Início » Gadgets » Japão testa com sucesso transmissão de TV em 8K

Japão testa com sucesso transmissão de TV em 8K

Por
5 anos e meio atrás

Enquanto as TVs com resolução 4K chegam timidamente às lojas, algumas empresas tentam tornar viáveis as transmissões 8K. É o caso da NHK, canal público de TV do Japão, que conseguiu transmitir com sucesso imagens com resolução de 7680×4320 pixels pelo ar, com uma distância de 27 km entre o laboratório de pesquisa e uma estação receptora.

A NHK já havia conseguido transmitir imagens comprimidas em 8K pelo ar, mas a uma distância de apenas 4,2 km, o que geraria custos muito altos para cobrir uma região inteira. Com 27 km, isso melhora significativamente: o ISDB-TB, padrão de TV digital brasileiro, consegue atingir mais ou menos essa distância com uma qualidade de sinal superior a 80%.

Transmitir em 8K é quase a mesma coisa que enviar 60 fotos de 33 megapixels por segundo pelo ar, sem contar o áudio de 22.2 canais. Sem nenhuma compressão, isso usaria uma largura de banda de 24 Gb/s (ou o dobro disso, caso a transmissão seja feita a 120 quadros por segundo). Isso é difícil até usando fios: a NHK, quando filmou o Carnaval do Rio em 8K em parceria com a Globo, precisou fazer uma gambiarra usando 16 cabos HD.

streetview-marques-sapucai

Embora já existam protótipos de TVs e filmadoras que suportem 8K, a adoção da resolução gigante deve demorar. O Japão espera colocar o sinal 8K no ar em 2020, quando acontecem as Olimpíadas de Tóquio, mas é pouco provável que a população e as próprias emissoras estejam preparadas, já que o custo da tecnologia é alto. E talvez seja difícil convencer as pessoas de que vale a pena gastar mais dinheiro para notar pouca diferença em relação ao 4K.

No Brasil, temos cenas do Carnaval do Rio e de novelas da Globo em 8K. Só não sabemos quando será possível transmiti-las para toda a população.

Com informações: PCWorld.

Mais sobre: , , ,
Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.