Início » Gadgets » Razer apresenta pulseira inteligente que é meio smartwatch e meio fitness band

Razer apresenta pulseira inteligente que é meio smartwatch e meio fitness band

E o preço deve ser o mais competitivo do mercado: vai ser abaixo de 100 dólares

Por
5 anos atrás

Dificilmente alguém esperava que a Razer fosse mostrar um wearable na CES 2014, mas foi isso que aconteceu. A empresa apresentou ao mundo a Nabu, sua versão de smartwatch que também traz características de fitness band – por isso, prefere chamá-lo de smart band. A justificativa para uma empresa de games se dedicar a algo do tipo até que é simples: investir em gamification da vida real, ainda mais se tratando de um gadget com plataforma aberta.

SONY DSC

Ele tem duas telas, uma menor, que fica na parte superior do pulso, e outra maior, na parte interna, que exibe mais informações. No caso de receber mensagens de texto, a tela menor exibe o ícone de notificação e a maior, o conteúdo da mensagem. Essa tela é ativada pelo acelerômetro quando o braço faz o movimento apropriado, então dá uma privacidade maior e é menos inconveniente (dá para ler rapidinho sem desviar totalmente o foco de uma conversa, por exemplo), inclusive por ser pequena: ela tem 128 x 32 pixels, enquanto a outra é quadrada, com lados de 32 pixels. A bateria, segundo a Razer, dura de 7 a 10 dias.

A foto de divulgação tem a parte interna verde, mas a mostrada pelo CEO Min-Liang Tan ao Engadget é toda preta e mais discreta, sem o aspecto fitness.

razer nabu

Falando nisso, a Nabu tem, além do acelerômetro, sensores de localização, altitude e biométricos que ajudam a monitorar as atividades físicas de quem a utiliza, como contador de passos e “medidor” de sono.

Mas o mais legal é o fator social da pulseira. Ela reconhece gestos, então, ao apertar a mão de alguém que também tenha uma, os dois podem automaticamente se tornar contatos no LinkedIn. Outra possibilidade de gestos é chacoalhar a mão para rejeitar uma chamada que não pode ser atendida na hora. A Nabu ainda consegue encontrar suas semelhantes nos arredores, o que abre possibilidades bem interessantes de games com realidade aumentada para devs.

O preço é ainda mais interessante: desenvolvedores de Android e iOS podem consegui-las por 50 dólares no final deste trimestre. Para os reles mortais, ela também chega no fim desse trimestre, mas não tem preço definido. No entanto, a Razer garante que custa menos de 100 dólares, um preço bem sedutor para o que ela promete.

Mais sobre: , ,