Sem grandes anúncios, a Microsoft finalmente lançou o Office para iPhone. O aplicativo era especulado há meses, junto com uma suposta versão para Android (que ainda não foi anunciada), e está disponível a partir de hoje na App Store americana. Com ele, é possível visualizar e editar arquivos do Word, Excel e PowerPoint.

Mas ele não está disponível para todos os usuários: para usar o Office para iPhone, a Microsoft exige uma assinatura do Office 365. Inicialmente, pensava-se que a empresa liberaria funcionalidades básicas gratuitamente, como a visualização de arquivos, e exigiria uma conta apenas para edição, o que não aconteceu.

office-iphone

A assinatura do Office 365 Home Premium custa R$ 18 por mês ou R$ 179 por ano e permite a instalação do Word, Excel, PowerPoint e outros quatro aplicativos em até cinco máquinas diferentes, no Windows e OS X. Além de dar acesso ao aplicativo do Office para iPhone, a assinatura oferece 60 minutos mensais no Skype e 20 GB extras no SkyDrive.

Leia maisOffice 2013 ou Office 365: qual é a melhor escolha?

O Office para iPhone visualiza e edita arquivos do Word, Excel e PowerPoint – mas não é possível criar arquivos do PowerPoint do zero. O aplicativo suporta os diversos recursos do Office para desktop, como o Smart Art e os gráficos do Excel. Ele está integrado ao SkyDrive: dá para sincronizar as edições com a nuvem e também é possível continuar do ponto em que você parou, se estiver lendo um documento grande. Apesar disso, é possível usá-lo offline.

O aplicativo não está adaptado para a tela grande do iPad. A Microsoft diz que não tem planos de criar uma versão para o tablet da Apple e recomenda aos usuários que acessem o Office Web Apps pelo navegador.

O download pode ser feito na App Store americana. Ele ainda não está disponível na loja brasileira, mas como o aplicativo mostra o português na lista de idiomas suportados, parece apenas uma questão de tempo até que ele apareça por aqui. Para instalá-lo, é necessário ter iPhone 4 ou superior, ou o iPod Touch de quinta geração, rodando iOS 6.1.

Com informações: The Verge.

Comentários

Envie uma pergunta