Início » Mobile » Galaxy S4 Active, o smartphone que sabe nadar

Galaxy S4 Active, o smartphone que sabe nadar

Lançado por R$ 2.299, Galaxy S4 Active aguenta água e poeira.
Galaxy S4 Active tem chip quad-core de 1,9 GHz, 2 GB de RAM e tela 1080p de 5".

Por
4 anos atrás

A Samsung lançou no mês passado o Galaxy S4 Active, um smartphone topo de linha que possui proteção contra água e pode inclusive tirar fotos aquáticas. Diferente de outros aparelhos com nomes parecidos, como Galaxy S4 Mini e Galaxy S4 Zoom, que possuem hardware inferior, o Galaxy S4 Active é um verdadeiro Galaxy S4, com processador quad-core de 1,9 GHz, tela Full HD de 5 polegadas e todos os truques de software da Samsung.

O Galaxy S4 Active chegou ao Brasil por R$ 2.299, mas vem caindo de preço e já pode ser encontrado facilmente por R$ 1,7 mil. Será que é uma boa opção? Quais as diferenças em relação ao Galaxy S4? Vale a pena? Ele realmente funciona na água? Usei o Galaxy S4 Active como smartphone principal nas últimas duas semanas e nos próximos parágrafos você confere minhas impressões.

Design e pegada

A Samsung tem o costume de adotar o mesmo design em toda a sua linha de smartphones, mas essa regra não se aplica ao Galaxy S4 Active: ele é diferente do Galaxy S4 e de todos os outros aparelhos da marca. E olha só: para quem não gosta do excesso de plástico brilhante da Samsung, aqui há uma tampa traseira com detalhes bem bacanas e até bordas feitas de metal, que passam uma boa sensação de robustez.

samsung-galaxy-s4-active-frente

Além de trazer o tradicional botão Home, a Samsung colocou teclas físicas para voltar à tela anterior e abrir o menu de opções (nos outros modelos, elas normalmente são capacitivas). Não há uma tecla de multitarefa como nos aparelhos que exibem botões diretamente na tela, como os Nexus e a maioria dos smartphones da Motorola. Para abrir o gerenciador de tarefas, bem como o Google Now, é necessário segurar o botão Home.

A tampa traseira tem acabamento metálico e vários mini hexágonos, que formam uma colmeia. Ficou bonita, mas não exatamente resistente: após duas semanas de uso, mesmo tomando cuidado em não colocar o Galaxy S4 Active no bolso junto com objetos pontiagudos, pude notar pequenos riscos ao ver a tampa bem de perto. Então talvez a traseira do aparelho não fique mais tão bonita após um ano inteiro de uso caso você não seja fã de capinhas, como eu.

samsung-galaxy-s4-active-traseira

Ao remover a tampa, temos acesso à entrada para o chip da operadora, no padrão microSIM, e ao slot para microSD de até 64 GB. Como o sistema operacional ocupa mais de 4 GB dos 16 GB do aparelho, talvez você precise de um cartão de memória caso goste de carregar muitas músicas. A bateria é grande, removível, tem capacidade de 2.600 mAh e autonomia “ok”. Falaremos dela adiante.

samsung-galaxy-s4-active-interno-slots

O Galaxy S4 Active traz um conector microUSB que vem protegido por uma pequena peça emborrachada. Durante as duas semanas em que usei o aparelho, percebi que muitas vezes a peça pode não ficar muito bem posicionada; é necessário aplicar uma pressão com a unha para deixá-la bem encaixada. Se você possui amigos que costumam empurrar pessoas na piscina, é importante deixar a porta sempre protegida.

samsung-galaxy-s4-active-botoes

E a pegada? Bem, eu sempre fui um grande crítico de aparelhos com telas grandes, tanto que elogiei bastante o Galaxy S4 Mini, então a minha opinião sobre o Galaxy S4 Active já é esperada: com tela de 5 polegadas, ele não é confortável de segurar, meus dedos não alcançam os cantos da tela facilmente, digitar textos com apenas uma mão não é uma tarefa agradável e você inevitavelmente precisará usar a outra mão em determinadas ocasiões.

Tela

A tela do Galaxy S4 Active tem a mesma resolução de 1920×1080 pixels e o mesmo tamanho de 5 polegadas do Galaxy S4. Não há o que reclamar da altíssima definição de 441 pixels por polegada: os textos ficam extremamente nítidos e enxergar pixels individuais é praticamente impossível, mesmo forçando a vista.

Só que o painel mudou: saiu o Super AMOLED, entrou o TFT LCD. Fiquei com um pé atrás com relação a essa mudança, já que minhas experiências com as telas TFT LCD do Xperia SP e do Xperia ZQ não foram boas, mas o Galaxy S4 Active me surpreendeu positivamente. As cores são ótimas, mais frias e sem o excesso de saturação das Super AMOLED, e o ângulo de visão também é muito bom.

samsung-galaxy-s4-active-fecha

Devido às limitações de um painel LCD, o contraste não impressiona tanto e o nível de preto não é tão profundo quanto em uma tela AMOLED, mas é aceitável. A visualização sob a luz do sol, no entanto, é apenas razoável: você não terá muitas dificuldades para ler textos em situações de luz incidindo sobre a tela, desde que o nível de brilho esteja no máximo possível.

A última diferença na tela é que o Galaxy S4 traz a nova proteção Gorilla Glass 3, enquanto o Galaxy S4 Active possui Gorilla Glass 2. A geração anterior do Gorilla Glass já possuía uma proteção decente contra riscos, então na prática não há muita diferença. E vale sempre o aviso de que, apesar de serem mais resistentes, essas telas não foram feitas para suportar quedas.

Software e multimídia

galaxy-s4-active-lock-home

A interface do Galaxy S4 Active é a mesma TouchWiz Nature UX 2.0 que a Samsung vem colocando em seus últimos aparelhos, como Galaxy S4 e Galaxy S4 Mini. Se você está acostumado com as intervenções profundas da Samsung no Android, provavelmente não vai encontrar nada de novo aqui.

As principais características de software do Galaxy S4 Mini também se aplicam ao Galaxy S4 Active. Se você não lembra do review do caçula da família, vamos refrescar a memória:

A tela de bloqueio pode ser desbloqueada deslizando o dedo para qualquer direção e mostra um efeito de luz quando isso acontece. A mensagem que aparece acima do relógio pode ser personalizada, e a parte inferior comporta até cinco atalhos para os aplicativos de sua escolha.

Nas configurações padrão, a tela de bloqueio não suporta widgets: você só pode manter o relógio e a mensagem personalizada. Quando os widgets são ativados, a tela à direita mostrará uma lista de aplicativos favoritos. Também é possível configurá-la para abrir o aplicativo da câmera, como acontece no Android puro.

Uma das maneiras de desbloquear a tela, em vez de deslizar o dedo, é dizer “Olá, Galaxy”. Isso abrirá automaticamente o assistente de voz S Voice, que no Galaxy S4 Active entende o português brasileiro. Basta dizer “Navegar para Rua Vergueiro, 1353”, “Me acorde amanhã às 9h00”, “Desligue o Wi-Fi”, “Abra o Twitter” ou “Qual é o tempo para amanhã?” e ele responderá. O reconhecimento de voz não é perfeito, mas funciona bem.

Na central de notificações, há uma útil barra de configurações rápidas, que permite ativar e desativar coisas como Wi-Fi, dados móveis e rotação de tela, e um seletor para configurar o brilho da tela.

O menu de aplicativos tem uma opção para ocultar ícones, escondendo alguns aplicativos que vêm pré-instalados e não podem ser desinstalados facilmente: ChatON, Dropbox (que dá 48 GB grátis por dois anos), Flipboard, Gravador de Voz, Group Play, Manual do usuário, Meus Arquivos, S Memo, S Planner, S Translator, S Voice, Samsung Apps, Samsung Hub, Samsung Link, Story Album, TripAdvisor e WatchON.

Há alguns truques de software herdados do Galaxy S4, como o Smart Stay, que deixa a tela ligada enquanto o usuário estiver olhando para o aparelho, e algumas aplicações para os sensores: se você estiver vendo informações de um contato e aproximar o smartphone do rosto, o Galaxy S4 Active poderá fazer uma chamada automaticamente, por exemplo.

galaxy-s4-active-home

O Galaxy S4 Active vem de fábrica com um recurso de laterna, que pode ser habilitado nas configurações do sistema. Quando ativado, desde que o aparelho esteja com a tela desligada, basta segurar o botão de aumentar volume para que o LED da câmera se acenda. Melhor que instalar um aplicativo à parte para isso. E melhor que um Nokia lanterninha também.

Ele traz todos aqueles recursos bacanas (mas talvez inúteis) da Samsung. Tem o Smart Scroll, que rola uma página automaticamente com o movimento da sua cabeça; os Air Gestures, que permitem ao usuário ver notificações, aceitar chamadas e navegar em fotos fazendo gestos sobre a tela; o Smart Pause, que pausa o vídeo ao parar de olhar para a tela; e o Air View, que exibe prévias de informações (SMS e fotos, por exemplo) ao aproximar o dedo da tela, sem tocá-la.

Você pode usar dois aplicativos ao mesmo tempo, dividindo a mesma tela: dá para deixar um navegador aberto enquanto digita uma mensagem de texto, por exemplo. Na teoria é um recurso bacana, mas, apesar do tamanho avantajado do Galaxy S4 Active, a tela é pequena demais para que isso seja feito com naturalidade, como nos desktops.

A parte de multimídia é igual a do Galaxy S4, então você terá acesso a um excelente player de vídeo, que suporta uma infinidade de formatos e aceita até mesmo legendas em *.srt, além de um bom player de música com equalizador, comandos de voz e efeitos sonoros. Assim como o irmão que não sabe nadar, o Galaxy S4 Active não tem rádio FM.

Câmera

samsung-galaxy-s4-active-camera

Enquanto o Galaxy S4 traz uma câmera de 13 MP, o Galaxy S4 Active possui um sensor com resolução de 8 MP. A qualidade das fotos obtidas não é muito diferente do que conseguimos com um Galaxy S4 Mini, o que não é exatamente bom para um smartphone que foi lançado no Brasil por R$ 2.299.

Há um desagradável ruído quando há apenas luz artificial, e fotos com iluminação ruim não saem tão boas quanto em alguns concorrentes da mesma faixa de preço, como o Xperia ZQ e o próprio Galaxy S4. De qualquer forma, para quem não pretende fazer impressões ou algo mais avançado com as fotos, a câmera do Galaxy S4 Active é satisfatória.

Apesar da qualidade da câmera não ser a mesma do Galaxy S4, pelo menos você ganha um recurso adicional: o Aqua Mode permite capturar fotos debaixo d’água. Nesse modo, o botão de volume passa a servir como disparador da câmera, uma vez que o touchscreen não funciona corretamente quando está molhado (mais detalhes a seguir).

Aqui você confere o vídeo de teste de filmagem mais espontâneo da história do Tecnoblog. O Galaxy S4 Active não tem estabilizador ótico, como você deverá notar rapidamente.

Hardware, conectividade e acessórios

samsung-galaxy-s4-active-tampa

O Galaxy S4 Active tem as mesmas especificações de hardware do Galaxy S4, então a história não poderia ser diferente: o desempenho no dia a dia é ótimo, os jogos rodam com gráficos bonitos e sem travamentos e não há nenhum sinal de lentidão ou engasgo nas animações do sistema, mesmo com as várias perfumarias da TouchWiz.

O SoC é um Snapdragon 600, que traz processador quad-core de 1,9 GHz, GPU Adreno 320 e conexões Bluetooth 4.0 e Wi-Fi 802.11ac. Há 2 GB de RAM, o que hoje é mais que suficiente para rodar vários aplicativos e alternar instantaneamente entre eles. Ele suporta o nosso 4G de 2.600 MHz, algo que já virou padrão nos smartphones mais caros.

Nos benchmarks sintéticos, os números do Galaxy S4 Active foram bons. Estranhamente, em todos os testes ele obteve números aproximadamente 15% menores que o Galaxy S4, mesmo sendo quase igual por dentro. No AnTuTu e no teste HTML5 do Vellamo, o Galaxy S4 Active foi pior que o Moto X (review em breve!), que possui um chip dual-core de 1,7 GHz, mas a mesma GPU poderosa e uma resolução que exige menos processamento (1280×720 pixels).

benchmarks-galaxy-s4-activesamsung-galaxy-s4-active-acessorios

Na caixa do Galaxy S4 Active, além do aparelho, a Samsung incluiu um eficiente carregador de tomada de 2,0A, que leva a bateria de 0% a 100% em cerca de apenas duas horas, um fone de ouvido, um cabo USB e muitos papeis e manuais de instrução.

O fone de ouvido é um intra-auricular de ótima qualidade da Samsung, com controle de volume no fio e dois pares de borrachinhas extras para quem possui ouvidos maiores ou menores. Como ouvir músicas no smartphone é algo corriqueiro e a maioria das pessoas provavelmente não vai comprar um fone de ouvido à parte, é legal ver que a empresa não economizou com esse pequeno (mas essencial) acessório.

Bateria

A bateria do Galaxy S4 Active tem a mesma capacidade de 2.600 mAh do Galaxy S4 e parece ser suficiente para aguentar até o fim do dia para a maioria das pessoas.

Num dia típico, saindo de casa às 9h, ouvindo duas horas de música, lendo emails e feeds durante 30 minutos e deixando as notificações ligadas o dia inteiro, conseguia chegar às 20h sempre com algo entre 30% e 50% de carga restante.

samsung-galaxy-s4-active-bateria

Apesar disso, nos nossos testes padrões de bateria, ele foi pior que o Galaxy S4 original. A diferença nos números provavelmente deve-se à mudança no painel da tela, que é disparadamente a maior responsável pelo gasto de bateria nos smartphones atuais. Telas Super AMOLED economizam bastante energia em imagens com áreas pretas, o que pode ter influenciado significativamente os testes de bateria.

O aparelho obteve desempenho mediano nos nossos testes de bateria, que envolvem execução de arquivos multimídia, navegação na web, ligação telefônica e jogos. A tabela completa e uma descrição detalhada da metodologia do teste podem ser conferidos neste link.

Com uso intenso, o gasto de bateria foi de 69%, ou seja, em três horas, o nível de bateria caiu de 100% para 31%. Com uso moderado, o gasto foi de 37%. São números bem parecidos com os do Xperia ZQ, que também possui uma tela TFT LCD e obteve 74% e 41% de gasto em uso intenso e moderado. O consumo do Galaxy S4 foi de 46% e 25%, respectivamente.

O teste da água

Como a Samsung anuncia o Galaxy S4 Active como um smartphone resistente a água, é claro que nós não perderíamos a oportunidade de mergulhar o aparelho. Ele possui certificação IP67, o que significa que foi projetado para ser selado contra poeira e pode ficar submerso em água em uma profundidade de 1 metro por até 30 minutos.

samsung-galaxy-s4-active-agua

Nós colocamos o Galaxy S4 Active numa bacia cheia de água para verificar se a proteção realmente era efetiva, e o aparelho continuou funcionando normalmente mesmo debaixo d’água. No entanto, o touchscreen não funciona corretamente na água e nem com dedos molhados, então o aparelho definitivamente não foi feito para ser usado numa piscina ou no chuveiro. Não é dessa vez que você conseguirá tweetar “Estou tomando banho”.

Aqui vai um aviso importante: o Galaxy S4 Active realmente foi resistente a água nos testes que fizemos, mas nós não recomendamos de forma alguma que você use o aparelho nessas condições – deixe esse recurso apenas como uma proteção extra. A garantia da Samsung não cobre danos causados por líquidos.

Pontos negativos

  • Mais pesado e espesso que o Galaxy S4;
  • Sensores de temperatura e umidade foram removidos.

Pontos positivos

  • Construção mais robusta, com partes metálicas;
  • Hardware poderoso e ótimo desempenho;
  • Resistência a água e poeira;
  • Tela com excelente definição.

Conclusão

samsung-galaxy-s4-active-caixa

O Galaxy S4 Active é um bom smartphone, que combina o hardware poderoso do Galaxy S4 com a proteção contra água e poeira, uma característica não muito comum, especialmente entre os aparelhos mais caros. Considerando apenas os grandes fabricantes, este é o único aparelho topo de linha resistente a água disponível no mercado brasileiro, já que a Sony não lançou o Xperia Z no Brasil.

Qual escolher entre Galaxy S4 e Galaxy S4 Active? Para quem procura proteção a mais ou já passou por alguma experiência traumatizante de perder um celular após ele ter caído na água, talvez o Galaxy S4 Active seja uma opção melhor. Ambos têm bom hardware e, apesar do Galaxy S4 Active ter sido lançado por duzentos reais a menos que o Galaxy S4, hoje eles possuem valores semelhantes, de cerca de R$ 1,7 mil.

Pessoalmente, eu escolheria o Galaxy S4: ele não sabe nadar, mas o nível de contraste das telas AMOLED me agrada bastante, os sensores de temperatura e umidade ainda são um pequeno diferencial em relação aos outros aparelhos, é mais fino (o que também torna a pegada melhor), possui design mais atraente, apesar de possuir bordas de plástico, e a câmera tira fotos com qualidade superior.

Especificações técnicas

  • Bateria: 2.600 mAh.
  • Câmera: 8 megapixels (traseira) e 2 megapixels (frontal).
  • Conectividade: 3G, 4G, Wi-Fi 802.11ac, GPS, Bluetooth 4.0, USB 2.0 e infravermelho.
  • Dimensões: 139,7 x 71,3 x 9,1 mm.
  • GPU: Adreno 320.
  • Kit contém: Samsung Galaxy S4 Active, fone de ouvido (3,5 mm), carregador, cabo USB e manuais de instrução.
  • Memória externa: suporte a cartão microSD de até 64 GB.
  • Memória interna: 16 GB (11,25 GB disponíveis para o usuário).
  • Memória RAM: 2 GB.
  • Peso: 153 gramas.
  • Plataforma: Android 4.2.2 (Jelly Bean).
  • Processador: quad-core Snapdragon 600 de 1,9 GHz.
  • Sensores: acelerômetro, bússola, giroscópio, proximidade, barômetro.
  • Tela: TFT LCD de 5 polegadas com resolução de 1920×1080 pixels e proteção Gorilla Glass 2.
  • TaylerPadilha

    Vish! O Thiago de lado desaparece, uahuahauahuah!!!!

  • Fantástico!

    • O carregamento de uma bateria de lítio não é linear; a corrente vai diminuindo quando a carga se aproxima dos 100%. Além disso, sempre há perda de energia e, como o smartphone está ligado, ele está consumindo energia também. 🙂

      • Thiago Carvalho Petrolini

        como assim?? que eu saiba isso foi um hoax. é cada um…

  • lagesjose

    Poxa paulo, air gestures, smart scroll, 2 apps simultaneos sao recursos inuteis?

    No podcast do iphone falam ate se o c do iphone 5c e minusculo ou maiusculos e recursos fodasticos sao apenas “recursos bacanas”

    Pra mim sao um salto tecnológico na interação do usuário c o smart, uma verdadeira mudança de paradigma, pois não e necessário tocar para interagir.

    O toque na tela foi magistralmente difundido pelo iphone. Um ícone q mudou a maneira como nos relacionamos com gadgets

    Ja estes recursos.da samsung revelam uma nova fase, tendo a coreana como propulsor. Daqui a 5 anos estaremos mexendo nos computadores com gestos a là kinetic.

    E nos smarts foi a samsung que “popularizou” pago 1700 por um smart que desce o texto sozinho!!!

    Muito mais que apenas “bacana, mas talvez inútil”

    • portela.thiago

      É bacana, mas muita coisa q a Samsung enfia nos aparelhos é inútil.

      • Thiago Carvalho Petrolini

        verdade. é bacana, porém inútil. serve apenas pra consumir mais memória de armazenamento e deixar o sistema mais pesado. prefiro um smart que não tenhas esses trololos, pois além de não ter o sistema tão pesado, vai funcionar do mesmo jeito.

  • Mark Alves

    Adorei teu esmalte HIga.

  • portela.thiago

    Erdinger, representou agora Higa!!

  • Manoel Da Silva Maneco

    eu comprei essa porcaria e a única coisa boa que tem é a câmera não recomendo esse modelo
    não aguenta agua paguei 2.299 em um só pq era aprova da gua dava pra ter comprado o ingresso da copa a cerveja a picanha e ainda sobrava dinheiro para comprar o concorrente pior negocio que fiz essa empresa esta nos lesando tem que fazer o fizeram com a Siemens…