Nesta semana, a AMD passou a dividir espaço com organizações como Google, Red Hat e Free Software Foundation no conselho consultivo da The Document Foundation (TDF). O objetivo? Essencialmente, ajudar a fazer com que a suíte de código aberto LibreOffice rode mais rapidamente com o uso de aceleração via hardware.

Para cumprir esta missão, a AMD trabalhará junto aos desenvolvedores do LibreOffice para que determinados tipos de cálculos complexos possam ser “migrados” automaticamente da CPU para a GPU quando chips compatíveis com a tecnologia Heterogeneous System Architecture (HSA) estiverem sendo usados. Esta técnica deverá beneficiar principalmente o editor de planilhas Calc.

O editor de planilhas Calc

O editor de planilhas Calc

O padrão HSA é, em poucas palavras, uma especificação desenvolvida e mantida por um consórcio para que CPUs e GPUs possam trabalhar de maneira mais cooperativa nas tarefas de processamento, sendo aplicável inclusive à arquitetura ARM. O problema é que esta é uma tecnologia recente e, portanto, ainda pouco explorada.

Mas este aspecto não será um completo empecilho: a adoção do HSA implica também o uso do OpenCL, uma API desenvolvida especialmente para facilitar a transferência de tarefas para a GPU. Na prática, isso significa que o uso de aceleração via hardware no LibreOffice será possível inclusive com processadores de empresas concorrentes à AMD (cof, cof, Intel), já que tudo dependerá de sua compatibilidade ao OpenCL.

O novo modo de funcionamento será implementado a partir do LibreOffice 4.1, mas a TDF já tratou de deixar claro que somente as versões seguintes é que deverão usufruir totalmente da aceleração por hardware.

Com informações: Ars Technica.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Yuri da Silva
Fiz um teste e descobri que ODF é mais rápido que OOXML. Copiei uma página inteira de Wikipédia e colei em dois documentos, um com ODF e outro com OOXML. O primeiro foi muito mais rápido, respondeu quase imediatamente, mas o segundo travou por um momento.
Yuri da Silva
Os anteriores eram mais intuitivos.
Helvio Fernando
Com os flat icons o visual fica muito legal, tanto no windows como no linux, mas o desempenho dele sempre foi (e provavelmente será) sofrível, é um bom produto mas que peca pelo peso (assim como o Firefox)
Arch
Não há nada de ruim na aparência dele.
Enoque Joseneas
Olá, exite um novo design para o LibreOffice, é provável que venha em uma futura versão. Os ícones ficarão monocromáticos, mais simples e intuitivos. Você pode conferir neste link no Ubunued: http://ubuntued.info/flat-icons-instale-os-proximos-icones-da-interface-do-libre-office Aqui no meu Ubuntu foi fácil habilitar e ficou ótimo!
Claudio H.
O visual do Office 2013 ta tenso mesmo...
EFG
Eu sinceramente gosto do design do LibreOffice, só não gosto muito do desempenho.
EFG
Deixar igual o Microsoft Office 2013? NOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
YanGM
+1.
Joao Luiz Gomes
E um design, vai se juntar quando? Ou vai continuar para sempre com essa cara de windows 98.
Tiago Gabriel
Minhas planilhas agradecem!
Rafael Machado de Souza
é um excelente produto ~pelo preço que se paga~. só a interface é realmente feia nos dias atuais.
Claudio H.
Concordo, em termos de visual ele fica aquém dos concorrentes... mas é um ótimo produto!
Felipe Oliveira
Aproveitem e deixem ele mais bonito 8D
Fer
Só espero que com a The Document Foundation essa parceria realmente funcione, porque o BlueStacks otimizado pra AMDs...
Exibir mais comentários