extensões do Chrome e a completa em outro local, para evitar problemas.

O Google pede explicitamente para a Microsoft “retirar o aplicativo da Windows Phone Store e desativar os downloads já feitos até quarta-feira, 22 de maio de 2013”. No documento, o Google se diz “surpreso e decepcionado” porque a Microsoft lançou um aplicativo que prejudica os ganhos dos criadores de conteúdo e adiciona que “os usuários do Windows Phone 8 já têm acesso a um aplicativo do YouTube totalmente funcional desenvolvido em HTML5, através do navegador”.

Se a Microsoft cumprir a determinação do Google e desativar o aplicativo, a solução será acessar o YouTube através do navegador ou apelar para alternativas, como o Metrotube, que custa R$ 1,99 mas está oferecendo, por tempo limitado, uma versão de testes com todos os recursos e sem prazo de expiração.

Não deixe de conferir os próximos capítulos.

Atualização às 20h57: A Microsoft se pronunciou oficialmente sobre o assunto, dizendo que colocaria os anúncios no aplicativo do YouTube se o Google fornecesse as APIs necessárias. “O Google se recusou a trabalhar conosco para desenvolver um aplicativo à altura das versões para outras plataformas”, acrescenta o comunicado.