Início » Computador » Alguns minutos brincando com o Chromebook da Acer

Alguns minutos brincando com o Chromebook da Acer

Por
5 anos e meio atrás

Antes tarde do que mais tarde, o Chromebook chega ao Brasil – são mais de dois anos após o lançamento da primeira versão. O que está em pré-venda por aqui é o Acer C710 , que foi lançado em novembro do ano passado e apresentado nesta manhã para jornalistas no escritório da empresa em São Paulo – que, inclusive, também está estreando.

acer chromebook 07

O notebook com sistema operacional Google não tem a melhor configuração do mercado, mas a Acer aposta nessa quebra de paradigmas – da qual já falamos por aqui – para que ele se estabeleça no concorrido mercado de notebooks brasileiro.

Ele é pequeno e compacto: pesa 1,3 kg e tem tela de 11,6 polegadas o que é especialmente bom para quem precisa de um computador para transportar por aí. Por dentro, um processador Celeron 1007U da Intel dual-core, 2 GB de RAM, SSD de 16 GB, três portas USB 2.0, HDMI, VGA e leitor de cartões de memória.

Apesar de não ter nada de impressionante no hardware, o sistema operacional é bem leve e roda sem problemas. O Chrome OS se baseia na internet, tanto que os aplicativos rodam no próprio navegador do Google, e ele se apoia bastante na nuvem para funcionar – por isso só 16 GB de SSD: quem comprar o Chromebook leva mais 100 GB de armazenamento no Drive gratuitamente por dois anos. Ele também funciona sem conexão à internet: é possível acessar e editar documentos mesmo offline.

Outra vantagem do armazenamento na nuvem é a possibilidade de acessá-lo em qualquer outro computador (ou até smartphone ou tablet); basta entrar com seu login e senha do Google e todos os arquivos estão no Drive.

O público-alvo que o Google e a Acer pretendem atingir com o Chromebook é um que esteja em busca de um computador de uso simples e que seja seguro. O notebook providencia as duas coisas, já que todo mundo utiliza os apps do Google, ele tem anti-vírus integrado e o sistema se atualiza automaticamente.

Falando de programas, ou melhor, apps, foi mencionado que há centenas de milhares de aplicativos gratuitos disponíveis na loja do Chrome. Não são todos os programas do mundo que rodarão nele, mas espera-se que haja um similar na loja. Em todo caso, para quem não precisa de um software específico para trabalhar, o Chromebook pode ser uma boa opção. Para ter em casa para desempenhar tarefas simples, também.

Sobre o uso, estranhei um pouco o teclado com teclas rasas, mas logo isso passou. Também achei o trackpad lento – no primeiro que mexi, o cursor chegava a dar umas travadinhas, mas, nos outros, estava normal. Ele não tem a aparência muito bonita: apesar do acabamento metalizado, o corpo de plástico não o deixa nada refinado pessoalmente.

Quanto ao sistema, foi bem tranquilo de brincar com ele, pelo menos nos poucos minutos que pude fazer isto. Ele é bastante intuitivo, mas um estranhamento é inevitável ao chegar num novo sistema operacional: para quem está acostumado a utilizar diversas janelas, fazer tudo no navegador é um pouco esquisito, como se faltasse algo ali.

O Chromebook da Acer está em pré-venda por R$ 1.299 no Ponto Frio, na Fast Shop e no Submarino. O lançamento oficial será amanhã.

Mais sobre: , ,