Início » Brasil Web » Mensageria Digital é o nome do “Gmail nacional”

Mensageria Digital é o nome do “Gmail nacional”

Correios estudam mostrar publicidade para arcar com os custos do serviço

Por
5 anos atrás

Depois de alguma insistência do governo federal, os Correios estão trabalhando naquilo que vem sendo chamado de “Gmail nacional”. A ferramenta que, em tese, permitirá proteger os interesses brasileiros da espionagem internacional, chama-se Mensageria Digital e deve entrar em funcionamento ainda no primeiro semestre do ano que vem, segundo informações do blog Tecneira. Os funcionários dos Correios cogitam exibir publicidade para financiar os custos do projeto.

Agente dos Correios

Ainda são poucos os detalhes que temos sobre a Mensageria Digital. O plano de negócios, por exemplo, ainda não está pronto. Embora haja uma ordem expressa do Ministério das Comunicação para que o produto seja feito com especial atenção à privacidade dos usuários, os Correios cogitam a possibilidade de exibir anúncios. É dessa forma que o Google financia o Gmail: lendo o conteúdo das mensagens para oferecer propaganda contextual na lateral da mensagem. Os Correios também falam em parcerias com outras empresas para cobrir os custos do serviço, mas ao menos por ora não está claro o que isso quer dizer.

Outro ponto importante: a certificação digital. O serviço de email funcionaria, por padrão, com uma tecnologia capaz de confirmar a identidade do remetente. Como a gente bem sabe, esse tipo de recurso costuma custar bem caro – e oferecido com protocolos de empresas multinacionais. Os Correios disseram que está em estudo a criação de outro produto, sob guarda-chuva da Mensageria Digital, sem o componente de certificação digital.

A Mensageria Digital faz parte da divisão do Correio Digital. Recentemente eles lançaram um serviço de impressão remota que permite às empresas mandarem imprimir documentos em grandes cidades, em impressoras dos Correios, para que a subsequente entrega seja mais rápida. O serviço não se destina a usuários comuns, mas sim aos órgãos do governo que enviam uma grande quantidade de correspondências. A divisão possui 60 funcionários e está alocada em Brasília.