Sem fazer barulho, a Apache Software Foundation disponibilizou nesta semana a versão final do OpenOffice 4.0, suíte de escritório gratuita e de código aberto que disputa espaço com o Microsoft Office e, de certa forma, com o seu “fork” LibreOffice.

Uma das principais novidades desta atualização é uma nova barra lateral que tenta aproveitar melhor o espaço das telas, especialmente daquelas que possuem proporção 16:9. Esta sidebar pode ser movida facilmente e configurada para exibir atalhos dos mais diversos tipos.

Sidebar do OpenOffice 4.0

Sidebar do OpenOffice 4.0

De acordo com a Apache, o OpenOffice 4.0 também teve a compatibilidade com formatos do Microsoft Office otimizada, trabalha com uma paleta de cores maior e suporta plenamente três novos idiomas: grego, tâmil (língua falada em países como Índia, Indonésia e Malásia) e português de Portugal. Com isso, a suíte passa a suportar 22 idiomas, incluindo aí o português do Brasil.

Outros atributos incluem ajustes de desempenho, melhor renderização de gráficos e a clássica correção de bugs (quase 500, segundo os desenvolvedores). Todas as novidades podem ser conhecidas nestas release notes publicadas pela Apache.

Você pode baixar o OpenOffice 4.0 em www.openoffice.org/download. Há versões para Windows, Linux e Mac. O pacote de instalação tem entre 125 MB e 150 MB, de acordo com a plataforma escolhida.

Como se você vê, não há nada de realmente novo aqui. Mas, para um projeto que quase morreu, uma atualização como esta é de grande relevância.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

ricardo
O Office é superior, mas custa caro. O Open e o Libre são o suficiente para a maioria das pessoas.
Alisson Melo
Fica difícil competir com o LibreOffice que já vem instalado em quase todas as distribuições Linux. O problema foi que o OpenOffice ficou meio que parado no tempo, eu até li alguns artigos que dizia que os desenvolvedores descontinuaram o projeto, depois lançaram o Libre, ou algo assim. Mas de qualquer forma não custa nada testar.
Julio Miguel
Eu uso o Libre Office aqui :)
bawlaw
ela veio do lotus symphony..
jj
Que nova essa barra lateral ... Cof, cof, Calligra (antigo Koffice) ... Cof, cof ... http://www.calligra-suite.org/words/ http://www.calligra-suite.org/sheets/ http://www.calligra-suite.org/stage/
contato
Muito desinformado... Sun->Oracle->Apache... Tá precisando vir mais aqui pra ler as notícias ^.^
Bruno Di Castro
Estou muito desinformado. Nem sabia que o OpenOffice tinha passado da Sun pra Apache Foundation.
portela.thiago
baixarei
othon
Ribbons foi um avanço e tanto no Office. Faz muita diferença durante o uso diário.
Renatomobilion
De fato é uma boa opção para quem não utiliza ou não possui o Microsoft Office.
bawlaw
na verdade ambos os projetos se beneficiam dos avanços de ambos. o pessoal do LibreOffice ja vai aplicar essa tal sidebar, que foi uma contribuição do finado Lotus Symphony na versão 4.1 (que está pra sair).. o AOO se beneficia da renderização que foi aplicada no ultimo LibreOffice... Resumindo... existem 2 times construindo 2 programas no qual cada um copia o avanço de cada... vale mais a pena
Henrique Dourado
aff , grande coisa o visual !! ja vi gente voltar para o 2003 mais nunca exigir o 2007 ou 2013
YanGM
Continua com o visual de década passada, assim como o Pages, da Apple. Sinto muito, mas o Office 2013 é o que há.
trovalds
E não é que o OpenOffice tá mais vivo do que nunca? Agora é ver se realmente o upgrade é válido frente ao seu fork.