Início » Celular » Estudo revela: usar o celular durante a gravidez pode prejudicar a criança

Estudo revela: usar o celular durante a gravidez pode prejudicar a criança

Thiago Mobilon Por

Mulheres que usam o celular durante a gravidez, tem mais chances de dar à luz um filho com problemas comportamentais. Crianças que começam a utilizar celulares antes dos 7 anos de idade, também correm o risco.

É o que diz um estudo realizado pela UCLA e a AARHUS, com mais de 13 mil crianças que nasceram na Dinamarca no final da década de 90. Eles descobriram que as mães que usaram o celular duas ou três vezes por dia, aumentaram em 54% o risco da criança ter hiperatividade, problemas emocionais e dificuldades em se relacionar ao atingirem a idade de ir ao colégio. O risco aumenta proporcionalmente de acordo com a exposição da mãe e/ou da criança à radiação.

Mais curioso do que os resultados, é que nenhum dos pesquisadores sabe explicar o lado científico de tudo isso. Alguns começaram a cogitar que o risco pode estar associado a fatores comportamentais. Por exemplo, o fato de a mãe usar o celular, e assim dedicar menos atenção à criança.

Faz sentido? Não para mim.

Primeiro porquê se a dita está grávida, como ela pode dar atenção a uma criança que nem nasceu? E se já nasceu, o celular faria mal à criança pois ela não dá atenção à... ela mesma?

Se for assim, é melhor proibir todas as crianças e futuras mamães de assistirem televisão ou lerem livros. A saúde do seu filho pode estar em risco!

O que não faltam por aí, são pesquisas dizendo que a radiação do celular pode ser danosa à saúde. O problema é que sempre que alguém inventa de fazer uma pesquisa dessas, o resultado final vem acompanhado da palavra "pode".

Se a radiação do celular faz realmente mal para a saúde, então deveremos passar por problemas muito maiores do que hiperatividade, problemas emocionais e dificuldades em se relacionar. Afinal, todo mundo já sofreu de algum destes distúrbios um dia.

Em tempos onde tudo-o-que-é-eletrônico-tem-wireless, alguém já parou para pensar que a radiação do celular é nula se considerarmos o montante? Olhe ao seu redor e comprove!

Só cuidado para não entrar em pânico.

via: The Independent

imagem: Sprkels

Mais sobre: ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Chatomor
Eu acho que todos são ignorantes e estão perdendo tempo com coisas sem sentido. Aproveitariam muito mais seu tempo com uma pesquisa de maior relevância, que respondesse um pergunta fundamental para o conhecimento do universo:

Usar bebês durante a gravidez faz mal ao celular????

E inclusive é o que eu acho!
Chato Mor
http://www.piada.net
Thiago Mobilon
@eht: Discordar das coisas é absolutamente saudável, sempre que temos argumento.

Um comentarista como você deveria dar mais pitacos por aqui. Sinta-se convidado, sempre! hehehe

Abraços!
eht
Cara, valeu por responder e rápido!

Então, também concordo que os caras do tal artigo deram um tiro n'água e tentaram provar que as grávidas poderão ter bebês hiperativos. Ou seja, eles fuçaram e fuçaram até "provar" algo.

Eles provaram algo. Então cabe aos "contras" provarem ao contrário.
No final de tudo, não estou defendendo o artigo, mas sendo o "contra" do seu post! Hehehehe.

Você deu um exemplo que o celular é muito útil pra emergências, gps, câmera, lazer... mas até que ponto é favorável quando dizer que causa câncer no cérebro, explode, deixa as crianças nerds...
"Prevenir é melhor que remediar."?

Caraca, como eu sou chato.
Mas pode ter certeza que eu visito bastante aqui, não comento muito.
Parabéns pelo Blog. E continue assim, que volto pra encher o saco! Hehehehe

Abraço. (sem ironia também)
Thiago Mobilon
@eht: Sim! Pode ser que EU inclusive esteja errado, mas nem sempre temos o luxo de achar as coisas.

No caso de uma pesquisa que estuda se a radiação de um aparelho que é utilizado pela maior parte da população mundial, sair falando que ele PODE dar alguma doença chega a ser patético.

A ironia com a palavra, foi só para dizer que: se já estão pesquisando, descubram algo concreto antes de falar algo no 'achômetro'.

Pense comigo: o que aconteceria se a Nasa saísse falando que um meteoro 'pode' destruir a terra daqui a alguns anos? Pânico, na certa.

Como falei, algumas pessoas não podem se dar ao luxo de ficar achando.

Quanto ao finalzinho, foi mais ironia ainda. Eu quis dizer que "se ficamos com medo de imaginar os males apenas da radiação do celular, imagine os males que a soma de todas essas ondas invisíveis podem nos causar".

Mas é claro, apenas 'podem'.

Há mais de 5 anos vejo pesquisas deste tipo, e o que todos sempre dizem é a mesma coisa: Celular *pode* fazer mal.

Disso eu já sabia! E ele pode fazer bem também, caso eu precise de uma ambulância, fechar um negócio, dizer 'eu te amo' para alguém querido, e por aí vai.

Abraços, e muito obrigado pelo comentário. (sem ironia aqui)
eht
Não concordo com você!
Heheheheheh

Acho, sim, que as radiações fazem mal, seja a origem que for! Não só a radiação, mas as toxinas que os aparelhos, como o computador que solta por calor.

E na questão das pesquisas tipo "PODE", acho que toda a descoberta se inicia com uma possibilidade: pode haver riscos, pode ter algo, pode ser nada...
Então não devemos ACHAR que o cientista está errado ou equivocado. Mas também não devemos deixar ele ACHAR e dizer a todos que é verdade!
Porém acho legal ter nos artigos a palavra PODE, isso significa que eles ACHAM...

Ah, finalzinho... Não é porque a radiação do celular é nula que devemos desprezá-la.
Não é porque o peido da vaca é peido que desprezamos, sabia que esse cheiro PODE ser os 80% de metano solto aqui no Brasil?

Pode ser que eu esteja errado ou não pode?
Abraço