Início » Jogos » Sequência de Half-Life seria um caminho “fácil” para o sucesso da Valve?

Sequência de Half-Life seria um caminho “fácil” para o sucesso da Valve?

Foi o que o GabeN deu a entender: a empresa optou por diversificar em vez de apostar em continuações do jogo

Avatar Por

Entra ano, sai ano e lá vamos para o sétimo sem Half-Life 3 e sem nenhuma verdadeira evidência de que o jogo poderá, algum dia, existir. Gabe Newell, o CEO da Valve, nunca descartou (nem confirmou) a possibilidade do jogo. Mas, numa entrevista ao Washington Post, pelo menos deu uma espécie de explicação do porquê de não ter tido uma continuação até agora. Vai que isso consola seu coração, né?

GabeN falou majoritariamente da já bem conhecida estrutura de trabalho da Valve, na qual nenhum funcionário tem uma posição fixa, podendo trabalhar nos projetos que achar mais adequados e com horários e férias bem flexíveis. Se quiser mais detalhes de como é trabalhar na empresa que muita gente considera a dos sonhos, pode folhear o handbook para novos funcionários, que foi divulgado há algum tempo.

O CEO culpa em parte pelo sucesso da empresa essa estrutura, já que, num ramo que muda tão rapidamente, é melhor ter funcionários que se adaptem rapidamente aos extremamente especializados – além, claro, de garantir que sejam felizes e se sintam realmente valorizados. Ele comenta que um dos problemas frequentes é a pessoa ter que mudar de cidade com a família; para manter esse talento dentro da Valve, eles tentam resolver de uma maneira que a vida pessoal do funcionário não seja afetada e ele continue trabalhando para a empresa.

Outro aspecto dessa estrutura descentralizada que contribuiu para o sucesso da Valve é a possibilidade de diversificação. A empresa surgiu como uma produtora de jogos FPS e, hoje, conta com diversos títulos multiplayer no catálogo e uma gigante plataforma de distribuição de games, o Steam, que bateu a marca de 65 milhões de usuários.

A melhor imagem para ilustrar a espera por Half-Life 3

A melhor imagem para ilustrar a espera por Half-Life 3

Mas, respondendo à pergunta fundamental, por que não temos uma sequência para Half-Life? GabeN dá a entender que é justamente esse o motivo: a diversificação de produtos. “Poderíamos ter sido muito bem sucedidos fazendo sequência após sequência de Half-Life. Mas, coletivamente, decidimos tentar fazer jogos multiplayer, mesmo que nunca tivesse havido um multiplayer comercialmente bem sucedido”, explica. O primeiro multiplayer que a Valve criou foi Team Fortress Classic, em 1999; também é dela a franquia Counter Strike e um dos títulos mais jogados atualmente, Dota 2.

Talvez não seja a resposta que os fãs de Half-Life esperavam, mas, pelo menos, é uma boa justificativa: você trocaria todos os outros produtos da Valve por um Half-Life 3? Eu, não. Ainda assim, sendo uma empresa grande e com diversos projetos diferentes em andamento, quem garante que um deles não possa acabar sendo HL3?

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Leonardo Cebin
Rezo para que você esteja certo Vinicius hahaha
Leonardo Cebin
Portal é de certa forma um Half-Life. Ou seja, considerando Portal como um HL, SIM, eu trocaria tudo da Valve por HL3. Não pode ser possível, vamos ter de esperar trocar o CEO da Valve pra ter HL3? Não faz sentido o pensamento do Gabe, pois não é dúvida para ninguém que HL3 seria o jogo que se confirmado teria o maior hype da história dos games! Quanto a isto é bem nitido. Bem, a empresa, que visa dinheiro é claro, vê esta relação nos games: Hype = Perspectiva de venda. Com a Valve tendo dado praticamente uma década para o público conhecer a franquia e se apaixonar [eu por exemplo, só fui jogar em 2015], a cada ano o público a espera do 3º título fica maior pois mais pessoas vão conhecendo e jogando ele. Com tanto tempo assim já tem um público considerável no mundo pra fazer de HL3 um jogo que vai render bilhões em minutos após o lançamento. Sinceramente, com tanto dinheiro fácil assim, não sei porque não fazem. [Esta história da crítica de que HL3 tem de ser proporcional ao seu hype e portanto deve ser perfeito, por isso nunca vai existir, até faz sentido, mas até parece que eles não saberiam fazer um título de qualidade, claro que conseguiriam.]
João Pedro Raldi
Ou paga uma cerveja.
João Pedro Raldi
Pode cre. Eu compraria um Steam Machine só pra jogar HL3. kkk
Vinicius Albuquerque
Bom, mas até agora a Valve não tinha um console para vender. Os jogos que ela lançava para outras plataformas era porque ela queria alcançar o público que joga em vídeo games, que não competia com o público de PC. Mas agora ela pode competir, e tem um console que precisa entrar no mercado e se difundir. Publicar três dos jogos mais esperados atualmente é mais do que uma justificativa para que as pessoas decidam comprar os Steam Machines no lugar do X-One ou do PS4. Muita gente, quando vai comprar um console, pensa nos exclusivos, ainda mais depois do sucesso de Last of Us.
Thiago Duarte
Se você ver o histórico de plataformas dos games da Valve, vai perceber que não faz muito sentido o que falou: http://en.wikipedia.org/wiki/Valve_Corporation#Games
Thiago Duarte
Não faz sentido essa justificativa. Por que lançaram Portal e Portal 2 (uma sequência de um single-player) nesse tempo e não lançaram a sequência do Half-Life? O Half-Life é um dos jogos mais aclamados de todos os tempos, com mais de 35 prêmios de jogo do ano. Acho que eles tem medo de cagar a série e preferem deixar o nome como uma boa lembrança.
João Sodré
Discordo,é uma empresa grande,e poderia muito bem já ter juntado uma galera para tirar o jogo do papel.Acho isso um desrespeito com os fans da saga.Portal 3 e Left For Dead 3 também.Quem sabe depois que lançar o steam machine temos alguma esperança.
drico.rfc
Sempre esquecem de Portal :(
marchwill
Trocaria fácil, sem hesitar! Basta parar e refletir sobre o impacto que o Half Life 1 e, principalmente, o Half Life 2 tiveram no mundo dos games. Antes do HL2, quase não existia física realista, e hoje isso é um padrão. Então, sim, eu trocaria outro marco por meia dúzia de joguinhos multiplayer que enjoam, mas teria que ser bem feito ;p
Cobalto
Eu trocaria, sem pensar. QUE SE DANEM OS CHAPEUZES! Mas sério, assim como HL1 usou umas das primeiras Quake Engine (GoldSrc, whatever) e HL2 foi o jogo que estreou a Source Engine, que está evoluindo quietinha ali embaixo dos panos (cada EP de HL usa uma iteração da Source Engine, mesmo que isso não seja mencionado em lugar nenhum), eu imagino, IMAGINO, que HL3 só irá se fazer presente entre nós mortais junto da Source2.0 ou seja lá como chamarem a próxima major release/nova engine que a Valve passe a usar. Mas até lá, teremos que esperar ela achar que a Source original não dá mais pé.
Vinicius Albuquerque
Acho que HL3, Portal 3 e Left For Dead 3 só vão sair quando as Steam Machines já estiverem no mercado. Vão lançar de forma exclusiva pra PC e pras Steam Machines pra alavancar o console. Opinião baseada em nenhuma fonte confiável além da esperança.
Marcus Vinícius De Barros Pontes
"você trocaria todos os outros produtos da Valve por um Half-Life 3?" SSSSSSSSSim. Puxa Gabe, quer me fuder, manda flores antes, pelo menos :(
Diogo Ramos Gutierre
Um dia o half life 3 vai sair do papel. Acho que eles só querem encontrar o momento perfeito para isso. Atualmente as empresas tem mostrado que não basta fazer um bom game, tem que saber o momento certo de lança-lo. Tanto que grandes lançamentos de 2013 foram adiados para este ano. E verdade seja dita, a Valve tem milhões de coisas para se preocupar. Ainda bem que para ela são coisas que estão em um bom caminho.