Início » Celular » Latitude 10, o tablet com Windows 8 da Dell

Latitude 10, o tablet com Windows 8 da Dell

Dell Latitude 10 custa a partir de R$ 2.049 e suporta vários acessórios

Por
6 anos atrás

O Latitude 10 é uma das principais apostas da Dell para abocanhar parte do mercado de tablets baseados no Windows 8. Com tela de 10,1 polegadas, orientação prioritariamente horizontal e alguns recursos pouco comuns para um tablet, como bateria removível e porta USB de tamanho convencional, o modelo é claramente voltado ao segmento corporativo, embora não haja nada que te impeça de utilizá-lo no dia a dia.

Seja para fins profissionais ou não, será que o Latitude 10 pode mesmo ser uma opção para quem procura a praticidade de um tablet e, ao mesmo tempo, não abre mão da plataforma da Microsoft, seja por necessidade ou preferência? É o que você descobrirá a seguir.

Design e pegada

Equipamentos desenvolvidos para o público corporativo costumam ter visual sóbrio, sem abusar de cores ou linhas curvadas. Com o Dell Latitude 10 não é diferente: o dispositivo está disponível somente na cor preta com traseira em cinza escuro e tem, talvez como único traço mais ousado de design, bordas ligeiramente mais finas em parte das laterais.

Dell Latitude 10

Este formato é bem-vindo porque ajuda a encaixar as mãos na traseira do dispositivo, mas a borda também é mais fina na parte inferior, exceto na parte central, onde estão os conectores para recarga da bateria. Assim, não há como não desconfiar que a Dell tenha tentado causar a impressão de que o Dell Latitude 10 é mais fino.

Seja lá como for, o modelo não é o mais compacto do mercado, mas está de longe de ser um “monstro”: suas dimensões são de 274 x 176,6 mm, com 10,5 mm de espessura.

O acabamento do Latitude 10 convence. A lateral é feita de um material emborrachado de aproximadamente 2 mm que ajuda a proteger o dispositivo em caso de quedas ou dentro da mochila. A parte traseira é feita de um plástico fosco que transmite a sensação de resistência e deixa pouca ou nenhuma marca de dedo.

Os materiais da lateral e da traseira fazem com que o usuário não tenha a incômoda impressão de que o tablet poderá escorregar de suas mãos a qualquer momento. De modo geral, segurar o Latitude 10 não é uma experiência ruim. A espessura de 1,05 cm parece até ajudar neste ponto. O único aspecto que pode atrapalhar é o peso do dispositivo: a partir de 658 gramas.

Agradou o fato de o tablet ter apresentado muito pouco aquecimento, mesmo durante a recarga da bateria ou quando submetido a processamento intenso.

A Dell não poupou nenhuma das bordas na hora de incluir botões e conectores. Na parte de cima da lateral direita há uma saída Mini HDMI, um conector P2 para fones de ouvido integrado com microfone e a mencionada porta USB 2.0, que tem tamanho convencional, o que facilita e muito a conexão de um teclado, por exemplo.

Dell Latitude 10

Na lateral esquerda ficam o botão de controle de volume e o slot para fixação de um cabo de segurança, recurso pouco comum em tablets, mas muito útil para quem precisa deixar o equipamento na mesa de um escritório movimentado.

Dell Latitude 10

Na borda inferior, outra surpresa: ali está um conector proprietário que é usado para ligar o Latitude 10 à dock station (abordado mais adiante) ou à fonte de alimentação que o acompanha; mas, ao lado, há uma porta Micro USB que também serve para recarga, uma mão na roda para quando você só tem, por exemplo, a fonte de alimentação do seu celular por perto ou as portas USB do seu computador. Só que este conector Micro USB deve ser tido somente como uma alternativa, afinal, o tempo de recarga por ele costuma ser maior.

Dell Latitude 10

Por fim, na borda superior, estão os botões de liga/desliga (o maior) e o de travar a rotação automática da tela, ambos convenientemente próximos da lateral direita para que você possa acioná-los com o dedo da mesma mão que segura o tablet.

Ali também há um LED que avisa quando o dispositivo está ligado e o leitor de cartões SD que, quando vazio, é protegido por uma peça de plástico, item que é muito comum nos laptops da Dell. Os dois furos discretos que aparecem logo ao lado são os microfones existentes no equipamento.

dell_latitude_10_6

Tela

O Latitude 10 possui tela LCD de 10,1 polegadas, como você já sabe, reforçada com tecnologia Gorilla Glass. A resolução, de 1366×768 pixels, não se destaca, mas a boa iluminação e a saturação de cores ajudam a causar uma boa impressão. É possível inclusive visualizar o conteúdo da tela de maneira satisfatória em praticamente qualquer ângulo ou mesmo em um ambiente com forte incidência de luz solar.

Com cerca de 2,5 cm de largura, foi impossível não estranhar as bordas da tela nos primeiros minutos de uso. A impressão de que o dispositivo poderia ser um pouco menor foi eminente nestes instantes. Ao menos as bordas laterais largas ajudam a evitar que você toque por engano na tela ao apoiar o polegar no dispositivo.

No centro da borda inferior está o botão Windows, que serve principalmente para tirar o dispositivo do modo de economia de energia e alternar entre a tela inicial e a Área de Trabalho. Já na parte de cima, está a câmera de videoconferência (abordada mais à frente), o LED que indica o funcionamento desta e o sensor de luminosidade.

Dell Latitude 10

A tela responde bem aos toques, tanto que acionar atalhos e botões pequenos do Windows Explorer, cuja interface não é apropriada para tablets, foi uma tarefa tranquila. No entanto, o site da Dell informa que o Latitude 10 só suporta cinco toques simultâneos. É de se estranhar, uma vez que o padrão são dez toques, mas como o usuário provavelmente passará a maior parte do tempo utilizando o tablet com apenas uma mão, não deve fazer muita falta. De qualquer forma, é curioso que a Dell só tenha deixado essa informação clara na versão norte-americana de seu site.

Uma característica que não me agradou é rotação automática da tela. Por diversas vezes, o Latitude 10 demorou para girar o conteúdo e, não raramente, o fez com uma simples inclinação do dispositivo, quando não havia intenção de mudar a orientação.

Felizmente, o Windows 8 é um sistema com raízes no desktop, portanto, o usuário passará a maior parte do utilizando o tablet na horizontal. Aquele botão de travamento de rotação tem mais utilidade do que o esperado, no final das contas.

Áudio

Não que alguém espere que um tablet ofereça excelente qualidade de áudio, mas o Latitude 10 decepciona neste ponto: o som é abafado, por vezes parece soar “robotizado” e só não distorce porque o volume máximo não vai muito longe.

Para piorar, você pode acabar prejudicando a emissão do som sem querer, uma vez que as duas saídas disponíveis estão posicionadas nas extremidades inferiores da traseira, justamente onde colocamos as mãos para segurar o tablet. Assim, se você pretende assistir a um filme no Latitude 10, por exemplo, não pode abrir mão de fones de ouvido.

A dupla de microfones (os furinhos na borda superior), por outro lado, exerce bem o seu papel. Enquanto uma captura a sua voz, a outra tem a missão de ajudar a detectar e a eliminar da reprodução sons do ambiente. Nos testes que eu fiz aqui, o áudio da minha voz saiu limpo, com qualidade mais que suficiente para uma conversa via Skype, por exemplo.

Câmeras

O Latitude 10 vem com câmeras frontal e traseira. Esta última tem flash LED e 8 megapixels, mas como você deve saber, este não é um critério de qualidade. De fato, as fotos e vídeos feitos com o tablet são, no máximo, razoáveis: pode haver granulação mesmo em ambientes relativamente bem iluminados e, nestas condições, o foco não costuma ser dos melhores.

Dell Latitude 10

Mas, estamos falando de uma câmera para tablet e que, como tal, serve apenas como um “quebra-galho”, portanto, não dá para exigir muito. Em todo caso, é possível tentar melhorar a qualidade da imagem fazendo ajustes de brilho, contraste e exposição no software de foto do Windows. É o que foi feito com a foto abaixo, tirada com o dispositivo sem auxílio de flash:

Dell Latitude 10

A câmera frontal, por sua vez, tem 2 megapixels e, como é de se esperar, não oferece qualidade melhor de imagem. Por outro lado, serve bem para videoconferências.

Desempenho

Para um tablet que se propõe a atender o segmento corporativo, o Latitude 10 poderia ter um conjunto de hardware melhor. Equipado com processador Intel Atom Z2760 de 1,8 GHz e 32 bits, 2 GB de memória DDR2 de 800 MHz e GPU PowerVR SGX545 de 533 MHz, o modelo dá conta de edição de textos ou planilhas, navegação na Web, videoconferência e outras atividades comuns no escritório.

Porém, tarefas um pouco mais exigentes vão fazer com que o tablet revele suas fraquezas. Ao deixar várias abas abertas (cerca de 10) no Internet Explorer, por exemplo, o navegador demorou para alternar entre elas e, muitas vezes, respondeu tardiamente ao toque para rolagem de página. Também testei um vídeo em formato AVI de 720p em tela cheia e notei “travadinhas”.

No Índice de Experiência do Windows, o Latitude 10 obteve pontuação de 3,3 pontos (de 9,9 possíveis). Definitivamente, não dá para esperar muita coisa do Atom.

Dell Latitude 10

Ao menos a abertura de arquivos e programas é bem rápida, vale dizer. O mérito aqui é do SSD. O modelo testado pelo Tecnoblog vem com 64 GB de capacidade, mas a Dell oferece também uma opção de 128 GB.

Bateria

A bateria que acompanha o Latitude é de duas células e tem total de 30 Wh (Watt-hora). Para testá-la, mantive um vídeo de 720p e quase duas horas de duração rodando em tela cheia, com brilho no máximo e com Wi-Fi ligado. Ao final de três execuções completas, o nível da carga restante era de 16%. Dá para estimar a duração da bateria, portanto, em cerca de 7 horas.

Esta é uma média boa para um tablet com Windows 8. Mas, para quem precisa de uma autonomia maior, a Dell oferece uma bateria com 60 Wh como opcional (também é possível adquirir outra de 30 Wh). É óbvio que esta bateria oferece uma autonomia muito maior, mas o componente é mais grosso e, assim, deixa uma “lombada” na traseira do equipamento.

O mais interessante é que o usuário pode fazer a troca a qualquer momento, pois a bateria do Latitude 10 é, surpreendentemente, removível. O procedimento, no entanto, é um pouco trabalhoso: é necessário mudar a posição da trava posicionada logo abaixo da bateria e, simultaneamente, puxá-la para fora com o auxílio das unhas.

Dell Latitude 10

Acessórios

O Latitude 10 é bem servido de acessórios. Três foram enviados juntos com o equipamento para a nossa avaliação, mas são vendidos separadamente, vale frisar.

O primeiro é um case disponível somente na cor preta e que pesa 270 gramas. A base é feita de um plástico grosso que reforça bastante a proteção do tablet. A capa que cobre a tela é bem mais fina, mas também consegue proteger satisfatoriamente o componente.

Dell Latitude 10

O case pode ainda ser utilizado como suporte para o tablet, é claro, mas é necessário alguns cuidados nesta função: por causa do seu peso, o Latitude 10 pode escorregar para frente com relativa facilidade se não ficar apoiado bem ao meio da capa.

Dell Latitude 10

No site da Dell, o case tem preço sugerido de R$ 149.

Outro acessório é um stylus que funciona muito bem no Latitude 10. Dá para fazer notas facilmente com ela ou até mesmo desenhos com uma precisão satisfatória.

A stylus também tem função de borracha. Para isso, basta passar a caneta sobre um traço já feito mantendo o botão lateral pressionado. Há também um botão no topo do dispositivo que também serve para “escrever” no tablet, provavelmente útil em aplicações que admitem traços mais grossos ou que contam com função marca-texto.

Este acessório acompanha cinco pontas plásticas que podem ser trocadas com o auxílio de uma pequena peça de metal incluída no kit. Mas, ao contrário dos demais acessórios e do próprio Latitude 10, a stylus transmite sensação de fragilidade, certamente por ser toda feita de plástico. Esta característica faz com que o seu preço pareça surreal: R$ 120 no site da Dell.

Dell Latitude 10

O terceiro acessório é, de longe, o mais interessante. Trata-se de uma dock station que permite não só a recarga do tablet, como também adiciona ao dispositivo quatro portas USB 2.0 (uma na parte frontal), uma conexão para fones de ouvido, uma saída HDMI e um encaixe Gigabit Ethernet.

Dell Latitude 10

Perceba que, com todos estes extras, você pode conectar teclado, mouse e monitor ao tablet e ter um PC na sua frente.

O acessório é tão pesado (para uma dock station), que eu cheguei a pensar que ali havia uma bateria extra embutida, mas não é o caso. Parte do peso se deve ao suporte do tablet que é feita de um metal grosso, bastante resistente e, por qual razão não dizer, de excelente aparência.

dell_latitude_10_16

O problema é que este componente não é flexível ou desmontável, portanto, levá-lo na mochila ou na mala não é das tarefas mais fáceis. Outro entrave fica, novamente, para o bolso: a dock station tem preço sugerido de R$ 499.

dell_latitude_10_17

Pontos negativos

  • Bordas grandes ao redor da tela;
  • Com a capa, o tablet pesa quase 1 quilo;
  • Desempenho comprometido em aplicações um pouco mais exigentes;
  • Saídas de áudio com som abafado.

Pontos positivos

  • Autonomia satisfatória (para um tablet com Windows 8) e bateria removível;
  • Boa quantidade de acessórios e opcionais;
  • Excelente acabamento externo;
  • Tela com boa qualidade de imagem e resposta a toques.

Conclusão

Ficou claro que a Dell tentou fazer o Latitude 10 oferecer uma experiência bastante próxima da dos PCs, mas sem abrir mão da versatilidade de um tablet. Pelo menos nas atividades que são mais comuns a este tipo de dispositivo, o equipamento consegue se sair bem, embora possa apresentar desvantagem em relação a tablets com Android e iOS, afinal, estas plataformas contam com uma ampla variedade de aplicativos próprios para mobilidade.

Por outro lado, o Latitude 10 não pode ser a primeira escolha no que diz respeito a tarefas mais comuns a um PC. Deixe alguns programas abertos ao longo de três ou quatro horas de uso – tal como costumamos fazer com o desktop ou notebook – e você notará o quanto o tablet sofrerá para dar conta de tudo.

Para quem precisa aliar a plataforma Windows (para rodar um software da empresa ou o Excel, por exemplo) à mobilidade, o Latitude 10 pode ser uma boa pedida. A resistência externa do dispositivo o faz ser bastante apropriado para transporte na mochila ou em uma mala e a bateria é capaz de oferecer autonomia satisfatória para quem fica longe de tomadas por longos períodos de tempo.

Para variar, o preço é que pode dar aquela esfriada na intenção de compra: no site da Dell, o Latitude 10 custa a partir de R$ 2.049.

Especificações técnicas

  • Processador: Intel Atom Z2760 de 1,8 GHz;
  • Tela LCD de 10,1 polegadas com 1366×768 pixels e Gorilla Glass;
  • GPU: PowerVR SGX545 de 533 MHz;
  • Memória RAM: 2 GB de DDR2 com 800 MHz;
  • Memória interna: 64 GB (com opção de 128 GB);
  • Memória externa: cartões SD de tamanho convencional;
  • Câmeras: traseira de 8 megapixels e frontal de 2 megapixels;
  • Bateria: 30 Wh (opcional de 60 Wh);
  • Conectividade: USB 2.0, mini-HDMI, Wi-Fi 802.11n, Bluetooth, GPS e 3G opcional;
  • Dimensões: 274 x 176,6 x 10,5 mm;
  • Peso: 658 gramas (somente o tablet com bateria de 30 Wh).