Início » Computador » Troquei meu Windows por um Mac

Troquei meu Windows por um Mac

Depois de quase dez anos usando Windows, resolvi me aventurar no OS X

Paulo Higa Por

macbook-air-abre

No início de setembro, precisei fazer uma viagem para cobrir uma coletiva de imprensa em Nova York. Apesar da disparada do dólar, que chegou a ultrapassar os R$ 2,40, aproveitei a oportunidade para adquirir um notebook novo. A escolha do modelo envolveu também uma mudança de sistema operacional: depois de quase dez felizes anos usando Windows, resolvi comprar um MacBook Air e ter minha primeira experiência com o OS X.

Trocar de sistema operacional não costuma ser fácil, seja no computador ou no smartphone: seus aplicativos preferidos podem não ter versões para a nova plataforma, truques e macetes antigos não funcionarão mais, a forma de trabalhar pode mudar consideravelmente e tarefas que antes eram feitas naturalmente podem parecer muito difíceis.

Neste artigo, conto como está sendo a minha transição do Windows para o OS X. Não tenho a intenção de fazer um guia completo de migração, entretanto, se você está pensando em fazer a mesma mudança (e alguns colegas estão considerando essa possibilidade), talvez os próximos parágrafos possam te ajudar. Vamos lá?

Por que um MacBook Air?

Meu trabalho exige que eu frequentemente tenha que andar com um notebook nas costas para acompanhar, por exemplo, o lançamento de um novo smartphone. É assim que conseguimos publicar as primeiras informações diretamente do evento, quando a notícia ainda está acontecendo. Coletivas de imprensa geralmente acontecem de manhã, então, em vez de passar antes na redação, prefiro ir de casa diretamente para o local do evento levando meus próprios equipamentos.

Tenho um trambolhão chamado Acer Aspire 5750, que me acompanhou durante várias aulas na faculdade e viu muitos produtos e serviços chegando ao Brasil. Ele ainda tem hardware bom, mas, como carregar 2,6 kg nas costas não é uma tarefa agradável, decidi que queria algo mais leve. Tentei usar um iPad por algumas semanas, mas as limitações do aparelho dificultaram certas tarefas, como transferir e editar fotos tiradas com uma câmera dedicada (meu grau de desprendimento social não é suficientemente alto para fotografar pessoas usando um tablet).

A escolha natural, portanto, era comprar um ultrabook. Mas após pesquisar alguns modelos e ler reviews, sempre encontrava alguns dos problemas descritos abaixo:

  • O teclado era criticado por ser desconfortável, frágil, não ter retroiluminação ou possuir teclas importantes menores que o normal (ponto relevante para quem tem como tarefa principal digitar textos);
  • O trackpad era criticado por ser pequeno ou impreciso (levar um mouse não é uma opção no meu caso);
  • O ultrabook seguia as especificações definidas pela Intel e tinha hardware parrudo, mas beirava os 2 kg e não era exatamente fino;
  • O ultrabook tinha hardware decente e era compacto, mas a bateria pecava e não conseguia manter a máquina longe da tomada por mais que três ou quatro horas em uso normal;
  • O ultrabook não tinha nenhum ponto negativo que me afetasse, a não ser pelo fato de custar muitos milhares de reais;
  • O ultrabook era barato, mas não possuía SSD ou usava apenas uma pequena memória flash como cache (depois de colocar SSD no meu desktop, esse componente milagroso se tornou um item essencial);
  • Eu não queria gastar dinheiro numa máquina com processador Atom.

Sempre fui muito aberto a novas tecnologias e há bastante tempo queria experimentar o OS X no dia a dia, tanto por curiosidade quanto para escrever com conhecimento de causa sobre o sistema. Aliás, esses são alguns dos motivos pelos quais tive um Windows Phone por mais de seis meses e usei Linux como principal e único sistema operacional em meados de 2007 e 2008. Dessa vez, a escolha não podia ser outra.

Passei na B&H, uma grande loja de fotografia de Nova York que, diferente das lojas físicas da Apple, costuma ter em estoque MacBooks com configurações de hardware personalizadas. O modelo comprado foi um MacBook Air de 13 polegadas com processador Core i5 de quarta geração, 8 GB de RAM e 256 GB de SSD. Essa brincadeira custou uma pequena facada de US$ 1.523, considerando o preço de US$ 1.399 e a taxa de 8,875% aplicada na cidade de Nova York.

Como está sendo a adaptação?

Muito boa!

Ok, vamos melhorar essa resposta.

A verdade é que Windows e OS X são sistemas operacionais muito parecidos. Ambos possuem funcionalidades equivalentes e estão muito bem servidos de aplicativos, inclusive comerciais, como a suite da Adobe e o Microsoft Office, o que não acontece no Linux, por exemplo. Eu diria que, atualmente, um usuário padrão de Mac não enfrentaria grandes obstáculos ao migrar para um PC, e o contrário também é verdadeiro.

os-x-desktop

As diferenças de interface existem, mas são fáceis de se acostumar e não são muitas: basicamente, a barra superior exibe os menus do aplicativo que estiver sendo usado (não há uma barra de menus em cada janela, como no Windows); os botões de fechar, minimizar e ampliar estão no canto superior esquerdo das janelas (e não no direito); e há uma dock na parte inferior da tela com aplicativos e pastas importantes, além da Lixeira (ou Lixo, como preferir).

As maiores dificuldades de adaptação, pelo menos para mim, estão no comportamento do sistema. Por exemplo, no Windows, fechar a janela do aplicativo significa encerrar o aplicativo. No OS X, clicar no botão para fechar a janela faz apenas isso: fechar a janela. O aplicativo continua em execução e carregado na RAM. Para fechá-lo de verdade, só pressionando Command+Q.

O botão vermelho não encerra o aplicativo. E o botão verde não maximiza a janela.

O botão vermelho não encerra o aplicativo. E o botão verde não maximiza a janela.

Se você é uma pessoa atenta, percebeu que chamei os três botões no canto superior esquerdo das janelas de "fechar, minimizar e ampliar". Não há um botão de maximizar, como no Windows. O que o botão ampliar faz é adaptar a janela ao conteúdo para exibi-lo da forma mais eficiente possível. O problema é que cada programa interpreta o botão de maneira diferente e seu resultado é imprevisível: a janela pode ficar do mesmo tamanho, aumentar somente a altura ou até diminuir.

Defensores do botão ampliar dizem que esta é a melhor forma de operação; no Windows, o botão maximizar deixa a janela em tela cheia, causando possíveis desperdícios de espaço. Só que, pelo menos no meu caso, o botão maximizar também tem outra função: jogar para debaixo do tapete a bagunça do desktop e de janelas abertas por baixo da que eu estiver usando. Uma foto legal e janelas flutuando atrás definitivamente não colaboram com a minha produtividade.

Boa parte dos aplicativos possui o recurso de tela cheia, que funciona como o maximizar do Windows, mas some com a dock e a barra de menus do OS X. Mas há um efeito colateral: o monitor secundário é inutilizado (exibe apenas uma tela cinza) quando um aplicativo está em tela cheia. Felizmente, esse problema não existe no Mavericks, que será lançado nos próximos dias. Mesmo assim, acho que isso deveria ser liberado como uma correção gratuita, não propagandeado como uma das principais novidades de uma nova versão do OS X.

Até que enfim!

Até que enfim!

No Finder, o gerenciador de arquivos do OS X, também há diferenças em relação ao Windows Explorer. Por algum motivo que ninguém conseguiu me explicar até hoje, a tecla Enter serve para renomear o arquivo selecionado (?); para abri-lo, é necessário teclar Command+O (ou Espaço, o que exibirá uma pré-visualização do arquivo). Por outro lado, a mesma tecla Enter, no iTunes, abre a música ou vídeo.

os-x-finder

E a forma de mover arquivos com teclas de atalho também muda. Em vez de teclar Ctrl+X (ou Command+X) para recortar o arquivo, é necessário copiá-lo normalmente (com Command+C) e então colar movendo (com Option+Command+V). Essa opção está meio escondida e, antes do Mac OS X Lion, sequer existia: era necessário abrir a pasta de origem e a pasta de destino em duas janelas diferentes no Finder e depois arrastar e soltar o arquivo de uma para a outra.

As coisinhas legais

Depois de passar pelo processo de adaptação, dá para começar a fuçar no sistema e descobrir o que há de interessante. Algo curioso a ser notado é como a Apple consegue desenvolver ferramentas e fazer com que os usuários saibam que elas existem. O maior exemplo é o Time Machine: ele é só uma ferramenta de backup automático que há anos está disponível também no Windows. No entanto, eu não conheço ninguém que use a ferramenta de backup do Windows; por outro lado, quase todos os meus colegas que usam Mac fazem cópias de segurança regulares com o Time Machine.

A forma como a Apple desenvolveu o Time Machine também deve ter contribuído com a grande adoção. Conecte um HD externo, clique num botão para usá-lo como disco para o Time Machine e os backups serão feitos automaticamente, de hora em hora. Para recuperar arquivos, basta abrir o belo aplicativo do Time Machine, voltar no tempo e restaurar o que precisar. Também é possível voltar o sistema inteiro para uma determinada data. É tão simples que, se eu perdesse um arquivo importante no futuro, provavelmente me sentiria um completo idiota por não ter ativado o recurso.

os-x-time-machine

Os aplicativos para OS X são, em geral, muito bem desenvolvidos, com recursos bacanas e interfaces bem desenhadas. Aparentemente, há um cuidado maior com o visual dos programas, algo que não notei com tanta frequência no Windows: a impressão de "demitiram todos os designers e mandaram os programadores desenharem a interface e os ícones do aplicativo" é maior no sistema da Microsoft.

Também colaboram com o visual dos aplicativos a suavização das fontes do OS X. Não sei explicar exatamente a sensação, mas as letras parecem mais "encorpadas", como se estivessem impressas em uma folha de papel. Ao voltar para o Windows, senti que as letras estavam "apagadas", mesmo sabendo que elas estavam igualzinhas como antes. Há defensores de ambas as tecnologias de suavização (Quartz no Mac, ClearType no Windows); eu, particularmente, estou preferindo a do Mac.

os-x-terminal

Um ponto que provavelmente não vai interessar para a maioria dos que estão lendo este texto, mas que acho positivo, é o fato do OS X ser baseado em Unix. Isso significa que há semelhanças com o Linux e algumas ferramentas famosas do pinguim estão presentes também no Mac. Eu não preciso instalar um cliente de SSH como o PuTTY; basta abrir o terminal. O rsync, que uso para sincronizar pastas de um servidor remoto, é nativo. Checar o hash md5 para verificar a integridade de um arquivo? Dá para fazer isso sem nenhuma dificuldade.

Nada é perfeito

Ao mesmo tempo que os desenvolvedores parecem se dedicar mais aos aplicativos, eles parecem estar mais dispostos a cobrar pelo trabalho. Há muitos aplicativos gratuitos para Mac, claro, mas vários programas que provavelmente seriam distribuídos de graça ou com preços baixos no Windows são pagos e podem custar bem caro no OS X.

Uma olhada rápida na Mac App Store revela esses aplicativos. Considerando a cotação do dólar de R$ 2,20 e olhando apenas para a lista dos mais comprados, tem gerenciador de senhas por R$ 88, conversor de vídeo por R$ 33, leitor de ebooks por R$ 22, gerenciador financeiro por R$ 132, gerenciador de podcasts por R$ 22, cliente de FTP por R$ 53, detector de fotos duplicadas por R$ 22... Não duvido da qualidade desses programas, mas eles doem no bolso sim.

os-x-mac-app-store

E falando em Mac App Store, ela ainda é limitada, embora isso dependa mais dos desenvolvedores que da Apple. Não há Chrome, Steam ou Skype na loja, por exemplo, e aplicativos de código aberto licenciados sob a GPL ficam de fora, como VLC, FileZilla, Transmission e Audacity. No Windows eu uso o Ninite, que baixa, instala e atualiza praticamente todos os aplicativos que preciso com apenas um clique e supre a falta de uma loja de aplicativos. No OS X tem o AppFresh, mas ele custa US$ 14,99 (estou aceitando sugestões de alternativas gratuitas!).

O OS X não suporta teclados ABNT2 por padrão, o que é um grande inconveniente. Para um produto que, nas palavras da Apple, é o "sistema operacional mais avançado do mundo para computadores", é inadmissível ter que garimpar layouts de teclado na internet só para fazer os acentos funcionarem corretamente com um teclado externo brasileiro. Não foram poucas as vezes que vi pessoas digitando errado na internet porque não sabiam como configurar os acentos no Mac.

Felizmente, OS X Mavericks tem layout de teclado ABNT2

Felizmente, OS X Mavericks tem layout de teclado ABNT2

Por fim, tem a questão dos jogos, que provavelmente todos sabem: como plataforma de games, o Windows ainda está à frente de qualquer outro sistema operacional para computadores. Há bem mais títulos famosos nativos para OS X que para Linux, mas eles não são muitos. Tem Portal 2Left 4 DeadSimCityThe Sims 3GRIDDriver San Francisco... Mas nada de GTA IV, Battlefield 3, Assassin's Creed III ou FIFA 2014, por exemplo.

E o MacBook Air, é bom?

Se o software da Apple, como qualquer outro sistema operacional, exige um processo de adaptação e tem alguns pontos negativos em relação aos concorrentes, do hardware não tenho absolutamente nada a reclamar. Depois de todos esses anos cobrindo essa indústria vital, posso dizer que o MacBook Air é o computador mais fantástico que já mexi na vida.

O teclado é bastante confortável. Apesar de ser do padrão americano, é bem fácil se acostumar a "acentuar o c" para digitar uma cedilha e encontrar o til do outro lado do teclado, no canto superior esquerdo. A iluminação embutida, que aumenta e diminui o nível automaticamente de acordo com a intensidade da luz ambiente, ajuda bastante. Parece algo tão simples que deveria ser padrão nos notebooks, ao menos nos mais caros.

macbook-air-teclado

O trackpad é bacana porque... bem, porque ele simplesmente funciona. Os gestos multitouch são úteis e sempre reconhecidos corretamente; o dedo desliza facilmente pela superfície de vidro; e a área é bem generosa. Talvez minhas referências passadas não tenham sido boas, mas este é o primeiro trackpad que não me faz ter vontade de procurar por um mouse.

A bateria realmente dura bastante. Não garanto que vá durar 12 horas como prometido pela Apple, mas afirmo que dá para passar sete ou oito horas navegando na internet e vendo vídeos. Fazendo tarefas mais leves, é possível chegar ao número mágico de 12 horas ou talvez passar disso. Enquanto escrevo este texto, ouço Explosions in the Sky no iTunes (recomendo!) e mantenho seis abas abertas no Safari, o OS X afirma que há 81% de carga e 11h25min restantes. É um ótimo nível, considerando que estou há mais de duas horas longe da tomada.

Ok, só tenho uma coisa a reclamar sobre o MacBook Air: ele podia ter uma tela Retina, ou pelo menos trazer um painel IPS. Mas isso provavelmente encareceria o notebook e diminuiria a autonomia da bateria, então está tudo bem por enquanto.

Mais sobre: , ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

paulo yan
"Também colaboram com o visual dos aplicativos a suavização das fontes do OS X. Não sei explicar exatamente a sensação, mas as letras parecem mais “encorpadas”, como se estivessem impressas em uma folha de papel." Isso foi algo que sempre me chamou a atenção. Parece que as fontes tem mais vida no macOS. Alguma chance de usar esse padrão quartz no Windows?
Vania Priamo
Adorei o texto, estava apanhando o MacBook Air, agora está beeeemm mais fácil. penso ter feito uma boa troca.
Chang Tsai
O que eu posso dizer é que muitos ostentam um Apple da vida, caro ainda por cima e recorrem ao Windows emulado no Mac pra poder rodar programas que não existem para OSX. Dinheiro jogado fora na minha opinião.
Felipe Cardoso
Engraçado eu baixo todos os meus programas no site oficial, não pego mais vírus no windows '-' To a um bom tempo também sem formatar...
Jader Pereira
So se for no seu cu o viado
Diêgo
Primeiro texto em anos que vejo de alguém que foi se aventurar no ambiente da fruta e não meteu o pau no SO concorrente. Pelo contrário, fiquei muito impressionado e agradado com o editorial. Felicidades! Parabéns pelo ótimo texto. Estou vendo em: 27/12/2015
Marcelo Pereira
Não sou doutor de analogias e nem pretendo ser, mas se eu pudesse explicar como vejo o Mac e demais produtos da Apple e como vejo os da Microsoft, seria assim: os produtos de ambas são como saborosas bolas de sorvete, mas o sorvete da Microsoft na maioria das vezes vem servido numa casquinha de... PAPELÃO! Eis minha nada extraordinária opinião.
Magno Marinho
Gostei do texto, mas o meu MacBook Air a bateria não passa de 6 horas. Comprei há uma semana, ainda estou aprendendo a mexer e no primeiro dia deixei carregando por 12 horas para depois poder usar. Será que ele veio com algum problema na bateria?
Zico
Print Screen no Windows, basta -aperta a tecla Windows e o print screen Pronto. O arquivo está salvo em Imagens - Capturas de Tela
Bruno Aquino
O Linux esta bem diferente daquele que usou em 2007 e 2008, hoje está muito melhor. No Brasil o problema dos produtos da Apple é o preço, todos extremamente caros, em relação aos seus concorrentes de Mercado.
Yuri da Silva
E existe, aconteceu no meu quando estava vendo caracteres Unicode 7. Havia acontecido um Buffer Overflow.
Yuri da Silva
Uma imagem para os curiosos.
Yuri da Silva
E Windows é para quem adora formatar o computador!
Yuri da Silva
O Android, pelo o que eu penso, chega a ser inseguro devido a Google Play, que contém software que pode ter backdoors porque o Google não pode checar o código fonte, é software proprietário.
Yuri da Silva
O termo rWindows ou variações só é utilizado por quem defende software aberto ou livre. OS X é proprietário.
Yuri da Silva
Improvável, ninguém muda de outro SO para Windows, só o contrário acontece.
arfontoura
Não há nenhuma necessidade de fazer esses malabarismos para obter letras acentuadas como em um teclado ABNT2. Os Macs vendidos no Brasil vêm com teclado US. Basta então selecionar o layout de teclado US. International - PC, e sair digitando vogal+acento, normalmente. Os acentos estarão onde estão no teclado. A única ausência, o "ç", pode ser obtido digitando "'"(acento agudo) + c. O resto, normal. Somente caracteres estranhos e especiais precisam ser digitados com combinações de teclas. Mas isso também ocorre no PC, como os famigerados Alt+1+6+6... etc.
Erasmo
Nossa !! Realmente o teclado dos macbook vendidos em Portugal, tem mesmo a tecla "Ç". O BRAZIL, é mesmo o anão comercial. Falta de respeito da apple, vender seus produtos (MAC), nas lojas brasileiras, c/ layout do país de origem (EUA). Eu uso o padrão "EUA Internacional -PC", no meu MacBook Pro Retina, fica mais fácil digitar o "ç", apenas c/ a tecla "option" + "c".
@leonardo_plus
Ótimo texto Higa! Estou pensando em migrar, porém eu não sei todos os recursos que eu uso para trabalhar (trabalho com Infra) terão o mesmo desempenho no OSX. Eu estava decidido em atualizar para um ultrabook, porém agora estou em dúvida. hehehehehe
Lucas Molinari
o Office da microsoft está disponível para Mac , o único inconveniente é que ainda não lançaram a versão em português .... por isso, se não manja inglês, complica um pouco, mas ainda sim existem programas GRATUITOS que vc pode instalar no mac para rodar programas windows .... resumindo: tudo o que vc tem no windows, vc pode ter no mac - fato!
vilneidias
Excelente texto, estou em dúvida quanto à migração e ajudou bastante!
mateusbrisanet
Mac OS X é o melhor sistema que existe! Não tem algo melhor.
mateusbrisanet
Eu quero instalar um hackintosh, ou seja, Mac OS X num PC. Vai travar um pouco, mas funciona. Só tenho que aprender a configurar a BIOS. Você não precisou comprar um Mac, bastava apenas comprar um CD de instalação do Mac OS X Snow Leopard e atualizar para Mountain Lion e depois Mavericks. Hackintosh é muito mais barato e veja por que não é ilegal: Se você compra um PC, ele é totalmente seu, e se você compra um CD de instalação do Mac OS X ele também é totalmente seu. Basta que o CD seja original. Se o seu computador não Mac era um netbook, é só transformar o CD num pendrive num PC ou notebook, acredito que você tenha um.
renato
Não há um melhor que o outro não.... a maior parte dos travamentos do Windows se dá pelo hardware genérico. No mac o hardware sai milimetricamente testado de fábrica, assim é maravilhoso...
clayton.lotar
Ótima matéria. Também comecei a ler e não parei, fui até o final. Realmente a Apple desenvolve "itens" que todos outros sistemas operacionais ou fabricantes de hardwares deveriam ter. Tenho um IPad e não vejo a hora ter um MacBook.
JC2014
Já usei muito mac mas prefiro meu pc, e agora com note novo com Win 8 - Core I7 - 16GB (ddr3 1600) e SSD , usando monitor acer T231H multi touch, nem sei mais o que é tela azul, faz tanto tempo que nem recordo rs. Sou usuário entusiasta, só uso máquinas de qualidade e peças de qualidade quando monto meu próprio PC. Felizmente não consigo ficar preso nas amarras da apple, poucas opções de aplicativos comparado ao windows e muita coisa paga, frescuras com janelas e acessórios que precisam ser feitos pra ele (como teclados), pouco interesse em jogos, um monte de plugin de áudio que não pode usar, pois não existe versão para o mesmo e agora o logic só roda em 64 bits, uma montanha de plugins bons que nunca mais poderei usar. Pra quem tem mac o negócio é usar logic e no máximo pro tools (que também tá cheio de frescura de novo), se for pra usar outro é melhor ficar no pc pois tem mais opções. Não roda Sonar X3. Eu acho que mac é bom pra usar em umas 3 coisas específicas no máximo, quando se trata de uso profissional (audio, video, edição de imagem exemplos) se vcs gosta das ferramentas que a apple oferece, querer ter a flexibilidade e a liberdade do pc é algo impossível. Outro detalhe, sobre o formatar pc... Isso é coisa de Win Xp + Pc Positivo... Quem usa Win 7 e 8 com pcs bem montados ou de marca decente não sofre deste mal. Vírus é simples, no meu caso p utilizo um antivirus que fica nas nuvens, faço linha limpeza de arquivos com ccleaner tbm. Sobre a galera argumentando sobre dar Print Scr por favor, só ir no baixaki tem uma montanha de programas que fazem isso até mesmo de forma automática ou com um clique. Não adianta, o que não tem nativo no Win vc pode baixar um programa gratuito pra faze-lo...rs Muita coisa que a galera reclama é falta de pesquisa e conhecimento!
Paulo Higa
Oi Bruno, O texto diz que esses apps não estão na Mac App Store e, portanto, a instalação é menos prática, não que eles não estão disponíveis para OS X. Vou atualizar o texto para deixar isso claro.
bscavalcanti
Paulo Higa, Sei que a matéria é um pouco antiga, mas uso o Macbook Air desde o Lion, e sempre baixei diversos aplicativos gratuitos que não constavam na Mac App Store. Por exemplo, você não precisa comprar um gerenciador de FTP só porque o Filezilla não está lá. Entre no site do Filezilla, baixe e use-o normalmente. Você só precisar dar um ok para a mensagem: "Esse aplicativo pode não ser seguro" ou algo assim. Outro gratuito bacana para isso é o Cyberduck. A dica vale para tudo. Não se restrinjam apenas a Mac App Store. Abs.
roney.schaskos
Primeiramente parabéns pelo excelente artigo. Efetuei minha compra quinta-feira (16) MacBook Air 13 - i5 4GB 128SD Sou usuário windows entusiasta aproximadamente 12 anos. Espero aproveitar ao máximo essa mais nova aquisição, agora é só expectativa. A Apple é fantástica, tenho alguns outros produtos como iPad 2, iPhone 4 e 4s e são simplesmente esplêndidos, nunca fui fanboy mas, não tem como não gostar de tamanha perfeição em exímios detalhes. Um abraço
Lucas Lemos
Prefiro Linux ;]
Lucas Lemos
No meu Ubuntu eu só aperto o Print e já era filho ;]
nobreangel
Meu MacBook daqui alguns meses fará 8 anos e amo demais meu Mac. É certo que está velhinho e já estou vendo um novo Mac para comprar, mas não me desfaço desse daqui. Apesar de ser somente um MacBook white Core Duo 2GHz com 2GB RAM, eu faço edição dos meus vídeos caseiros em FULL HD (É em FULL HD mesmo, não leu errado) no iMovie e deixo-os prontinhos para serem visualizados na TV através de um pendrive ou através da internet sem fio pela TV acessando meu Mac. É um tanto bizarro poder fazer edição, mas não poder assisti-lo através de qualquer outro reprodutor como QuickTime, iTunes, VLC e etc, já que por se tratar de um filme full hd a imagem fica toda travada. rsrs
João Paulo Santos Carvalho
Rodrigo Fante Aqui temos 2 macbooks white de 2009, simplesmente top!
Clodoaldo Santos
Depois de 10 anos usando apenas windows passei a usar linux há 5 anos e nunca mais tive que formatar pc por causa de "pragas virtuais", sem gastar nada pq todas as distros que uso são gratis (ubuntu, linuxmint, fedora, mageia)
Fabiano Malheiros
Otimo mesmo William, mas para quem so programa, gosta de servidores mas para quem precisa editar videos, qualquer distro Linux fica para trás, infelizmente pois Debian é so lazer!!!
pedro.leao
Primeiramente, parabéns pelo artigo. Eu tenho uma dúvida que me acompanha há anos. Trabalho muito com o Excel e com outros programas do Office. Preciso realizar várias tarefas ao mesmo tempo em arquivos complexos. Por exemplo, abro várias planilhas grandes, contendo gráficos, e um infinidade de fórmulas ao mesmo tempo. Muitas vezes os programas travam e me deixam na mão. Já pensei em migrar para um Mac, mas tenho receio quanto à possibilidade de utilizar os programas do Office no Mac. Eu sei que a apple possui similares, mas eu preciso do autêntico Excel, até porque compartilho arquivos com usuários do Windows. Diante disso, eu teria alguma dificuldade para me adaptar?
Francisco Bruno Sousa Barroso
Falou que comprou em NYC, e pra trazer pro BR a alfandega não barrou?
Alexsandro Marcelino Da Silva Junior
Hackintosh o desempenho pode ate ser inferior mais ateque vai
Thiago Buccos
Vitor Cerqueira de Vasconcelos jogos pra mim, só no PS3.
Thiago Buccos
Assim como o iOS, o OS X se tornou gratuito agora ;-)
Thiago Buccos
Só que não. Mac's não sofrem desse mal, apenas o Windows. Eles duram bem mais que qualquer notebook pc. Se ler a maioria das pessoas com mac's antigos aqui estão elogiando isso. Eu mesmo até ano passado, usava um MBW de 2008 MUITO BEM e com uso relativamente 'pesado' ;-)
Thiago Buccos
Vende e compre um pc com configuração melhor, mesmo sendo um mini, ao contrários dos pc's ele não desvaloriza tão rápido.
Thiago Buccos
Quer jogar? Compra um console. Mac's não foram feitos para isso, apesar dos rMBP's e iMac's terem uma vga boa ;-)
Rafael Freitas
O dia que o Linux tiver um instalador nativo do Microsoft Office (indiscutivelmente a melhor ferramenta pra escritorio) e o Photoshop/Corel ou de similar qualidade, não tem o que discutir... será o melhor sistema. Ja utilizei tambem o Mac mas como ja foi comentado... não acho nada prático.
Caru Ferreira
Não sei qual OS você está usando, mas a questão da tela cheia já foi resolvida com o Mountain Lion (se não me engano). No alto da janela, do lado direito, existem duas setas apontando em direções opostas. Se clicar nelas, a janela é aumentada (ocupando a tela inteira) e levada para um outro "space". Já a questão dos acentos, é só uma questão de hábito. Uso computadores da Apple há um bom tempo, e quando fiz a transição, bastou uma busca rápida na internet pra descobrir quais os atalhos (sim, eles existem!). Para aqueles que ainda não estão familiarizados com eles e não sabem como acentuar usando o teclado do Mac (seja ele qual for): alt+e = acento agudo alt+` (a primeira tecla, em cima do tab) = crase alt+n = til alt+u = trema (alguém ainda usa?) alt+c = cê cedilha alt+i = acento circunflexo Esses são, basicamente, os atalhos usados para escrever em português. Depois de um tempo fazendo algumas experiências com o teclado, apertando alt+ alguma outra tecla ou alt+shift+tecla (incluindo, neste caso, as numéricas!), descobrimos que alguns caracteres são mais fáceis de inserir do que no Windows. Caso alguém tenha alguma dúvida ainda em relação aos atalhos no Mac, coloco-me à disposição para tentar ajudar. Por usar bastante o editor de texto (no meu caso, o Pages), estou familiarizada com alguns atalhos (não todos, já que são muuuuuitos) que agilizam bastante na hora de formatar tanto o texto quanto o layout.
Helton Bastos
Gabriel Bemfica Também quase tive um "treco" quando entrei na casa de um bacana e vi o Windows instalado num iMac... Pela etiqueta da marca e preguiça de aprender/ler sobre algo novo.
Helton Bastos
Paulo, para loja alternativa à Mac App Store tente http://appbodega.com. Já à respeito das configurações de teclado, devo dizer que estranhamente ao contrário da configuração Português do Brasil, a configuração Português de Portugal é idêntica à nossa ABNT. A furada da Apple é não só não nos adequar ao layout ABNT como não proporcionar um teclado (físico) ABNT. Para os que digitam no ABNT sem olhar no teclado, coloquem a bandeirinha de Portugal lá que vai ser sopa. Já pra quem cata milho...
Dual Desire
Jorge Henrique sei de casos de tela azul no 8, sim. Já vi e tudo. Aqui no meu Windows 7, em 2013, tive esse problema algumas vezes. O PC está bem agora, mas sempre vou me lembrar o sufoco que passei. Porque usar Windows 8, sendo que o Windows 7 é tão melhor?
Shaka00
Ótima matéria. Foi bem interessante e natural modo como os detalhes foram frisados. Acho um absurdo uma empresa como Apple ainda não ter um teclado padrão ABNT.
Thiago Mobilon
Obrigado! :D
Mayquel Oliveira
é Válida sua opinião.
Mayquel Oliveira
Um sonho para qualquer Fanboy Apple...ainda chego lá !
Lindemberg Almeida
uso windows a muito tempo desde o 98, acho que questão de tela azul no w é coisa de quem tem 1gb de ram é processador celeron e quer rodar windows 7 ou 8 e ainda instalar jogos com placa de video onboard, tela azul pra mim só apareceu pra mim uma vez, porque abri corel x5 illustrator cs5 e tava jogando need for speed enquanto esperava a plotter terminar de imprimir. já usei o linux varias versão, e só não uso como sistema principal porque não tem corel draw, de resto pra mim é melhor que windows. mac nunca pensei em comprar um, acho bonito e legais, mais acho que nunca comprarei, gosto do windows, e se for mudar conserteza serar para o Ubuntu que ao meu ver é bem melhor em custo x beneficio. virus se pega até em uma smartTV, a tecnologia ta ai pra ajudar e os hacks para atrapalhar, cada um tem que saber o que faz no seu aparelho e tem muitos ant virus gratis por ai, então questão de virus pra mim é desscuido
John Boone
Comparar Mac com um PC no mesmo preço é até covardia...O PC é muito mais versátil, flexível etc...É mesmo que comparar iphone com android....iphone já perdeu.
bkelvin
Pretendo futuramente comprar um Mac que utilizarei tanto para a faculdade, quanto para edição de imagens, vídeos (com ótima qualidade) e outros afazeres do dia a dia. Gostaria de saber, se com um Macbook Air consigo fazer tudo isso que quero sem problemas de: travamento, consumo de bateria, etc. Abraços.
ari.silveira
Parabéns pela troca! É verdade, até há pouco tempo não havia como recortar e colar arquivos no Mac (embora a combinação command+X sempre tenha funcionado para recortar texto ou imagem). Em compensação, os atalhos de teclado costumam ser padronizados, independentemente do idioma utilizado. Command+S é sempre salvar, command+U é sempre sublinhar, command+N é sempre novo (no Finder, nova janela; nos aplicativos, novo documento), command+B é sempre negrito. No Windows, alguns programas têm uma aberração que são os atalhos "traduzidos" (suíte Office), outros não. No geral, sou "torcedor" do Mac, jamais me imaginaria comprando uma máquina com Windows, mas respeito quem usa o sistema da Microsoft. Assim como o Windows surgiu inspirado na interface gráfica do Mac (que, por sua vez, era cópia do Apple Lisa, que "chupou" a interface gráfica do Xerox Alto), depois o Mac também copiou boas soluções do Windows (como o atalho command+tab para alternar entre aplicativos abertos).
Leandro Castro
Bacana a matéria. Com certeza o iMac tem suas qualidades e eu também gostaria de ter uns dias com um para poder compará-lo com outros sistemas. Até hoje eu tive muito pouco contato com os Macs, mas o pouco que eu tive eu gostei do que vi. É evidente que você vai apanhar agora de início, mas nada que deixe frustrado com o sistema.
Lucas Ribeiro Machado
Miguel Victor Oliveira Silva Discordo de você, de tudo que eu já vi em aplicações sendo executadas em Windows as que apresentaram os piores resultados foram aplicações gráficas, simplesmente porque o Windows não tem estrutura para isso, basta começar a exigir muito do equipamento que ele trava na hora, exemplo: Coloque um vídeo em resolução 4K para ser renderizado no Final Cut Pro X em um Mac e o mesmo vídeo em um PC Windows com o Sony Vegas, a não ser que o PC tenha uma configuração muito superior e o Windows tenha sido recentemente instalado, a probabilidade de você perder um trabalho de horas no PC é muito maior que no Mac, essas empresas que você citou usam PC por mera conveniência e pelo custo já que mesmo lá fora os Macs ainda são mais caros que os PCs e dependendo da empresa, algumas usam software específico que não tem versão para Mac, então realmente na minha opinião o mercado de aúdio, vídeo e design gráfico só da certo com Mac, porque simplesmente não dá pra ficar esperando um trabalho ser completado antes de ter que ficar reiniciando o computador e ter que esperar verificação de antivírus!
Silvio Pedroso
Comprei um Mac mini para ter um sistema operacional fácil de usar, queria mostrar para a família e amigos, mas a questão do teclado americano não é nada fácil de usar para um computador vendido no Brasil. tive que apelar para a superpotência econômica e populacional que é Portugal, e que tem teclado em português com ç e acentos da língua, não é ABNT 2, mas é português, e tem layout nativo no OSX, não precisa garimpar layout de teclados feitos por usuários em casa. Interessante como até os notebooks da Apple são vendidos com teclado em português e com todas suas letras e acentos grafadas no teclado. o Brasil, apesar de ter um mercado maior, uma população mais, não tem hardware adaptado a língua local, os produtos são simplesmente importados dos EUA, pagando preço de varejo, com o lucro da Apple e do vendedor embutidos, e mais impostos e mais lucros da Apple e do novo vendedor no Brasil embutidos. A Apple poderia ao menos pegar os produtos ao preço de fábrica, e mandá-los ao Brasil e só aqui colocar a margem de lucro. A falta de respeito com os usuários brasileiros é clara, e não se trata só dos preços abusivos, mesmo se forem descontados os impostos grandes, ainda a prática relativa aos preços é abusiva ao melhor estilo Sony e PS4, poderiam ao menos adaptar o hardware na China para a língua local, afinal fazem isso para países com mercado muito menores. Mistério. O caso Sony nos mostrou que não se trata só de impostos, em torno de 70 por cento, mas de falta de respeito com o país, os aumentos no preço dos produtos importados chegam a 400 por cento. Esse negócio de fabricar o produto, vender para o distribuidor, ter lucro na venda, pegar o produto ao preço de lojista, importar, colocar taxas, colocar novo lucro de fábrica em cima do preço do lojista americano já taxado no Brasil e distribuir para o lojista brasileiro botar em cima sua margem de lucro é coisa para brasileiro ver. E sempre tem a culpa no custo Brasil. Está ficando mais barato comprar passagem de avião para os EUA, comprar o produto, pagar os impostos de lá e trazer o produto para o Brasil, do quer comprar aqui, e talvez ainda se pagar imposto na alfândega para produtos acima de $ 500 ainda assim ser mais barato. Isso é uma total falta de respeito com o consumidor, deve ser até pecado.
Leandro Castro Ribeiro
João Victor Medeiros discordo. Eu trabalho com manutenção e a maioria das pessoas acabam sendo induzidas a infecções são leigas.
Ron Leite
Se não pode ter um Mac, faça um Hackintosh !! O OS X Mavericks está gratuito, e um pc bem equipado, fica tão bom quanto um mac, rodando o OS X !!! Fazem 2 anos que fiz o meu, não me arrependi, o sistema é ótimo, e tão seguro quanto Linux. E tem alguns recursos exclusivos, que não se encontra em outros sistemas. Como edição linear, backup e histórico, para citar alguns.
Eduardo Pimentel
Recentemente fui pelo mesmo caminho. Acho que os motivos foram outros. Posso dizer que o mais forte deles foi experimentar um novo Sistema Operacional e largar velhos vícios. Minha experiência diz que cada plataforma tem seus pontos fracos e fortes e devemos escolher os que nos trás a melhor experiência de uso. É importante levar em consideração o momento também. Vendo o MacOS hoje, acho ele muito bom e com um futuro brilhante a frente. Vale a pena lembrar que hoje vivemos em uma plataforma WEB que nos dá liberdade de escolher as ferramentas, sistemas operacionais que usamos sem nos preocupar em ficar "ilhados". E por mais incrível que pareça eu não abandonei o Windows pois eu desenvolvo minhas atividades profissionais em cima dele assim com no Linux (alias tenho gostado mais a cada dia). Uso o Parallels para rodar as aplicações onde não tenho alternativa no Mac (ERP da empresa por exemplo). Acho que na realidade só escolhi o Mac como minha plataforma pessoal porque combina melhor com a forma que uso um computador, seja para qualquer atividade profissional ou pessoal.
Almy Fróes
Print screen no windows: -aperta print screen -abre paint -editar/colar no paint -salvar -preenche nome do arquivo e clica em ok Print screen no mac: -aperta comand shift f3 -Fim.o arquivo ta salvo em jpg na area de trabalho.
Victor Gama de Oliveira
Rodrigo Fante Geralmente quem reclama de falta de suporte e problemas pra trocar ou fazer upgrade de peças, nunca chegou a usar um mac. (:
Victor Gama de Oliveira
Leandro Nascimento Sinto falta apenas do Snap. (Sentia do recortar e colar, mas agora descobri como se faz, graças a esse post. haha)
Victor Gama de Oliveira
Luís Henrique Scarparo Pandolfo Até hoje não encontrei nenhuma assistência técnica melhor que a da Apple. <3
Victor Gama de Oliveira
Paulo, já que você escuta Explosions in the Sky, sugiro a você escutar também This Will Destroy You e God Is An Astronaut. <3
Everson Gomes
Eduardo Rigler Acredito que é pelo contrário, o preço é alto e o hardware não é O TOP disponível no mercado. Quando se fala em TOP, aí o preço passa para a classificação de absurda...não, isso, no Brasil já é... passa para a condição de astronõmica - quase ofensiva (R$12.999,00 - http://store.apple.com/br/buy-mac/macbook-pro?product=ME294BZ/A&step=config) E nem venham falar de impostos. Claro que eles são altos, mas ainda maior é a ganância da empresa que nos trata como qualquer m* (que nem um teclado desenvolve para os pc's vendidos aqui, demonstrando que não tá nem aí para o que o BR pensa ou prefere) e que vocês a defendem tanto. " -Ah, mas nenhuma faz isso" . "Ok, então ela é, no máximo, igual às demais, nada melhor." Pelo menos no que diz respeito em relação ao público OFF-USA. No máximo, no máximo o produto é bom. Não é ruim. Muito bem feito mesmo, mas isso é o mínimo. E, como o colega acima escreveu, também não acho nada de extraordinário no que o sistema oferece pelo que se paga no conjunto da obra. Suponha que o Macbook rodasse WINDOWS - e o Windows é tão bem feito que roda até em Macbooks - e permitisse então TUDO o que o Windows permite, de jogos à conectividade, passando por softwares específicos, aí talvez valesse o que se pede. Mas se com menos eu faço mais, não vejo razão pra se escolher o contrário. Talvez pelo lado da emoção. E emoção também se vende, e aí acredito estar um dos trunfos da Apple. Seus produtos são bons, MAS seu marketing é ainda melhor que eles.
Thiago Mobilon
Os ingressos esgotaram antes de eu conseguir comprar =/
Everson Gomes
Tela azul em um Windows???? Só se for acessando o Google Imagens.
Everson Gomes
Também gosto do Windows. Já gostava desde quando das antiga e irritantes telas azuis. Ainda mais agora que esse tempo já ficou há muito para trás e com o sistema redondo e intuitivo que está se tornando cada vez mais. Acredito que foi o mais imparcial comparativo (ainda que não o tenha sido chamado assim no título) entre OS's que li até agora. Sem dúvidas que, para mim, o WINDOWS é o mais completo e, discordando totalmente da propaganda da Apple, o melhor sistema operacional para computadores do mundo. Se é que isso existe, ou, poderia dizer, o mais perto de sê-lo. Digo isso pelo fato da liberdade de instalação desde máquinas mais básicas à total fartura de recursos que o sistema da Microsoft oferece, considerando do Windows 7 em diante, incluindo o 8 ou 8.1 que uso atualmente. Estava em dúvida se valia à pena considerar a aquisição de um MacOS, mas considerando tudo lido aqui também, descartei tal opção porque acredito que CHAMAR UM SISTEMA DE COMPLETO, deve ser COMPLETO para quem o usa - NÃO SOMENTE PELO FATO DO MARKETING DA EMPRESA FALAR ISSO AOS 4 CANTOS DO MUNDO - ou pelo menos o mais perto disso, considerando TUDO que seja possível fazer, incluindo mas não somente, jogos (FIFA14 e jogos com GTA) e variedade de programas grátis para funções que hoje já são tão simples como, por exemplo, ler um pdf. E essas limitações aí da Apple, já "dão e deixa" pra ver quão incompleto para PC'S ainda é o sistema da mesma. É LINDO, porém, COMPLETO NÃO! Continua lindamente com um marketing "de classes" - de status, de luxo e de tudo mais que gere lobby gratuito - PORÉM, se existe algum sistema mais próximo do significado pleno da palavra COMPLETO, acredito ser o WINDOWS mesmo.
João Ricardo
Dois pontos a comentar. Paulo Higa, eu também tenho uma grande aversão à renderização Clear Type do Windows. Quando vi um Mac pela primeira vez há uns 3 anos eu comecei a pesquisar desenfreadamente uma forma de melhorar as fontes no SO da MS. Encontrei um programa chamado Gdipp++ (acho que é esse nome) que me serviu durante alguns meses até eu descobrir o MacType. Esse maravilhoso aplicativo substitui a renderização padrão por uma configuração à escolha do usuário, desde então utilizo em todos os computadores que posso usar. Ah e sobre o touchpad do Macbook (Air) não tive muita experiencia, porém também acho a maioria dos touchpads de outros notebooks muito ruins. Comprei um Asus A43E ano passado e até agora é um dos melhores touchpads que já usei, a área utilizável é grande, sensível e os gestos multi-touch funcionam muito bem. Recomendo semelhantes para quem quer fugir dos computadores da Maçã. =)
Motomagx Noitatsyalp
OMG! Ele comprou um Mac!!! Vou escrever um blog gigante sobre minha opinião de eu ter comprado meu Sony VAIO e ter instalado Ubuntu nele.... (¬¬')
Marcelo Webtiva
Há 2 anos comprei um MacBook Pro usado. Muito feliz até hoje. Só troco por um mais recente.
Cauê Andrade
Não precisa de Hack Store, nenhum! Apenas baixe em qualquer site e instale normalmente... se pedir senha de developer, desabilite nas configurações!
Carlos Otávio Flexa
Jorge Henrique, concordo com você. Há problemas no Sistema do seu Gates que não existem mais. Todavia, esses problemas nunca aconteceram com a frequência que acontecia no Windows. Eles levaram quinze anos (quinze anos!), para dar ao seu sistema uma estabilidade razoável. E continuam até hoje imitando descaradamente o Mac O.S.
Sergio Torige
Excelente texto. Eu usei Windows por uns 25 anos. E achava que era feliz. Há 5 anos que migrei para Mac. Mas ainda sou obrigado a usar Windows no trabalho. Mas fora do trabalho, 100% Mac. É muito bom esse tal de Mac.
Raphael Kaulitz
Muito feliz com o meu Windows 8.1 e sem motivos para pensar em mudar, mas sonho com um MacBook Pro, acho lindo! Um dia compro. $_$
Miguel Victor Oliveira Silva
EU ESTOU NO MERCADO A 16 ANOS!!!! sou Motion Design e trabalho com pc e mac, nao estou a tanto tempo quanto muita gente mas ja tive a oportunidade de viajar e trabalhar la fora na minha area, e o que vi foi pc trabalhando muito mais que mac, na dreamworks pra vc ter uma ideia usam muitooo HP na serie z , que sao workstations pra isso, muitas empresas como a weta digital e digital domain usam hp e outras marcas com lenovo, para que tudo funcione perfeitamente, o que varia nao é o software ou hardware, é o profissional que trabalha neles, eu ja vi mac dar pau, ao ponto de ter que reiniciar manualmente, ja vi server parar quando o workflow chegou no extremo, e tbm ja vi pc travar igual , entao que tenho a dizer é nao importa o que vc usa, mas mac é mac e pc é pc, porem uso pc em minha produtora, temos 4 ilhas pc um servidor e um farm pra render, tudo pc, comprei eles a muito custo, se fosse gastar o que gastei so daria pra comprar 2 mac....
GlauberSilva
Parabéns pelo post, ajuda bastante quem está na dúvida. Eu, sinceramente, vejo todas essas vantagens usando Ubuntu também, só que gastando bem menos. Há até um pacote que usa Gnome + Cairo Dock que deixa o Ubuntu idêntico ao OS X, para os amantes da Apple. Eu uso Office via Wine, e tem programas similares ao Time Machine (embora concorde que ele é muito bom mesmo!). A Central de Programas também me permite baixar (e comprar) quase tudo que preciso usar sem dor de cabeça. A grande vantagem ainda é que se eu enjoar dessa interface, eu instalo outra e mudo a cara do sistema todo!
Wagner Bonfim
Mas e a sua madrasta, aprendeu a mecher no iMac?
bawlaw
pff.. comprei um mac mini e tentei usar o OSX... mas não dá.. é bem completo o sistema mas ele depende de muito atalho de teclado pra fazer tudo... coloquei linux nele e ta uma maravilha..
Fernando Crespo
Ae Higa, você pode usar Option + c para fazer o ç também!
Joice Vicentim
Fiz a mesma troca recentemente e fiquei muito surpresa com a experiência (imaginei que seria mais difícil se acostumar). Já usei o Ubuntu há uns dois anos, então acho que isso facilitou bastante a adaptação. O mais difícil na troca do Windows para o Mac para mim foi se acostumar com as novas teclas de atalho e acento, mas em um mês isso já ficou bem automático. De restante, não vi tanta diferença para cultuar o sistema como a gente vê as pessoas por ai. Fico contente que eu possa realizar minhas tarefas com ele e só. A maior vantagem que vi com a transição também foi o hardware (Macbook Air 11'), ele é tudo o que eu queria: uma máquina leve, prática (pequena) e com uma bateria enorme.
Paulo Gêneses
João Victor Medeiros Você está absolutamente equivocado no seu argumento. Pessoas leigas fazem mágica com vírus. Eles aparecem de lugares inimagináveis direto para aquela planilha que ele mantém há 10 anos. Dias atrás, um amigo me pediu pra formatar o notebook dele e eu acabei esquecendo de colocar o antivirus (pois também não uso). O simples fato de ele entrar na internet pra instalar o antivírus ironicamente trouxe dois vírus e o notebook de volta pra mim. Como disse: mágica!
Rodrigo Fante
Para quem trabalha com desenvolvimento em ambientes rodando em VM não tem máquina melhor que um mac, o Parallels está anos luz que qualquer ferramenta no windows, copiar e colar para VM é fácil, compartilhar arquivos, escolher onde dispositivos plug and play vão ser conectados(OSX, uma VM, ambas, todas), sem falar na velocidade do Parallels que é absurdamente superior as opções no windows.
Rodrigo Fante
Comigo é o contrário, antes de abandonar o windows tentei por 3 vezes ir para o Ubuntu e nunca consegui me adaptar, passei 1 mês usando somente ele para ver se na força conseguiria, mas não aconteceu, com o OSX foi quase um amor a primeira mexida.
Rodrigo Fante
Meu macbook durou 5 anos até eu decidir trocar por pura vontade de trocar mesmo, pois ainda funciona, a bateria dura 2 horas de trabalho, enfim, foi vontade de pegar um i7 e ser feliz.
Rodrigo Fante
Tive 4 notes até hoje Sony Vaio - durou 1 ano HP - 3 anos Macbook ALuminum - 5 anos e ainda funciona com carga de bateria de 2 horas, melhor que muito note saido da fabrica Macbook Pro, 1 ano até agora.
Rodrigo Fante
Breno Caldeira O preço fora do Brasil é levemente superior, aqui que a faca corre solta.
Rodrigo Fante
Cara, não confunda não saber mexer no sistema, com sistema ruim.
Rodrigo Fante
Gabriel Torreiro de Moraes Já tive Sony Vaio(Quebrou com 1 ano), HP(durou 3 anos), 1 macbook aluminum(está comigo fazem 5 anos), e agora comprei um mac pro fazem 6 meses, em duração de hardware é incomparável. Agora, se der pau no HD, tecla, memória, dá para mudar, eu mesmo comprei o meu com 4GB de memória e pus um SSD e 16GB de memória depois sozinho.
Adriano Garcez
Roger Martins Mas MAC é caixa preta. Windows depende da sua máquina.
Jane Medeiros Oliveira
Vc tinha que ser Marketeiro .....desse Mac ....
pazin.diego
Tenho um SONY Vaio Notebook (1,6 kg) e uso o Windows 8. Já tive um Mac, e não sinto saudades dele. Nem vou discutir as questões, e coloco aqui uma configuração tirada do site norte americano da SONY: VAIO Pro 13 Ultrabook (U$ 1450) 4th gen Intel® Core™ i5-4200U (1.60GHz / 2.60GHz with Turbo Boost) Windows 8 64-bit Microsoft® Office 2013 trial version 13.3" Full HD TRILUMINOS for Mobile IPS touch display (1920 x 1080) Intel® HD Graphics 4400 w/ Intel® Wireless Display technology 256GB (256GB x1) PCIe solid state drive 8GB (8GB fixed onboard x1) DDR3L-1600MHz Internal lithium polymer battery (4740mAh) VGA display adapter Tem outros modelos no site (norte americano) que se equiparam ao Mac. Acho que tudo o que foi descrito aí não pode ser utilizado como motivação. Meu sentimento a respeito do post é o seguinte: você seguiu a modinha! E tenho dito!
Eduardo Schrödinger
Eu vejo as extensões de todos os arquivos aqui no meu Mac. Isso é configurável, assim como no Windows. Power Point eu não tenho instalado aqui, justamente porque prefiro o programa correspondente da Apple (que se chama Keynote), mas o MS Office tem versão para Mac sim. Uma professora minha da faculdade sempre apresenta os slides no MacBook dela usando o PowerPoint, normalmente. Sobre ser mais caro, é verdade. Embora até possa argumentar que se paga por um "conjunto da obra" melhor, concordo que deveria ser mais barato. Sobre a assistência, eu moro em uma cidade do interior do Paraná e temos várias lojas especializadas em produtos Apple aqui. Mas nesses 2 anos e meio que estou com esse notebook, nunca precisei da assistência. Antes de ter o Mac, eu tive um notebook da Dell, que depois de apenas 2 anos já estava totalmente defasado, e só consegui vendê-lo por cerca de 30% do valor original. A bateria dele estava detonada, durando cerca de 1 hora só, uns 35% da duração inicial. Meu MacBook já fez 2 anos e meio, ainda está relativamente atual, roda todos os programas que preciso e a última versão do sistema sem engasgos, a bateria ainda está durando 75% do que durava no início (de 4 a 5 horas agora), e certamente poderia vendê-lo hoje por pelo menos 60% do valor que paguei na época, se quisesse me desfazer dele. Para mim, acho que valeu a pena. :-)
Jorge Henrique
Tela azul? A última que vi, por sinal tem uns 5 dias atrás, foi a do Iphone ! Tá cheio de matéria pela internet falando sobre isso! Tela azul deixou de existir faz muito tempo. Mas tem uma galera que continua até hoje falando dos defeitos do Windows 98 como se eles ainda existissem no Windows 8
Gabriel Antonio
Faltou falar que o safari começa a ficar lento com o tempo, que o "clicar p maximzar" do windows tbm faz muita falta. E p quem vai de Mac o Office for Mac não é tão bom assim!
Felipe Orlando B. Souza
Quantas vezes vc gostaria de comprar um ultrabook pra durar 5 anos?! Eu prefiro uma vez só.
portela.thiago
Ainda acho que o custo benefício não é dos melhores no OS X e Apple. Com um notebook de ponta, e hardware atual (i5 ou i7, 8GB de RAM, placa de vídeo) vc roda QUALQUER versão do windows e suas futuras atualizações. Com um Macbook, vai existir uma nova versão do OS X que um dia não será mais compatível com a sua máquina, e aí vc fica com um hardware que ainda dá conta de muita coisa, mas com um sistema defasado que ficará estagnado pra sempre na máquina. Tenta vender isso depois, pra fazer caixa e comprar um note novo...
Exibir mais comentários