Início » Gadgets » Seagate Wireless Plus, o disco rígido sem fio

Seagate Wireless Plus, o disco rígido sem fio

HD externo da Seagate é um complemento ao seu smartphone ou tablet

Paulo Higa Por
6 anos e meio atrás

Normalmente, quando um review é publicado no Tecnoblog, você está esperando por um smartphone, tablet ou qualquer outro eletrônico que possua tela e processador. Vamos fugir um pouco do script para dar uma olhada num produto que a Seagate nos enviou: um HD externo. Mas não é apenas um HD externo: ele tem bateria interna e o conteúdo pode ser acessado sem necessidade de cabos.

O Seagate Wireless Plus é um disco rígido que faz streaming de fotos, músicas e vídeos para dispositivos móveis, como smartphones e tablets, através de conexão Wi-Fi. Ele tem preço sugerido de R$ 699 e também funciona como um HD externo comum, com interface USB 3.0.

seagate-wireless-plus-led

A ideia é suprir as necessidades de quem gostaria de ter discografias completas ou várias temporadas de séries de TV sempre à mão, mas não consegue porque a memória interna dos gadgets é muito limitada, normalmente não passando de 64 GB e às vezes sem possibilidade de expansão. O HD da Seagate, por sua vez, tem capacidade de armazenamento de 1 TB, mais que suficiente para armazenar milhares de músicas e centenas de vídeos.

Como funciona?

Há um botão discreto na lateral do Seagate Wireless Plus para ligar o HD. O boot demora alguns segundos, e depois uma rede Wi-Fi 802.11n sem senha é criada automaticamente.

Mantenha o botão Power pressionado e aguarde alguns segundos

Mantenha o botão Power pressionado e aguarde alguns segundos

Para acessar o conteúdo do HD, será necessário conectar-se à rede do Wireless Plus e usar o aplicativo gratuito Seagate Media, que está disponível para smartphones e tablets iOS, Android e Kindle Fire.

Também é possível visualizar e baixar os arquivos acessando www.seagatewireless.com no navegador. Como esse endereço é acessível somente quando você estiver conectado à rede do HD, pode haver problemas dependendo do servidor de DNS configurado na máquina. Aqui, só consegui acessar os arquivos no notebook após desativar o OpenDNS.

A rede do HD fica desprotegida por padrão, mas como o alcance é limitado (até 45 metros sem obstáculos), os vizinhos não devem conseguir xeretá-la. De qualquer forma, é possível configurar uma senha alfanumérica para protegê-la com criptografia WPA ou WPA2.

Se a bateria estiver fraca, conecte o HD a uma porta USB ou use o carregador

Se a bateria estiver fraca, conecte o HD a uma porta USB ou use o carregador

O conector USB é destacável

O conector USB é destacável

O que é legal?

O aplicativo da Seagate é bem prático. Em vez de simplesmente mostrar a estrutura de pastas do HD, o que pode dificultar a vida dos usuários desorganizados, ele cataloga os arquivos no disco e dá opções para listar todos os vídeos, fotos, músicas ou documentos.

Os arquivos podem ser exibidos de diversas formas. No caso de músicas, é possível ordená-las por álbum, faixa, artista ou gênero e reproduzí-las como num player de música comum, inclusive com listas de reprodução. As fotos, por sua vez, podem ser exibidas de maneira agrupada (por álbum) ou por ordem crescente de data. E claro, há uma ferramenta de busca integrada – mas ela nem sempre funciona a contento.

seagate-wireless-plus-musica

E é tudo muito rápido: o streaming de músicas começa instantaneamente, e a reprodução de vídeos não engasga. Levei o Seagate Wireless Plus ao limite extremo, abrindo um *.mkv de Avatar no notebook com tamanho de 23,9 GB e bitrate médio nada convencional de 21,2 Mb/s. Mesmo assim, a transmissão ocorreu sem problemas. O filme só começou a travar quando tentei abrir outro vídeo no iPad simultaneamente. A velocidade de download de um arquivo no navegador se manteve constante em 3 MB/s.

Em relação ao antecessor GoFlex Satellite, o Wireless Plus fugiu do abominável acabamento Black Piano, que adora marcas de dedo e arranhões, para adotar algo mais sóbrio, na cor grafite. Além disso, a Seagate resolveu um dos pontos negativos mais graves: no Wireless Plus, dá para acessar os arquivos do HD e ao mesmo tempo navegar na internet, transformando o HD num repetidor. No modelo antigo, o usuário ficava restrito à rede interna do HD.

Um recurso legal é a possibilidade de enviar fotos do smartphone ou tablet diretamente para o HD, algo que também não existia no antecessor e facilita o backup de dados – para ser melhor, só se fosse possível configurá-lo para que a tarefa fosse feita sem a intervenção do usuário, como o iCloud ou o upload automático do Dropbox.

O que não é legal?

O aplicativo da Seagate é bem útil, mas também é lento e instável. Ele parou de responder várias vezes no Galaxy Nexus e a experiência num iPad de terceira geração também não foi das melhores. O upload de arquivos para o HD também falhou algumas vezes, mas nenhuma mensagem de erro detalhada foi exibida para ajudar a solucionar o problema.

Upload concluído, só que não

Upload concluído, só que não

A bateria também pode ser um problema. De acordo com a Seagate, ela dura até 10 horas com transmissão contínua. No entanto, se você estiver assistindo a um filme em HD, espere autonomia bem menor que isso: no caso de Avatar, o Wireless Plus morreu pouco antes do filme (com duração de 2h41min) terminar.

Outro ponto negativo é o alcance da rede sem fio: em condições ideais, o HD seria visto em até 45 metros de distância. Na prática, com apenas 10 metros entre o dispositivo e o HD, o streaming de vídeos começa a ficar ruim. Afastando-se mais alguns metros, a conectividade some – e o aplicativo novamente para de responder. Isto não é um problema se você deixar o HD dentro de uma mochila ou mala próxima a você, mas limita as possibilidades.

Vale?

seagate-wireless-plus-traseira

É difícil recomendar o Seagate Wireless Plus porque ele é voltado para um nicho específico: pessoas que carregam enormes quantidades de dados e querem acessá-los de maneira prática em qualquer dispositivo móvel, sem usar cabos. Para boa parte dos usuários, 1 TB é espaço suficiente para armazenar todos os arquivos pessoais e a biblioteca completa de músicas e filmes. Numa longa e tediosa viagem de avião ou ônibus, o HD sem fio da Seagate seria um ótimo companheiro. Nesse caso, ele cumpre muito bem sua função e vale o que custa.

Para os demais usuários, que vão apenas ler e gravar arquivos usando a conexão USB 3.0, o Seagate Wireless Plus simplesmente não compensa. Claro, a função de fazer backup dos arquivos do smartphone ou tablet é bem bacana, mas, por R$ 699, dá para comprar dois HDs externos convencionais com a mesma capacidade de 1 TB e ainda sobra dinheiro para a pipoca do cinema.