Vira e mexe a Intel trabalha em alguma tecnologia interessante, mas que não é diretamente ligada aos seus ramos de atuação. Atualmente, uma das mais promissoras é um sensor de câmera 3D que é capaz de ir muito além do reconhecimento facial: pode detectar emoções. É o que afirma Anil Nanduri, diretor de produtos e soluções da Intel, em entrevista ao Network World.

Pode haver bastante utilidade nisso. Se empregada em um tablet e integrada a um aplicativo de e-books, por exemplo, a câmera pode detectar o movimento dos olhos e associá-la à expressão facial, desta forma sendo capaz de perceber quando o usuário não entende uma palavra para exibir seu significado automaticamente.

A detecção de sorrisos, sobrancelhas levantadas, olhos semicerrados, movimentos da cabeça e outros indicadores emocionais pode ainda ser explorada para interação com games, auxílio em diagnósticos médicos, aplicativos de aprendizagem, sistemas que avaliam o estado de atenção do motorista, em substituição ao mouse e assim por diante.

E a Intel vai reconhecer cada um deles

E a Intel vai reconhecer cada um deles

A Intel chama a câmera de 3D porque ela também será capaz de detectar profundidade, tamanho, contorno e outros parâmetros de formas, indiscutivelmente lembrando o Kinect. Este recurso, além de ajudar na detecção de expressões faciais e movimentos corporais, poder permitir, por exemplo, que um objeto seja escaneado e sua imagem enviada a uma impressora 3D.

Se as previsões de Nanduri se confirmarem, veremos esta tecnologia em ação a partir do segundo semestre de 2014. É quando a Intel espera que os primeiros laptops equipados com este tipo de câmera sejam lançados, assim como webcams externas. Como sonhar alto está permitido, a companhia também vê a novidade sendo empregada em smartphones e tablets num futuro próximo.

Comentários

Envie uma pergunta