Início » Mobile » BlackBerry Q10 finalmente chega ao Brasil

BlackBerry Q10 finalmente chega ao Brasil

Por
6 anos atrás

A tendência atual são os smartphones com telas gigantescas, mas ainda há espaço para aparelhos que dividem a sua frente com um teclado QWERTY. Pelo menos é o que pensa a RIM BlackBerry, que anunciou a chegada do modelo Q10 ao mercado brasileiro em um evento realizado nesta quarta-feira.

Este dispositivo tem um desafio interessante pela frente: conciliar teclado físico – característica que ainda é “marca registrada” da BlackBerry – com uma tela sensível a toques que, neste caso, possui tela de 3,1 polegadas e resolução de 720 por 720 pixels.

Tela do BlackBerry Q10

O pouco tempo com que eu fiquei com o BlackBerry Q10 em mãos foi suficiente para perceber que usá-lo no dia a dia está longe de ser uma experiência ruim: o teclado é confortável e possui botões espaçosos (é difícil você apertar a letra errada), a tela tem ótima qualidade de imagens (até porque possui 330 pixels por polegada), o aparelho é leve e se encaixa com segurança nas mãos (ou seja, você não tem impressão de ele escorregará no menor descuido). Eu só o achei mais pesado do que aparenta ser, mas não é nada que atrapalhe.

Quem confiar ao Q10 a missão de substituir algum modelo “clássico” da BlackBerry, como o Bold 9900, não sentirá qualquer dificuldade com o teclado, mas talvez estranhará a ausência do botão de trackpad e das teclas de navegação. Obviamente, estes recursos foram substituídos pela tela touch – era isso ou deixá-la ainda menor. Em questão de dias o usuário se acostuma.

Teclado BlackBerry Q10

Quanto ao desempenho, o Q10 não fez feio, pelo menos nos rápidos testes que fiz. Também pudera: o smartphone possui processador dual core de 1,5 GHz, 16 GB de armazenamento (expansível com microSD de até 64 GB), 2 GB de memória RAM e bateria de 2.100 mAh. Nada mal, principalmente se levarmos em conta que o seu irmão Z10 tem especificações muito parecidas, mas bateria de 1.800 mAh.

No quesito conectividade, o BlackBerry Q10 conta com Wi-Fi 802.11n, Bluetooth 4.0, GPS, NFC, porta microUSB, saída microHDMI, enfim, tudo como manda o figurino. Tal como fez com que o Z10, a BlackBerry confirmou ainda compatibilidade do aparelho com as rede 4G disponíveis atualmente no Brasil. Palmas!

Como faz parte da nova geração de aparelhos da BlackBerry, o Q10 também roda o BB10 (é o primeiro aparelho QWERTY baseado na plataforma, na verdade). Então, funcionalidades bacanas, como a possibilidade de alternar entre perfil pessoal e profissional com um toque (BlackBerry 10 Balance) e o sistema de notificações HUB, estão presentes.

Q10 em mãos

Completa os atrativos do dispositivo a sua câmera traseira, é claro. Com 8 megapixels, grava vídeos com 1080p e conta com funções que permitem, por exemplo, fazer sequências rápidas de fotos para evitar aquelas situações onde uma pessoa sai com os olhos fechados. A parte frontal, por sua vez, conta com câmera de 2 megapixels e faz vídeos com resolução de 720p.

No evento, a BlackBerry fez questão de destacar os seus aplicativos. De acordo com a empresa, a sua loja online já conta com mais de 120 mil apps, incluindo aí alguns portados do Android. Não chega nem perto de uma App Store da vida, é verdade, mas também não é uma quantidade irrelevante. Além do mais, a empresa tem feito parcerias até com universidades brasileiras para atrair novos desenvolvedores, ou seja, não dá pra dizer que, neste aspecto, a lição de casa não está sendo feita.

Num dos slides mostrados na coletiva, apareceu a foto de um Q10 branco, o que alimentou minhas expectativas de que esta versão também seria lançada no Brasil, mas a BlackBerry disse que só o aparelho preto conhecerá o nosso país. Uma pena, pois o modelo branco parece bem bonito.

O fato é que o Q10 convence, não importa em que cor. É um aparelho rápido, de boa pegada; seu teclado QWERTY é uma mão na roda para quem não consegue digitar rápido no smartphone nem mesmo utilizando um app como o Swype (sim, estou falando de mim); o sistema operacional é esperto e agradável.

Preço? Bom, a BlackBerry passou a responsabilidade de divulgar valores para as operadoras. A justificativa foi a de que o Q10 será vendido inicialmente a usuários corporativos e, para este segmento, os preços dependem de uma série de fatores, como quantidade de unidades e planos contratados.

Eu sinto um cheiro de cautela aqui. Quando o Z10 foi anunciado, o desconforto com seu preço sugerido de 2.449 reais foi tamanho que ofuscou os atrativos do smartphone. Acho que agora a companhia está tentando evitar que o mesmo aconteça com o Q10.

O Q10 começará a ser vendido ao público corporativo no final deste mês. A BlackBerry confirmou sua intenção de vendê-lo também a consumidores finais, só não soube especificar datas. Quando isso acontecer, não espero nada abaixo de 2.400 reais.