Início » Internet » Twitter avisa via Twitter que vai entrar na bolsa de valores

Twitter avisa via Twitter que vai entrar na bolsa de valores

Por
6 anos atrás

O Twitter surpreendeu a todos nesta quinta-feira (12) ao anunciar que entrou com pedido de oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) no equivalente à Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos. Talvez seja o IPO mais esperado desde que o Facebook entrou na bolsa tecnológica Nasdaq, em maio do ano passado.

Para não perder a maestria da coisa, o anúncio do Twitter foi feito por tweet mesmo. Nada de comunicados à imprensa nem coisa do tipo.

Em seguida, ainda fizeram graça afirmando que, anúncio feito, era hora de voltar ao trabalho.

A papelada para o IPO foi enviada aos órgãos reguladores “há meses”, segundo a plataforma online. Isso quer dizer que o Twitter se utilizou dos termos de uma lei (ironicamente conhecida como Lei JOBS) que concede a empresas com faturamento anual de até 1 bilhão de dólares o direito de solicitar sigilosamente a negociação de ações. Analistas apontam que o Twitter deve faturar na casa de meio bilhão de dólares anualmente. Ninguém sabe falar sobre o lucro líquido da empresa.

Quem vai conduzir a entrada do Twitter na bolsa será o Goldman Sachs, empresa financeira que, em tempos recentes, calculou o valor de mercado da rede social (!) em 10 bilhões de dólares. Basicamente, o Twitter valeria 20 vezes o faturamento anual.

Quem vai ganhar dinheiro com o IPO? É sabido que os fundos de investimentos de Jeff Bezos, fundador da Amazon, e Marc Andreessen, fundador da Netscape, possuem participação no Twitter há alguns anos. Também tem a Union Square Ventures, responsável por financiar as operações do Foursquare e do Kickstarter. Outro fundo de venture capital, a Spark Capital investiu no Tumblr – estão mais ricos do que nunca após a venda para o Yahoo.

Quem não vai ganhar dinheiro com a operação? Eu. Provavelmente você também não.

A expectativa é de que a entrada do Twitter no mercado de ações ocorra de maneira diferente do que vimos no fiasco do Facebook. A rede social entrou na Nasdaq com 38 dólares por ação, mas em seguida despencou, chegou a valer metade disso, com direito a investigação sobre fraude. Curiosamente, há duas semanas a companhia bateu a marca histórica de valorização no mercado: mais de 100 bilhões de dólares.