John McAfee, o criador do antivírus que leva seu sobrenome, revelou que está trabalhando em uma nova forma de garantir a segurança dos usuários. Agora, o interesse é combater a espionagem da NSA, máquina por máquina, ou melhor, rede por rede.

O milionário revelou em uma conferência no sábado seus planos de lançar um gadget chamado D-Central, que tem a proposta de impedir que as informações compartilhadas localmente sejam vistas por terceiros. A ideia não é “concorrer” com a internet, mas criar uma nova camada, como uma rede local que se conecta a tablets, computadores e smartphones e utilize uma encriptação única, desenvolvida por McAfee, que é inacessível para os governos.

Caso queira ver a entrevista na íntegra, o vídeo é este abaixo; ele começa a falar do D-Central em 24:22:

Na entrevista, McAfee falou do uso prático do D-Central. Ele comentou que será possível criar dois tipos de rede: tanto uma privada, para compartilhar arquivos com algumas pessoas, quanto pública, para compartilhar arquivos com todo mundo de maneira segura, já que não há identificação dos usuários e, em determinados intervalos de tempo, a identidade é alterada.

Ainda destacou seu uso em universidades, já que vai permitir o compartilhamento de arquivos sem que autoridades tenham acesso a eles – “não consigo imaginar um estudante universitário que não fique na fila para comprar um”, afirmou. E, perguntado sobre a possibilidade de que a venda do D-Central seja proibida nos EUA, ele não demonstrou preocupação dizendo que, nesse caso, o foco será vender para o Japão, a Europa e os países de terceiro mundo. Sobre o possível uso do D-Central “para o mal”, ele rebateu dizendo que “é claro que será usado para fins malignos, assim como o telefone é usado para fins malignos”.

Segundo McAfee, o tal gadget está sendo desenvolvido há alguns anos, mas recebeu uma força nos últimos meses – provavelmente por conta das denúncias da NSA. Ele afirma que um protótipo deve estar pronto em cerca de seis meses. No design que está preparado a esta altura, o gadget é redondo e sem telas. O próximo passo é conseguir parcerias com empresas que possam fornecer o hardware e é possível que haja três ou quatro versões do gadget com configurações diferentes.

Ah, faltou falar do preço: McAfee pretende que ele chegue às lojas por US$ 100. Parece um preço razoável para garantir a segurança de suas informações, não? No site oficial, há uma contagem regressiva que irá terminar em 174 dias – cerca de seis meses, como ele prometeu.

Com informações: The Verge

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Max Denvir
Abri o site > começou a rolar musiquinha > fechei o site
EFG
Gosto da idéia. Quero alguns também.
EFG
Norton? Isso ainda existe? :p
EFG
Kaspersky? Tá falando daquela coisa que dá tela azul quando se usa o Apache x64 junto? :x
Alberto Prado
Não sei se vc sabe, mas a Mcafee já não é dele a muuuitos anos. E mesmo antigamente, o Mcafee pra soluções corporativas era bom, ou ruim era pra usuário final, mas ainda assim era anos luz melhor que o Norton.
Edu Reis
Eu vou querer um. Ops uns cincos kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Namor Principe Dos Mares
Pode mandar 2 ou 3 pra mim, vai trabalhar como um VPN portatil.. muito bom....
Namor Principe Dos Mares
Pode me mandar 2 ou 3.....e parem de falar besteira doi a minha vista ler essas coisas.
Andre Badiani
tudo vai depender da forma que ele vai trabalhar autenticando, quanta vezes ele vai alterar a identidade do usuário, por qual servidor ele vai filtrar essa identidade, e se esse servidor ficar nos EUA? Enfim se funcionar como o prometido vai ser uma ótima ferramenta.
jeronimo.barros
"uma encriptação única, desenvolvida por McAfee, que é inacessível para os governos" ?!?!? Quer dizer que so' a empresa vai saber como funciona a criptografia e, consequentemente, ela nao podera' ser testada nem posta `a prova pela comunidade. Nesta situacao, se algum grupo com 2as. intencoes descobrir uma brecha e' muito mais provavel que esta' fraqueza nao seja divulgada e passe a ser negociada para quem precisar invadir alguma rede com este dispositivo. Ou a propria NSA descobre a brecha e nao conta pra ninguem... Tambem nao sera' possivel auditar o codigo para saber se tem backdoor. Existem opcoes de codigo aberto ja' disponiveis que sao opcoes bem mais confiaveis que uma ferramenta que utilize esteganografia...
Jhonny Kleber Santos
Antivirus Ruim + Usuário Burro = "Formata meu PC"
Hugo M. Garcia
Kaspersky mandou um alô...
Cassiano Henrique
Antvirus bom + usuário burro = antvirus ruim
YanGM
Como se o antivirus dele fosse o mais seguro do mercado.