Início » Brasil » Compras na loja online brasileira da Nintendo estão barradas pelas novas regras dos bancos

Compras na loja online brasileira da Nintendo estão barradas pelas novas regras dos bancos

Avatar Por

Você já deve saber que, desde setembro, alguns bancos brasileiros passaram a vetar compras estrangeiras cujos valores são convertidos para o real no ato da transação. O que acontecia em serviços como a PlayStation Network, a Xbox Live e o Google Play é que o preço das compras era "mascarado" em reais, mas, no fechamento de seu cartão de crédito, o que interessava era que os valores vinham em dólares.

Os bancos Bradesco e Itaú proibiram o tipo de transação, dificultando as compras internacionais que utilizavam este método. Aqui você entende tudo o que aconteceu.

Como era de se esperar, o assunto causou pânico nos jogadores que costumam fazer suas compras online em serviços estrangeiros. A diretiva imposta pela Associação Brasileiras das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços visa amenizar os problemas causados pelas diferenças exorbitantes de valores entre compra e pagamento.

E os primeiros impasses que resultam dessa decisão já começaram a surgir. Ao contrário das mudanças feitas nas linhas de pagamento da PlayStation Network, da Xbox Live e do Steam, que agora só aceitam cartões nacionais, a Nintendo não demonstrou muito interesse em se adequar à nova diretiva, o que causou um transtorno bem grande nesse último final de semana.

12564483090090

Ash está chateadíssimo com a situação

Como sabemos, Pokémon X&Y foram lançados no último sábado, 12, e um total de "gente pra caramba" resolveu adquiri-lo. Diante das filas imensas e dos estoques esgotados, alguns donos de Nintendo 3DS viram como opção comprar a versão digital do jogo.

Péssima escolha. Por não ter se adaptado à mudança das normas brasileiras para compras com cartões de crédito, a versão nacional da loja da Nintendo só permite a opção de comprar jogos com créditos pré-inseridos na conta do usuário, e tais cartões pré-pagos não são encontrados Brasil. Ou seja: não dá para efetuar nenhuma compra.

Por ora, a companhia de Iwata diz estar em negociações com as agências bancárias para que estas voltem a liberar a compra via cartão de crédito. Por enquanto, você pode tratar de tirar seu Rapidash da chuva e adquirir jogos em mídia física para seus dispositivos da Nintendo.

Como as outras companhias de games reagiram ao acordo?

Mostrando que fez a lição de casa de como agradar seus clientes, a Microsoft já havia anunciado que voltaria a cobrar em dólares todos os itens, jogos e aplicativos comercializados em sua loja. Para evitar sustos, avisou que agora os pagamentos apareceriam em dólares na fatura do cartão, de acordo com a taxa de câmbio atual.

Na íntegra, este foi comunicado da simpática empresa de Senhor Gates:

"Seu banco pode ter modificado recentemente as regras que determinam como transações internacionais são processadas em nosso site Xbox.com, e outros sites operados por comerciantes internacionais. Por causa disso, seu banco poderá aplicar taxas bancárias ou impostos adicionais em suas futuras transações em seu Xbox ou elas poderão ser recusadas.

Estamos trabalhando ativamente para assegurar que você continue a desfrutar dos produtos e serviços Microsoft, com o seu método de pagamento preferido. Você poderá receber informativos similares em relação a outros produtos Microsoft que você possui, que podem ser afetados com esta medida. Nós nos desculpamos por qualquer inconveniência causada por essa mudança que alguns bancos implementaram, e agradecemos por sua paciência enquanto determinamos opções adicionais para suas futuras transações com a Microsoft".

O Steam e a PlayStation Store brasileira também passaram a aceitar apenas cartões nacionais. No serviço da Valve, também são possíveis os pagamentos via boleto bancário.

Com informações: UOL Jogos

Mais sobre: , ,