Nesta segunda-feira, a Vivo (Telefônica Brasil) confirmou ter comunicado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) o fechamento de um contrato para compartilhar suas redes 2G e 3G com a Nextel. O acordo é visto como a “salvação” às operações desta última no Brasil.

Isso porque o forte da Nextel sempre foi o fornecimento de comunicação via rádio, mas a demanda por serviços de voz vem caindo no mundo todo à medida que aplicações de dados se tornam mais atraentes e acessíveis.

A operadora não ficou alheia a este “fenômeno” e, como vencedora do leilão da banda H em 2010, começou a oferecer serviços 3G, mas a sua rede de dados atual cobre, basicamente, pontos das capitais de São Paulo e Rio de Janeiro. Por conta disso, a Nextel encerrou 2013 com um base de apenas 250 mil assinantes de serviços de dados móveis, aproximadamente.

Antena da Vivo em SP

Antena da Vivo em SP

É óbvio que, com o acordo, a Nextel planeja ampliar a prestação de seus serviços no país. A iniciativa deverá não só atrair mais clientes, como também fidelizá-los mais facilmente, uma vez que o usuário não terá, a princípio, que recorrer a outros serviços de dados ao sair das capitais paulista e fluminense.

A Vivo, por sua vez, comemora o contrato sob o argumento de que o compartilhamento aumentará “a eficiência de uso e desenvolvimento da rede 3G” – em outras palavras, fará com que a sua infraestrutura atual gere mais receita. Este modelo de negócio já é explorado pela Telefônica em terras tupiniquins: a Vivo compartilha a sua rede com a Claro desde o ano passado.

O interessante é que o contrato recém-firmado não se limita ao Brasil. Segundo a NII Holdings, grupo que controla a Nextel, o acerto vale também para o México: a Movistar, braço da Telefônica no país, também compartilhará a sua rede.

É importante destacar que o acordo não considera redes 4G, pelo menos inicialmente. Além disso, as empresas já deixaram claro que a gestão de seus ativos de espectro e rede continua separada, ou seja, no que diz respeito à oferta de serviços, ambas continuam concorrentes.

Com informações: Convergência Digital

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Wellington Gabriel de Borba
Será ela vai usar a rede da Vivo como uma cliente MVNO?
Ronaldo Ribeiro
O serviço da nextel 3g é muito bom, lanão compartilha a velocidade, sua veloocidade é constante em qualquer lugar
Vitor Gabriel
Aqui em Londrina-PR na região norte da cidade, tem uma antena da Vivo, e nela tem um adesivo da Nextel. Para mim, sempre compartilhavam...
Rafael Gomes
Marcos Vieira Patricia Ribeiro Wagner PV Rosenda Rihan Geraldes
Rafael Gomes
Ta explicado porque os serviços da vivo pioraram e MUITO desde o ano passado! "Este modelo de negócio já é explorado pela Telefônica em terras tupiniquins: a Vivo compartilha a sua rede com a Claro desde o ano passado."
leopah
E já é valido a partir deste mês? a oferta de 3gb de franquia por R$ 99,99 é muito interessante.. Alguém já é assinante? Tem alguma experiência?