Início » Ciência » Hambúrguer criado em laboratório não é muito bom, mas pode resolver o problema da alimentação no mundo

Hambúrguer criado em laboratório não é muito bom, mas pode resolver o problema da alimentação no mundo

Avatar Por

Com o crescimento da população mundial, a alimentação se torna um problema ao qual a gente talvez precisasse prestar mais atenção. Falando de forma bem superficial, se a demanda por comida for maior, também aumenta a área ocupada pelo cultivo e os gastos com energia e água – recursos naturais – para que ela seja atendida.

Então, cientistas da universidade de Maastricht pensaram numa possível solução para isso, especificamente no que diz respeito à carne: eles conseguiram criar um hambúrguer em laboratório a partir de células de vacas. A pesquisa foi financiada por Sergey Brin, co-fundador do Google, e custou cerca de 250 mil euros até a produção do primeiro.

As células foram retiradas especificamente de músculos, de modo que o resultado de suas duplicações só poderia ser músculo, que é a parte utilizada para fazer a carne que comemos.

Então, o tal “hambúrguer de proveta” foi provado hoje pela primeira vez em Londres e… Digamos que o sabor ainda não é tão agradável ao paladar. Duas pessoas experimentaram: a pesquisadora Hanni Rützler e o escritor Josh Schonwald.

Segundo eles, a textura é bem parecida com a de um hambúrguer de verdade, mas ele não é tão suculento. Acontece que o sabor do hambúrguer fica na gordura, e o criado em laboratório não tem gordura. Ainda assim, ele é feito de carne de verdade em vez de outras substâncias que tentam imitá-la, como a proteína de soja, por exemplo.

Outro problema foi na aparência: por não ter células sanguíneas, a carne é acinzentada e nada apetitosa. Ela ficou mais parecida com a de carne “de verdade” com suco de berinjela e açafrão, que têm pigmentos avermelhados e costumam ser usados na culinária para dar cor aos alimentos.

burger-1

É bastante provável que tanto os problemas visuais quanto no sabor sejam contornados nas próximas versões do cultured beef, o nome dado à carne de laboratório. Segundo seu criador, Mark Post, ela deve começar a chegar ao mercado daqui a 10 ou 20 anos.

Com informações: Business Insider

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

JoaoManoel
Por quê? No futuro tudo vai ser artificial, até os humanos :D
Uildes Nogueira
Não tem problemas de produção hoje, não sabemos daqui 50 anos. nao podemos esperar a escassez pra iniciar as pesquisas e quem sabe no futuro custe menos que a carne animal.
ricardo
Não acho que isso vá resolver a fome do mundo. Acho sim, uma bizarrice.
Rafael Machado de Souza
quem usou o problema da fome pra promover os trangenicos era muito tolo. mas sou a favor dos trangenicos. passavamos muitos agrotoxicos nas lavouras. de uns anos pra cá até voltou a ter populaçoes de veados e até macacos (bugios) nas matas da região.
Marcoscs
a questão principal é de distribuição, mas também há uma questão de produção, se considerarmos que a renda per capita de países até pouco tempo pobres (brasil, china principalmente, india) tem aumentado e a demanda por produtos agrícolas tem acompanhado esse aumento.
Marcoscs
em vez de sair apedrejando e criticando o cara por que não dar uma resposta abalizada para mostrar a ele um ponto de vista diferente do dele?
Marcoscs
por uma questão simples, Lucas: força de trabalho. à medida que as pessoas vão envelhecendo e se retirando do mercado de trabalho outras têm que entrar para suprir a lacuna, até porque a aposentadoria dos mais velhos em boa parte é financiada pela contribuição dos mais novos. Países com população mais envelhecida têm sérios problemas para financiar seu sistema previdenciário porque a base etária estreita não consegue sustentar o topo que vai aumentando. Isso sem falar na inovação, criatividade, empreendedorismo, iniciativa, que são atributos comumente ligados aos mais jovens.
Edmilson Junior
E de onde viriam os operários? Quem tem muito filho é pobre, só precisa de um chefe(filho de rico) para muitos operários(filhos de pobres)
Thássius Veloso
Hmmmm, relato bem bacana! Eu tenho vontade de iniciar um experimento desses. Talvez até adotar uma dieta da maçã, a la Mestre Steve Jobs. :P
Bruno Marco Visioli
Escrevi aquilo pois muitos viram vegetarianos por uma questão da exploração animal, o que não é o meu caso, meu motivo é mais pessoal.
Américo
Bilhões é exagero, afinal somos no mundo em 7, nunca ouvi uma estatística que mais de 1/7 da população mundial morre de fome no mundo... Mas concordo com seu ponto de vista simplesmente por conhecer o carater capitalista do ser humano. Se resolver o problema fosse dar lucro (o que de a longíssimo prazo até é verdade, mas não a curto), teria muita gente trabalhando na iniciativa.
Bruno Marco Visioli
Thássius, fiz um experimento em que me propus a ficar um mês sem comer qualquer tipo de carne. Isso trouxe algumas revoluções na minha alimentação, o que me fez ficar muito mais disposto e saudável de uma maneira em geral. Uma destas revoluções foi comer mais vegetais. Outra foi comer com mais frequência, pois a carne demora a ser digerida, dando sensação de saciedade. Além disso a substituição da gordura animal por outras como de castanhas e azeites, que tem em muitas comidas vegetarianas, é muito positiva pra saúde.
Américo
Mas pelo que li a respeito, a ideia é criar o tal hamburguer a ponto que ele custe muito pouco e possa ser produzido aos zilhões, barateando o custo para lugares que são extremamente pobres. Pelo que eu li e entendi dessa história, claro.
Américo
Comentário totalmente sem noção de quem não entende nada de leis.
Eduardo Schrödinger
Não sou vegetariano pois como carne branca, mas eu não voltaria a comer carne vermelha mesmo com essa invenção, porque minha restrição a essa carne é justamente por causa do gosto, que não me agrada.
Exibir mais comentários