Início » Jogos » Satoru Iwata diz que a Nintendo não é boa em competições (e nem faz questão de ser)

Satoru Iwata diz que a Nintendo não é boa em competições (e nem faz questão de ser)

Avatar Por

Antes de sair por aí se declarando "nintendista" ou membro de qualquer outro time de desenvolvedora de consoles, é bom que você leia a declaração de Satoru Iwata, presidente da Nintendo, dada em uma conferência para startups de tecnologia em Osaka, Japão.

Iwata, que não costuma participar de eventos do tipo, falou aos participantes do B Dash Camp um pouco da filosofia da companhia e explicou o porquê de ela nunca estar na corrida pelo primeiro lugar em tecnologia: "a Nintendo não é boa em competições, então nós temos sempre que desafiar, fazendo coisas novas, ao invés de competir em um mercado já existente".

iwata

O presidente também disse não temer as falhas: "quando falamos sobre a Nintendo, nós não podemos ignorar Hiroshi Yamauchi, que faleceu recentemente. Ele sempre disse que se você falhar, não precisa se preocupar. Você sempre terá coisas boas e ruins, e isso reflete a história da Nintendo. Se você fizer as mesmas coisas que os outros, isso irá te encobrir". Yamauchi foi presidente da companhia por anos e o principal responsável por mudar o foco da Nintendo para os videogames.

Um passo interessante da empresa, salientado por Iwata, foi não se deixar comover pelos mercados ocidentais - como aconteceu no caso do início da franquia Pokémon, com a qual tinham um certo pé atrás de que falhasse nos Estados Unidos.

"A America aceitará monstros fofinhos? - perguntei. 'Não', eles disseram. Algumas pessoas até recomendaram fazer um Pikachu mais musculoso. Se nós tivéssemos seguido seus avisos, Pokémon jamais teria sido o sucesso que foi. Brain Training [conhecido no ocidente como Brain Age] se tornou uma febre no Japão, e eu propus que nós o vendêssemos globalmente. E mesmo que eu tenha dito isso como presidente, ninguém me ouviu", disse Iwata, demonstrando em seguida um gráfico das vendas de Brain Age, que foram maiores na Europa que em qualquer outro lugar. E acho que ninguém aqui precisa de um gráfico de vendas para constatar que Pokémon tenha sido um sucesso.

Durante a sessão de perguntas e respostas, alguém questionou se, bem como a Sega, a empresa algum dia pararia de se recusar a fazer jogos para outros hardwares que não seus próprios, o que foi curta & grossamente respondido pelo presidente: "Ninguém sabe o que acontecerá no futuro, mas não acredito que isso vá acontecer com a Nintendo." Captou?

Sobre as tentativas constantes de inovar, mas não cair nas garras da mesmice do mercado de consoles, Iwata falou a estratégia da companhia, a conhecida "Estratégia do Oceano Azul". Ela consiste em olhar para algo que nenhum concorrente tenha feito ainda, como foi o DS, na época.

Há pouco tempo, a Nintendo anunciou seu novo portátil, o Nintendo 2DS, uma versão compacta e sem 3D e dobradiças do Nintendo 3DS. Se isso não representa bem o "não temer falhas", eu não sei o que mais representaria. Piadelas à parte, o portátil será lançado no próximo sábado, 12 de outubro.

A palestra de Iwata foi dada em japonês, mas o site The Bridge traduziu um boa parte dela, que você pode conferir aqui.

Mais sobre:

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Bruno Carvalho
Hum... Acho que alguém teve um ps como primeiro console e tá incomodado... ahu3
Bruno Carvalho
Alexandre Souza Vasconcelos É cara, mas é tipo isso aqui: http://fbcdn-sphotos-d-a.akamaihd.net/hphotos-ak-ash4/1374191_678196662190847_1377317632_n.jpg Eu já passei pela situação da tirinha algumas vezes, a Nintendo passa e vai continuar passando. A verdade é que as outras empresas nem se aventuram tanto assim, eles lançam um video game que tem potência o suficiente pra rodar os jogos dos outros desenvolvedores e tal, foi onde o wii faltou por exemplo, os jogos precisavam ser "reduzidos" em desempenho pra rodar nele e a maioria das empresas n quis fazer, nesse assunto ainda, as pessoas esquecem q a maioria dos grandes títulos no da sony e microsoft, n são da sony e microsoft, cada uma delas tem poucos personagens e jogos próprios, pra lançar algo comercial é fácil, use a tecnologia atual e fabrique video games, agora pra ter um exercito de personagens com suas singularidades proprias que TODO MUNDO conhece, um grande curriculo de games proprios e tudo mais, aah isso eh dificil. Sou gamer das antigas, esses jogos atuais qdo acho q to começando a pegar o jeito e me divertir, percebo q to no final do game... Jogo mtos jogos atuais, mas eles são descartáveis pra mim, só que n tive coragem de me desfazer do meu nintendo 64 com minhas fitas consideradas top 5 deste console. Sobre ter games e personagens o suficiente pra criar sua própria nintendo land, é só comparar o super smash bros com o "super smash bros da sony", o jogo eh um game pra reunir as estrelas do console e a maioria dos personagens n foram criados pela empresa, tem mto lá que eu nem sei quem é e nem de q jogo é! tipo isso. Mas o importante é eu upar aqui meu char no infestation e matar uns noobs no left 4 dead versus pq a moda agora eh zumbi.
Alexandre Souza Vasconcelos
Concordo com vc, os jogos da nintendo, como mario e afins, são jogos bem mais divertidos e difíceis. Mas, acho que Mario já deu, blz, eles lançam um console novo, com um Mario novo e o jogo é legal e tal, mas já não tem aquela diferença toda, não é mais aquela novidade. Eu acho q eles deveria arriscar um pouco. Com a inovação que eles fazem e a criatividade que eles colocam nos jogos, acho que eles teriam tudo para fazer novas franquias excelentes.
vergiliops
"o Nintendo 2DS, uma versão compacta e sem 3D e dobradiças do Nintendo 3DS. Se isso não representa bem o “não temer falhas”, eu não sei o que mais representaria. Piadelas à parte" discordo dessa analise pelo seguinte:
Um console mais barato, mais resistente e que não tem contra indicações para as crianças e que será lançado junto com o mais novo pokemon!
Vai vender mais que pãozinho quente principalmente no Natal!
Bruno Carvalho
Tudo o que ele respondeu é perceptível nos projetos deles, como um louco que também faz coisas por satisfação e desafio, acho muito interessante a posição deles. Antes que venham também me chamar de nintendista, predomínio de jogos de pc aqui em casa, mas a nintendo tem meu respeito, pois acho mais diversão e desafio em jogos deles do que esses joguinhos lançamentos "izi" que tenho jogado, cheios de gráfico mas óbvios e fáceis como games de criança. Achei new super mario bros mais difícil que god of war pra zerar.. ahu3! parei com a zueira.
Bruno Carvalho
a verdade é que essa é uma visão regional, se participar de discussões estrangeiras e ver resultado de vendas, vai ver que eles são bem aceitos em muitos lugares. Mas enfim, isso é coisa para empresários ricos se preocuparem, não nós, o que acho é só que eles preferem fazer algo em que se sintam desafiados e satisfeitos em fazer e não só algo que sintam a segurança de que dará certo e lucro, falo isso porque vivo fazendo essas coisas e é a sensação que tenho a cada coisa doida que a nintendo faz, mesmo antes de ler a tradução dessa entrevista.
Marcelo Costa
bom, em termos de console, acho que além do lançamento do Wii, vale a pena dizer que o 3Ds causou um impacto grande na indústria, também...

mas concordo com você que falta inovação em relação aos títulos. a Nintendo passa pela mesma falta de criatividade que o cinema Hollywoodiano vem passando, principalmente nas últimas décadas... se pegarmos a essência da coisa, são as mesmas histórias recontadas ad infinitum e isso já tá enchendo o saco de muita gente (o meu, inclusive).
Diogo Ramos Gutierre
Me desculpe, mas é cronico ler este tipo de entrevista.
Antes de critica-lo, vou me apresentar. Eu já gostei muito da nintendo, pra mim o snes foi o melhor video game de todos os tempos. Tive um nintendo 64 e não me arrependo. Agora esta fazendo uma cagada atrás da outra.

Primeiro, não a nintendo não esta inovando. Ela inovou quase uma década atrás com o wii. Mas em software, continua com as mesmas franquias de sempre, cadê a inovação? Se você quer inovar você tem que fazer isso continuamente.

As franquias da nintendo hoje estão velhas e seguem sempre a mesma cartilha. O wii u não é inovador. Eu adoraria ver um bom video game da nintendo. Na minha infância e juventude o meu hobbie favorito era ir sempre no lançamento comprar a "nintendo world". Devo ter centenas em casa.

Minha opinião, hoje a nintendo é arrogante ao ponto de pensar que não precisa de poder de processamento para competir com os demais. Acha que só com a cartilha de sempre vai ter mercado e vai se manter.

Entre numa loja que tenham games num shopping daqui de São Paulo. Destas que tem cada um dos video games rodando livremente para o público (tipo fnac, geek.etc.br, saraiva...). Quantos estão num video game da nintendo e quantos estão nos concorrentes?

A nintendo não tem que se preocupar? Olhando esta situação eu me preocuparia.
Marcelo Costa
é engraçado ver como os nintendo fags têm complexo de perseguição, de inferioridade, sei lá o quê...
Ettore Bovo
Renata Persicheto... ótimo texto... a empresas de games precisam inovar, eu gosto de todas pois curto muito games. Em termos de inovação e coragem, a nintendo SEMPRE foi top. Uma pena eles estarem tomando tantas decisões ruins ultimamente, mas para uma empresa que vem desde o final do século 19, eles mandam e mandaram muito bem. Só espero que essa má fase passe e a boa e velha Nintendo volte a fazer diferencial no mercado...
Romulo Sartoretto
Mentalidade bem diferente da que tinha nos anos 90... Será que a Nintendo se conformou em produzir consoles e jogos só para um nicho de consumidores?
Luís Felipe Sales Arrais
Pois é. O que falta no Wii U não é hardware, e sim títulos. Ano que vem teremos vários anúncios e lançamentos de peso da Nintendo, então acho que será o suficiente para calar a boca de alguns fanboys irritantes.
E isso aí Nintendo... incrementar um hardware é algo "velho" - se eu quiser fazer isso, melhor num PC - tem que inovar em tecnologias mesmo. O GameCube mesmo foi tentar competir nesse quesito e foi o que? Só mais um console 128 bits na época.
Luciano Souza
Curto o perfil da Nitendo, Se eles tentassem competir contra a Sony e a Microsoft só teríamos mais do mesmo... mias 90% de jogs FPS. Pra quem acha que a Nitendo tá jogando errado, vá comparar as vendas do PS3 e XBOX 360 com as do WII. Quanto aos hogos exclusivos... entendo. Nos períodos mais negros foram as franquias exclusivas que salvaram a Nitendo (especialmente no caso pokemon nos tempos do PS1 e PS2). Então continuam com os ases na mesa pra poderem balancear o jogo sempre que uma "falha" for lançada.
João Vitor
Aff, agora é moda falar qualquer coisa sobre a nintendo...
Rafael Monteiro
A Nintendo luta muitas vezes com moinhos de vento e acaba perdendo pra ela mesma