Você viu aqui que o Ubuntu Edge é um projeto audacioso com uma meta audaciosa: arrecadar US$ 32 milhões em 30 dias para financiar a sua produção. Só nas primeiras 24 horas de campanha, cerca de US$ 5 milhões foram obtidos. Mas depois a procura deu uma leve esfriada e, para não perder o ritmo de vez, a Canonical decidiu oferecer novos preços.

No primeiro dia, garantiria uma unidade o ser humano que contribuísse com US$ 600, um valor muito bom se levarmos em conta as especificações prometidas para o smartphone: tela de 4,5 polegadas (1280 x 720 pixels) feita de cristais de safira (puxa!), 4 GB de RAM, 128 GB de storage, câmera traseira de 8 megapixels, duas antenas LTE, NFC, entre outros.

O problema é que este era um preço promocional, limitado às 5 mil primeiras unidades ou às primeiras 24 horas. Depois disso, só garantiria o smartphone quem optasse pelo plano de 830 dólares ou por outro superior. Foi neste ponto que o interesse caiu e a meta de 32 milhões de dólares pareceu mais distante.

Ubuntu Edge

O Fantástico Jaspion Ubuntu Edge

Para não deixar isso acontecer, a Canonical incluiu na página do projeto pacotes mais em conta, com valores de US$ 725 (esgotado), US$ 775 e US$ 780, por exemplo. Há pouca ou nenhuma diferença entre eles – basicamente, todos garantem um Ubuntu Edge e envio gratuito do aparelho em maio de 2014 para quem mora nos Estados Unidos ou no Reino Unido (para os demais países há um custo adicional de US$ 30).

Para os mais abastados, há também a opção de adquirir dois Ubuntu Edge por US$ 1.400, pagar US$ 10 mil para receber uma das primeiras 50 unidades, ter acesso aos designers e engenheiros do projeto e participar de um evento com Mark Shuttleworth, além de um pacote de US$ 80 mil que dá direito a 100 aparelhos.

Fica a torcida para que a campanha dê certo. Se o Ubuntu Edge vingar, vai ter tudo para mudar os rumos do mercado móvel. Para melhor.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

César Augusto Cruz
Seria ótimo mesmo, apesar dos Androids continuarem surpreendendo com seus milhares de app sempre é bom ter um concorrente para aumentar ainda mais nossa barganha, Windows Phone é muito legal apesar dos "preguiçoso" que não sabem pesquisar os melhores apps falarem que não presta, os usuarios do IOS na sua grande maioria aprovam o sistema, agora vamos esperar pelo Ubuntu Edge.
portela.thiago
Pena que não tenho US$780 sobrando aqui... é compra certa esse aparelho..
ricardo
Eu também! E pelo jeito vai dar, vista a confiança que as pessoas estão depositando na Canonical.
ricardo
Isso que é empresa inovadora.
Gui Sousa
muito bom mesmo !!!!!
Hugo Durães
Contribuí com meus modestos 20 obamas...
Eugenio Do Rosario
To torcendo para que de certo....
Emerson Alecrim
Não sei se há a possibilidade de incluir recursos customizados, mas a empresa que adquirir o pacote de 80 mil dólares terá direito a workshops e suporte da Canonical.
Emerson Alecrim
Sim, Douglas. Além de dual boot, ele permitirá também o uso do smartphone como um PC.
Bernardo Falquetto
Po, para uma empresa esses 80mil aí pra 100 aparelhos num parece ruim se ele viesse com algum programa da empresa nele e tals. Ainda assim 800$ por aparelho é caro se vier só ele e tals.
Vinicius Passamani França
Sim. Ele será dual boot. Vai ser a menina dos olhos no XDA Developers.
Douglas Teles
Que lindo esse smartphone cara, mas eu não entendi uma coisa no vídeo, ele será Dual OS? Android e Ubuntu?
Vitor Stachetti de Freitas
Será o Edge uma revolução ? Confiram http://necarane.wordpress.com/2013/07/25/canonical-vai-lancar-seu-proprio-celular-ubuntu-edge/
Leonardo Domingues
contribui com o projeto, mas não pra pegar um smartphone. Espero que vingue.