Início » Computador » Mini-computador da Intel tem tamanho de um SD Card

Mini-computador da Intel tem tamanho de um SD Card

Edison possui processador Quark com "qualidade Pentium"

Avatar Por

A Intel revelou um computador que tem o tamanho de um SD Card. De acordo com a companhia, o aparelho chamado Edison possui o desempenho similar ao de qualquer PC da linha Pentium. Com uma diferença: o computador foi criado com um SoC (System on a Chip) Quark de 22 nanômetros. É tão pequeno que daria para colocá-lo dentro da sua câmera digital sem maiores problemas. Até o formato lembra os cartões de memória.

Intel apresenta Edison durante evento pré-CES (foto: divulgação / Intel)

Intel apresenta Edison durante evento pré-CES

Só que, diferentemente da maioria das câmeras (uma pena), o gadget já vem com conectividade tanto por Wi-Fi quanto por Bluetooth. Pelo que nós soubemos até agora, trata-se de uma placa com processador dual-core rodando na frequência de 400 MHz, com direito a execução de Linux (não descobri qual distribuição). A Intel disse que tem até uma loja de aplicativos específica para o mini-computador.

A demonstração feita no palco do evento pré-CES foi de uma enfermeira 2.0. O bebê vestia uma roupinha especial com uma série de sensores verificando, por exemplo, a temperatura do corpo da criança. Os dados capturados pelos sensores apareciam em uma caneca de café. Conforme o bebê ficava mais ou menos confortável, as luzes piscavam de maneira diferente – luz vermelha significa alerta máximo.

O computador Edison claramente foi desenvolvido pensando nos programadores que pensam em criar gadgets vestíveis como um smartwatch ou algo similar. Você sabe, a criatividade humana não tem limites. A Intel sabe disso e criou uma máquina tão pequenina que pode ser usada em praticamente qualquer cenário. Não tem muito poder de processamento, mas esse nem sequer é o propósito de muitos dos wearables que estão aparecendo por aí.

O mini-PC com processador SoC Quark é mais uma prova de que a Internet das Coisas está se tornando uma realidade. Mais do que se preocupar com o aumento do desempenho, parece que os engenheiros da indústria estão interessados em saber para que os computadores são requisitados atualmente. Ponto pra eles.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Ademar Alves
Interessante? deveriamos ter inventado isso sim!
Wellington Pereira
Weuller Rogerio P. Faria, boa sorte no projeto, seria interessante se conseguisse um financiamento, Tipo Kickstarter parece muito promissor mesmo, forte abraço!!!
Weuller Rogerio P. Faria
Wellington Pereira Estranho. Até havia respondido. Mesmo assim, valeu pelo apoio.
Wellington Pereira
Weuller Rogerio P. Faria , engraçado meu comentário sumiu
Weuller Rogerio P. Faria
Wellington Pereira Valeu mesmo né?
Wellington Pereira
Weuller Rogerio P. Faria, Nada cara, fiquei empolgado com a ideia, poxa isso realmente é muito interessante e funcional, realmente merece uma chance de ser implementado e a probabilidade de sucesso com o público alvo é altíssimo, te desejo sucesso nesse empreendimento, pois não visa grana como a maioria que vemos no nosso mundinho, visa mesmo ajudar ao próximo com uma ideia simples, porém funcional. Espero que amadureça bastante essa ideia, que venha o Edi$on forte abraço!!!
Weuller Rogerio P. Faria
Wellington Pereira Nada muito inovador no formato porém ambicioso no alcance. Um projeto de casa inteligente, para idosos e portadores de necessidades especiais. O diferencial seria estender o monitoramento e o auxilio à vestimenta. Imagina uma casa automatizada, que facilita a vida de idosos e portadores de necessidades especiais, que monitore a saúde do morador e envie relatórios aos filhos e médicos por exemplo. Um sistema central que gerencie dispensa, medicamentos, gaz, luz, água e segurança. Que possa acionar serviços de emergência, em caso de problemas, como uma elevação da pressão arterial do morador. Seria O Grande irmão, mas com um propósito prático. E um projeto desses é altamente modular. O cliente poderia solicitar somente módulos de acordo com a sua necessidade. Por exemplo, idosos diabéticos, poderiam implementar módulos de monitoramento de saúde e que gerenciasse a dispensa de acordo com o perfil médico, inclusive, efetuando a compra automaticamente em locais pré programados. Enquanto um cadeirante, poderia adquirir módulos de acessibilidade e automação. Esse mini computador é ideal para a parte onde o vestuário se torna a extensão do sistema da residência. Meu sonho é que algo assim seja acessível à qualquer pessoa que necessite. A quantidade de idosos que moram sozinhos e portadores de síndromes e limitações físicas que se acidentam ou não tem o devido cuidado é absurda. E mesmo aqueles que possuem a devida atenção da família ou cuidadores, não tem esse monitoramento constante. Enfim, acho que escrevi demais né?
Wellington Pereira
Weuller Rogerio P. Faria, Desculpe pela curiosidade, mas que projeto estaria desenvolvendo, esse "Edison" realmente é promissor
Mateus Sousa Mello
100mb é muita coisa ainda, existe a distribuição Tinycore que vem com um desktop e alguns aplicativos em 12mb.
trovalds
Arduinos, Raspberry PIs e afins... agora a coisa ficou séria! @Thássius: o Linux deve ser uma versão BEM reduzida feita dentro da própria Intel para reduzir o tamanho drasticamente e suportar somente o hardware presente no SoC. Acredito em algo em torno de 100MB estourando aí.
Vagner Alexandre Abreu
E de se pensar que dias atrás diziam que um SD comum é um computador em miniatura. A Intel vem e faz um pc "admitido" no tamanho de um SD...
Rodrigo De Souza Ataides
Estamos diante de uma grande mudança nos paradigmas, não vejo mais o poder de processamento como requisito para um hardware. Podemos abusar da nuvem, e deixar esses pequeninos com pequenas tarefas que são úteis e não exigem processamento pesado, caso haja necessidade joga-se os dados para a nuvem e ela se encarrega de devolver o resultado.
Weuller Rogerio P. Faria
Guiilherme Fernandes Meus rascunhos todos levam ele em conta. Mas uma das propostas seria tornar o computador, algo irrelevante no conjunto. Mesmo sendo pequeno, o Paspberry ainda não tinha o tamanho ideal.
Guiilherme Fernandes
tem o Raspberry Pi também!
Weuller Rogerio P. Faria
Já faz uns anos que amadureço um projeto, se der certo, vai ser minha tese de mestrado. Esse computador pequeno e, espero de baixo custo, era uma das coisas que faltavam pra viabilizar o projeto, que agora pode deixar de ser conceitual. Minha cabeça tá à mil aqui.