Início » Jogos » Revistas de videogame - uma era perdida

Revistas de videogame - uma era perdida

Avatar Por

Antes da popularização da internet - e, extrapolando um pouco mais, antes que praticamente todas as área do interesse humano ganhassem representação online -, a única forma que nós gamers tínhamos de acessar conteúdo sobre videogame eram as revistas impressas especializadas.

E como praticamente tudo que fez parte daquela época áurea que foi nossa infância/adolescência e que não existe mais da forma como lembrávamos, é impossível não ver as aquelas revistas sem sentir uma pontada de nostalgia. Não é à toa que tem tanta gente interessada em comprar revistas antigas em sites de leilão.

As revistas ainda existem, na verdade, mas eu me pergunto seriamente que tipo de pessoa ainda a compra. A internet trouxe algo que gerações anteriores só sonhavam - a liberdade quase total de informação -, de forma que alguns periódicos se tornaram praticamente obsoletos. A muito tempo se fala sobre a morte do jornal impresso, graças à rapidez com que sites jornalísticos conseguem atualizar suas páginas (pra não mencionar a gratuidade, o que sempre costuma atrair mais público); revistas de videogame sofrem um golpe similar, e com a desvantagem de que elas têm um público bem menor que folhetos noticiosos.

Todo site de gaming que se preze trás toda a informação que uma revista poderia trazer, além de conteúdo que a mídia impressa não pode reproduzir - conteúdo em vídeo (o que, em matéria de videogame, é essencial) e interação com outros leitores por meio de comentários e fóruns. É uma concorrência desleal mesmo.

A juventude atual terá dificuldades em compreender esse hábito dos mais velhos de romantizar um período que não era lá tão melhor que o atual, e quando paramos pra pensar realmente não faz sentido (por que celebrar os tempos da conexão dialup se tudo que queríamos na época era justamente as conexões rápidas que temos hoje, por exemplo?). Mas quem viveu aquela época nunca esquecerá da animação de descolar uns caraminguás dos pais, correr pra banca da esquina, e comprar justamente aquela revista cuja capa trazia uma matéria em que você estava fissurado há semanas.

Ou ser o único da turma com aquele exemplar de uma revista gringa, trazida do exterior por um parente imigrante, que listava todos os Fatalities de Mortal Kombat 2 e que estava disponível a você (e somente você!) semanas ou até mesmo meses antes da mesma informação chegar às revistas tupiniquins, te transformando num rei entre os amigos.

Caso você não seja exatamente um maníaco por consoles, posso te fazer compreender a nostalgia dessas publicações com três simples palavras (ou melhor, uma palavra, uma preposição e duas siglas): "Revista do CD-ROM". Lembra daquela interface gráfica de navegação dos CDs que vinham com as revistas? Como esquecer, né?

Escolhi a revista acima pra ilustrar este texto porque ela é um bom exemplo do motivo pelo qual eu comprava revista de videogame naquela época - a total falta de acesso a informação que era característica daquele período antes do domínio da internet.

Eu e minha família estávamos de ida marcada aos EUA no final do ano de 1999, e tudo que eu mais queria na vida era um Dreamcast. Mas o console ainda não havia sido lançado, praticamente tudo que sabíamos era o nome do videogame. Quando vi a revista numa banca perto da minha escola, me movi no piloto automático pra compra-la. Foi como se meu braço tivesse tomado a decisão antes do meu cérebro.

Atualmente eu compro uma revista aqui e ali, puramente pelo aspecto nostálgico da coisa - ao terminar de folhea-la, ou eu já tinha lido tudo na internet, ou a informação é insuficiente e eu procurarei complementos na internet.

E vocês? Alguém aí ainda tem algum motivo maior pra comprar revistas de videogame?

Mais sobre: , ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

JULIMAR
concordo quando a papelaria daqui da minha cidade a unica que vendia revista disse que nao ia vender mais fiquei paralisado de tristeza, mas é a realidade do mercado.
Nikolai
Revista do CR-ROM... nosso Google off line.... afinal, internet discada era um caos....;)
Lucas
Eu adorava esses jogos, principalmente os da Revista do CD-ROM, era muito simples, versões demonstração quase sempre, mas a gente adorava, pois não havia outro modo de obter os jogos.
Elksson Moreira
... é, puxa vida... eu lendo essa matéria, sério mesmo, me deu até vontade de chorar... não sei se é porque eu estou um pouco bebado neste momento... mas hoje em dia com a net liberada e de fácil acesso nada tem mais graça... bons tempos eram aqueles em que a gente realmente conseguia perceber que o game (jogos) estava evoluindo, melhorando o gráfico de maneira constante e lenta... era só felicidade! - Lembro que eu chorava, fazia a maior birra pra minha mãe desbancar alguns trocados para compra aquela Ação Games ou Super Game Power... e ter aquela revista era como se eu tivesse ganhado na loteria! - Tenho atualmente 24 anos e morro de saudade da nostaugica década de 90, e afirmo agora para vocês: parece besteira, mas escrevo isto em lágrimas (estes tempos felizes e inocentes nunca mais voltarão)! ELKSSON MOREIRA - ADMINISTRADOR EM GESTAO DE COMPONENTES MECÂNICOS.
@pcdsjr
Não cheguei a comprar revistas estrangeiras mas as tupiniquim que continham detonados eram minhas favoritas. Mostrar aquele combo fodão pros amigos em uma partida de mortal kombat. Depois da internet só o que tenho a fazer é algumas pesquisas no google, forúns especializados. Mas nostalgia mesmo tenho de manter uma coleção da Dicas Info que apesar de ter em todo site warez da esquina é tão gostoso folhear a noite em cima da cama. Colando alguns post'its.
FABIO
INCRIVEL COMO O TEMPO PASSANDO A GENTE VAI FICANDO NOSTALGICO COM AQUILO QUE NÃO ERA ANTES. EU ODIAVA OS ANOS 90, SEMPRE AMEI OS 80, AGORA EU JÁ TENHO SAUDADES DOS 90 TAMBEM, OS CONSOLES DE VIDEOGAME SEGA E NINTENDO, OS ARCADES, AS REVISTAS DE VIDEOGAME, AQUELE GLOBO REPORTER "FEBRE DOS VIDEOGAMES" EM 1991, AÍ EU LEMBRO DO ROCK IN RIO 2 NO MESMO ANO, TUDO QUE EU CURTIA NAQUELA EPOCA. UM AMIGO MEU CHEGAVA AQUI EM CASA COM UM PAPEL ANOTADO UM MONTE DE DICAS E PASSWORDS DE JOGOS COMO MARIO 3, CASTLEVANIA... IMAGINE ISSO HOJE EM DIA!!!
Darox
Quero ver quem tem guia games (unica edição de um livro com cheats e mini-detonados para NES, Master e Mega)hahahahah e minhas 2 caixas de revistas das antigas daqui a alguns anos vendo por R$1.000.000,00.
Jedi
Eu tinha a assinatura da Super Game Power... hehehe... bons tempos aqueles... Eu tenho varias delas gardadas ainda... eu lembro que eu gostava de marcar na revista videogame, que vinha com um papel tipo de jornal, os jogos que eu queria ter... era MUITO bom... bateu uma saudade do meu Master System agora...
Di.2009
Costumava comprar sim, na época do SF2, MK.. Já tinha algumas Ação Games, Videogame e Super Game.. peguei a Game Power do começo, qndo ela ainda fala somente de Nintendo, depois ela se fundiu com a Super Game que falava só de Sega (não era isso? puts, faz tempo...) enfim, virou Super GamePower (ahhhhhhhhhhhhh), aí ela falava de tudo. Continuei comprando por alguns anos, mas parei.. ainda tenho todas aqui em bom estado (o pessoal da antiga cuida das coisas). Passei pra revistas de games pra pc, aquelas q vinham com jogo full, mas depois da net, parei com todas elas.. realmente, bons tempos.
Daniel P
Bons tempos aqueles, eu costumava fazer coleção dessas revistas, Ação Games principalmente. Eu morava no interiorzão, fim de mundo mesmo, chegava bem pouco dessas revistas por lá e conseguir uma era bem complicado pq acabava bem rápido. E eu tirava onda pq só eu tinha a edição 50 e os meus amigos não !
Guip
Revistas de tecnologia, idem.
Fábio
Boa izzy, nostalgia pura. Lembro-me quando juntava a graninha e pegava um trocado de lá..outro daqui...e comprava a SPG(super game power) VIIXXEE foda..e quando lançava os especiais das revistas com páginas a mais? A revista com os fatalities eu tinha até plastificado!! RELIQUIA! hahahaha. Não sei se com vocês aconteceram isso, mas aqui em SJC tinha até rixa de revista...quem curtia mais a SPG ou a Ação games...uahaua vê se pode... Hoje em dia eu compro mais pela nostalgia...de folhear a revista...de vez em quando tem alguma matéria interessante e talz...mas nada que a internet já não tenha...mas de qualquer modo. A revista da imagem acima eu tinha ela..Na revista tinha imagens do dreamcast e fotos Virtual Fighter, jogo de estréia.
d_ab
Izzy, já vi vários textos na net falando sobre esse assunto, Revistas das antigas e quem ainda as compram? E eu digo: Eu compro. Compro revistas e leio muito na net tbm. Comprava mesmo quando não tinha console algum (na época do GC) só pra ficar desejando. Hoje em dia assino a EDGE e exporadicamente estou comprando algumas dessas: NGamer, Nintendo World, Xbox, OldGamer (essa pretendo comprar todas). Sinceramente não sei pq ainda as compro mas curto e não pretendo parar. Talvez pq não tenho acesso a internet em qualquer lugar e nessas horas puxo uma revista pra ler, quem sabe. E pra mim é sempre bom ver aquela pilha de revistas das antigas guardada na estante e de vez em quando dar uma folheada.
Alessandro
Izzy eu comprei essa revista pelo mesmo motivo que você, essa imagem dessa edição da Ação Games realmente me trouxe nostalgia agora, meu sonho naquela época era possuir um Dreamcast.
Alberth
sempre comprei revistas de games quando era adolescente, mas depois da internet nem jogar eu jogo mais, me dediquei ao design gráfico. Mas confesso que sinto ffalta de quando jogava ps one e comprava revistas para ver as dicas de jogos e novidades sobre os games.
Anderson M. França
Eu tenho umas revista de Games, olha que nem sou viciado, faz meses que não jogo, e só tenho 17 anos... CONFISSÃO: Achei todas na biblioteca do condômino em que eu morava. Tudo bem que eu não sou da mesma época que a maioria aqui, mas sinto uma nostalgia ao ver um vídeo, ouvir a música, ou até mesmo jogar, Sonic, Super Mario, Donkey Kong entre outros, é..., aquilo sim era diversão, mesmo sendo integrante da geração Grand Theft Auto San Andreas, Winning Eleven, entre outros, não trocaria aqueles tempos, pelos de hoje, cada coisa em seu lugar, vive a evolução, talvez por isso eu me impressione mais ao ver os recursos do Play 3, a extensão dos territórios do GTA San Andreas, a Realidade dos jogos de Futebol e carros modernos do que os meu primos mais novos... Eles não sabem o que perderam! Belo post Kid!
bertim
Interessante também seria localizar os antigos debulhadores dos games, que geralmente eram avatares nas revistas!
Nadson Souza
Ainda tenho a assinatura da revista Dicas e Truques para Playstation. Mais quando acabar a assinatura, não vou mais renovar. Toda vez que a revista chega aqui em casa é muito tarde e ja tenho pego todo o conteúdo pela net. : /
Fellipe
Eu ainda compro... Meu primo também.
Felipe Rodrigues
Revista = Substantivo
Expedito Paz
Na época dessa do Dreamcast eu não comprava mais revistas de games (parei por volta de 98, quando achava as PC Gamer da vida baratas graças ao dólar baixo), mas no começo dos anos 90, gastava uma boa grana com Ação Games, GamePower e Supergame (essa era a minha preferida, porque era praticamente exclusiva pros consoles da Sega). Bons tempos. E hoje em dia comprar revista de videogame me soa como totalmente arcaico. Na web vc encontra tudo que tem lá, e provavelmente melhor escrito e melhor analisado.
Flavio
Ainda lembro da 1a edição da revista Videogame, com o Super Mario na capa! É bem como você disse, não dá para comparar revistas de games com sites.
Rodrigo Avila
Agora bateu uma saudade. Tinha coleção da Ação Games.