Início » Negócios » Snapchat e Oculus VR encabeçam listas de "30 Under 30" da Forbes

Snapchat e Oculus VR encabeçam listas de "30 Under 30" da Forbes

Avatar Por

Todo ano, a Forbes libera uma lista de personalidades de diversas áreas que se destacaram no ano por seus feitos e contribuições a elas. São 15 categorias com 30 pessoas de até 30 anos em cada uma - daí o nome 30 Under 30. Até falaria para você fazer suas apostas em quem estaria no topo de tecnologia e games, que são os assuntos que a gente cobre aqui no TB, mas já falei no título: Palmer Luckey, o CEO-prodígio da Oculus VR (ele tem 21 anos!), e Evan Spiegel e Bobby Murphy, criadores do Snapchat.

Dando um breve histórico de cada um e justificando as escolhas, o Snapchat é utilizado para enviar cerca de 400 milhões de mensagens auto-destrutivas todos os dias e, em dezembro, chegou a valer cerca de 2 bilhões de dólares (vale lembrar que eles também recusaram uma oferta de 3 bilhões do Facebook). A Oculus VR, empresa por trás do Oculus Rift, óculos de realidade virtual que já falamos trocentas vezes por aqui, arrecadou 2,4 milhões de dólares no Kickstarter e mais 91 milhões de outros investidores. O produto final deve chegar ainda neste ano.

30 under 30 forbes

Spiegel e Murphy, do Snapchat, e Luckey, do Oculus VR

Na lista de tecnologia, outros nomes que nos são conhecidos são os fundadores do Leap Motion, Michael Buckwald, David Holz; a engenheira de software do Pinterest, Tracy Chou; Morgan Knutson, designer de produtos do Dropbox; Eric Migicovsky, fundador do Pebble; Sean Rad e Justin Mateen, do Tinder; e o diretor de produtos do Yahoo, Robby Stein.

A maior característica dos "30 abaixo de 30" de tecnologia é o empreendedorismo: 22 deles criaram suas próprias startups.

Na parte de games, o destaque é parecido: jogos conceituais e indies (e relacionados, como Matthew Malone, do OUYA, e John Graham, do Humble Bundle) são os produtos de boa parte dos listados. Aparecem na classificação da Forbes Alexander Bruce, de Antichamber; Terry Cavanagh, de Super Hexagon; David Louche, de Candy Box; Matt Nava e John Nesky, de Journey; Amir Rao, de Bastion; Matt Thorson, de Towerfall; e Davey Wreden, de The Stanley Parable.

Também vale citar alguns pro gamers, como Alexander Garfield (criador da equipe Evil Geniuses, que conta com 45 membros), Stephanie Harvey (campeã mundial de Counter Strike que também trabalha na Ubisoft), Jaedong Lee (lenda de StarCraft) e Sean Plott (que não compete mais e hoje é comentarista de partidas).

A lista da Forbes confirma tendências presentes e crescentes nessas áreas nos últimos anos, especialmente no que diz respeito ao empreendedorismo: a força de pequenas empresas comandadas por gente muito jovem que tem grandes ideias para ganhar espaço no mercado ao lado de nomes maiores e tradicionais, seja no caso das startups de tecnologia ou dos desenvolvedores independentes de games.

Para ver a lista completa em cada categoria (surpreendentemente, a Jennifer Lawrence não é a #1 em entretenimento), clique aqui.

Mais sobre: ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Josiel Hen
Fiquei pasmo é com o Bruno Mars ser o 1º da Musica, ele é muito (muito mesmo) bom no que faz, mas não pensei que seria o 1º, contava mais com a Rihanna(ou preferia). Mas, como dito, o mais surpreendente foi J-Law não ser a primeira, como isso?