Início » Internet » Em tom dramático, The Old Reader anuncia fechamento do serviço para a maioria dos usuários

Em tom dramático, The Old Reader anuncia fechamento do serviço para a maioria dos usuários

Emerson Alecrim Por

Ao lado do Feedly, o The Old Reader foi um dos leitores de feeds que mais acolheram os órfãos do Google Reader. Só que este é o tipo de boa notícia que se transforma em pesadelo. É que, sem conseguir dar conta da crescente demanda, os responsáveis pelo site decidiram radicalizar: em breve, os usuários mais recentes não poderão mais utilizar o serviço.

O The Old Reader é o típico projeto que surge sem grandes pretensões. O seu objetivo, basicamente, era o de oferecer uma alternativa aos usuários que não estavam muito satisfeitos com o Google Reader. Tudo estava calmo e tranquilo, mas um dia o Google decidiu enterrar de vez o seu leitor de feeds, fazendo com que o The Old Reader se transformasse, de repente, em um dos possíveis heróis da história.

Em um único dia, o serviço chegou a registrar 60 mil novos usuários. A estimativa é a de que sua base tenha hoje mais de 420 mil contas. Sem um modelo de negócio sustentável, a situação fugiu do controle: atualmente, não há infraestrutura no The Old Reader capaz de suportar tanto tráfego.

Com seus servidores jogando a toalha, Elena Bulygina e Dmitry Krasnoukhov (dois dos criadores do The Old Reader) publicaram um post em tom de desabafo para dar uma boa e uma má notícia: a boa é que o The Old Reader continuará existindo; a má é que só poderão continuar nele os usuários que se registraram antes de 13 de março de 2013, data em que foi decretada a morte do Google Reader.

The Old Reader

The Old Reader

Também poderão continuar usando o The Old Reader usuários que são conhecidos por alguém da equipe que o mantém e pessoas que fizeram doações para o serviço (quem o fez via Bitcoin precisa entrar em contato com eles para ser devidamente identificado).

Os demais usuários (a maioria) serão notificados por e-mail e terão duas semanas para exportar seus dados para outro serviço. Entre eles há o Feedly, o AOL Reader e o Digg Reader (você pode conferir uma lista de opções aqui no Tecnoblog). O cadastro para novos usuários, obviamente, também foi encerrado.

Para quem foi rejeitado, a decisão pode parecer uma injustiça digna de protestos na Avenida Paulista, mas sente só o drama neste trecho do post deles: "nós realmente gostaríamos que as coisas voltassem ao nível 'normal'. De não termos medo de tirar um período de férias. De fazermos outras coisas além do The Old Reader. De pararmos de negligenciar a nós mesmos. De ficarmos menos distantes de familiares e entes queridos."

Tenso, né? Há, no entanto, uma luz no fim do túnel: embora descartem criar modalidades pagas, Bulygina e Krasnoukhov disseram no comunicado que estão abertos a negociações, caso alguém queira adquirir o The Old Reader e melhorá-lo. Várias propostas já foram enviadas, segundo um update publicado horas depois. A torcida - a esta altura, composta por milhares de usuários com cara de Gato de Botas do Shrek - deve estar grande.