Quando o Facebook comprou o Instagram, em abril do ano passado, todo mundo temia que a rede social malvada e vendida de Mark Zuckerberg tornasse o Instagram em mais um de seus tentáculos ávidos por dinheiro. Isso ainda não aconteceu, mas já temos uma previsão de quando vai acontecer: 2014.

Essa é a tarefa de Emily White, diretora de operações do Instagram desde março. Vinda do Facebook, ela deve dar um jeito de fazer a compra de US$ 1 bilhão começar a render dinheiro para a outra empresa. Para isso, é necessário descobrir como inserir anúncios no Instagram sem comprometer a experiência.

Como a interface do Instagram é no esquema de timeline, assim como o Twitter e o Vine, é difícil imaginar um formato que não seja semelhante ao de posts pagos nele: do nada, surge algo que você não pediu para ver entre as postagens de deus seguidores. Mas isso pode desagradar a audiência do Instagram, que está acostumada com uma interface limpa e simples.

instagram-rafacst-2

A boa notícia é que a COO sabe disso e não está de olho na home, mas nos recursos de busca e postagens mais populares (Discover) do Instagram. Além disso, ela pretende manter as coisas simples, evitando repetir os erros que o Facebook cometeu ao aceitar anúncios.

O Instagram não é um desconhecido das marcas; vários perfis “corporativos” estão na rede e não é nada incomum encontrar sorteios e promoções feitos por eles. Além disso, há perfis que fazem propaganda de terceiros na rede, provavelmente em troca de uma grana. Ou seja, usuários já encontraram formas de ganhar dinheiro com o Instagram, mas o próprio Facebook avança com cautela nesse ponto.

White disse que não há pressão para ganhar dinheiro a curto prazo, então a inserção de anúncios deve ser um processo longo e gradual. Não foi dito exatamente quando em 2014 os anúncios começam.

Com informações: Wall Street Journal

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Brasil é Notícia
Até que ponto ficaremos expostos a tantos anúncios e informações muitas vezes indesejadas! :(
Everton Lagemann
O título do post da a entender que isso seria uma coisa boa. Não, apenas não.
sousaesilva.rafael
Weee \o/ Mais espaço livre no meu telefone!
Fer
"Mas isso pode desagradar a audiência do Instagram, que está acostumada com uma interface limpa e simples." Pensaram muito nisso antes de colocarem o recurso de vídeos... Só que não!
Rodrigo Vieira
Isso tava demorando...
André Noia
É só criar um algorítimo que identifique a comida que o usuário fotografou. Daí ele receberá propagandas e ofertas de parceiros, tais como Sadia, Friboi, Mococa, Nestlé. Pronto. Resolvido o problema! :-D
Rafael Araújo
David Diniz, acho que o burro é você. Como você quer que a empresa sobreviva? De doações? Porque o aplicativo já é gratuito... Cedo ou tarde, isso ia acontecer. O google é uma enorme empresa de publicidade, o facebook é outra, disfarçada de rede social. Cara, se liga, eles precisam tirar dinheiro de algum lugar. Oo
David Diniz
Já não basta o SPAM que existe no facebook Spam no Twitter Spam em qualquer outra rede social agora até no instagram? O que esses burros malditos tem na cabeça? acha que todo mundo gosta de SPAM? é de lascar né.
Sick kitty.
"[...] do nada, surge algo que você não pediu para ver entre as postagens de _deus_ seguidores.{...}"