Mais dramático do que se deparar com o Fábio Porchat naquelas propagandas que precedem vídeos no YouTube é ter o seu streaming interrompido na parte mais interessante. Problemas nos servidores ou em sua conexão? Com uma ferramenta recém-lançada pelo Google, em breve ficará mais fácil descobrir.

A novidade, batizada de Video Quality Report, é um site que o Google disponibilizou recentemente e sem fazer alarde que analisa a conexão à internet, especialmente no que diz respeito à estabilidade e à velocidade. Até certo ponto, é algo semelhante ao Speed Test, só que focado em streaming.

A ferramenta não é capaz de apontar o que exatamente está causando problemas na transmissão, mas fará testes para verificar se o seu acesso à internet está apto ou não a receber fluxo de vídeo. O usuário terá inclusive a possibilidade de comparar seu resultado com as médias de outros provedores da região.

Google Video Quality Report

Desta forma, você poderá desconfiar de traffic shaping, por exemplo, se a sua conexão estiver funcionamento normalmente, mas os testes acusarem problemas com streaming. Pode parecer exagero, mas o YouTube responde por uma parcela expressiva do tráfego global de dados, portanto, não é de se estranhar que o serviço seja afetado por este tipo de prática.

Para “premiar” os provedores de internet cuja infraestrutura não afeta o streaming, o Google planeja também oferecer o selo “YouTube HD Verified”, que indica que as conexões da prestadora são capazes de permitir fluxo de vídeos em resolução de 720p em pelo menos 90% do tempo de duração do material. Como os problemas do YouTube são uma queixa frequente, ostentar um selo destes pode dar uma ajudinha na hora de conseguir mais clientes.

De modo geral, a ideia é muito boa. O problema é que, por enquanto, o Video Quality Report só funciona no Canadá – os provedores do país estão se saindo bem nos testes, segundo o Google. Já se sabe que o plano da companhia é disponibilizar a ferramenta no mundo todo, só não há prazo para que isso aconteça.

Com informações: 9to5Google

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Georges Costaridis

No dia que for disponibilizado para o Brasil, né?

pereiratiaggo
Estou usando DNS do google 8.8.8.8 e 8.8.8.4 e também o plugin para youtube que indicaram aqui no Tecnoblog http://tecnoblog.net/138641/youtube-carregar-video-completo-dash/ os videos no youtube carregam super rápido!
Caio Daniel Nunes Santos
Nossa!!! Aqui em casa a conexão é de 0,3Mb/s=37,5KB/s. Só assisto vídeo em 144p. Mas o bom é que meu provedor não limita banda do YouTube nem de redes P2P, como Torrent.
Fer
Eliminar o a m&[email protected] do dash que é bom... Nada!
Evaldo Araujo
Andre Pestana Realmente não funcionou como eu esperava. Valeu.
Andre Pestana
Amigo, o DNS serve apenas para traduzir os "endereços" dos sites para seus respectivos números IP's e conseguir acessar o site desejado. Isto não acelera em nada o download de videos do Youtube, bem como qualquer tipo de streaming. [ ]'s
Samir Berardo
Marlon Anjos, não fique com raiva. Não falei pra ofender, foi até com um tom de brincadeira (especialmente o "louco" - note que você sugeriu que eu achava que "flash é tecnologia de ponta", sendo que eu nem tinha falado de flash, muito menos elogiado, então brinquei com o fato de estar combatendo uma declaração que eu não fiz, coloquei o ícone de piscada para ressaltar o tom). Flash está muito ultrapassado mesmo e certamente não discordamos disso. Quanto à GVT, tem defeitos mas realmente é a melhor operadora do Brasil atualmente. Infelizmente as outras prestam um serviço muito pior e o que eu queria realmente enfatizar era a prática horrorosa do traffic shaping feita pela maioria no YouTube (mas menos provável no Netflix). Abraços!
Gabriel Menossi Suriano
Não funciona aqui no Brasil
Patrick Maciel Campos
É simplesmente impossível comparar Youtube com Netflix.
Felipe Cícero
Acho mais fácil ser TS da operadora e o Hash Streaming do Youtube do que deficiência de tecnologia do Youtube...
Marlon Anjos
Samir Berardo calma nos comentários, primeiro me chama de ingenuo, depois de louco. Meu primeiro comentário foi sobre a tecnologia, e comentei do flash justamente por isso. Minha operadora não faz TS, como o Carlos Alex comentou, a GVT não adota essas medidas, e creio que o Netflix não tem acordo de CDN com GVT como o YouTube tem. Falei DP flash, mas já habilitei html5 e achei a performance ainda pior.
Marsilo Martins
Ótimo. Era o que precisávamos mesmo. Arrisco até dizer que "a banda larga mais premiada do brasil" apresentará piores resultados nos testes, afinal eles dizem que o problema sempre está no youtube, e não com eles... o problema sempre está no twitchtv, youtube, netflix, etc. Os "10 mega com wifi, dentro e fora de casa" sempre funcionam perfeitamente em medidores de velocidade. A casa só cai quando uso vpn, conecto no speedy da vizinha ou uso o meu 3g. Aí tudo funciona perfeitamente.
Felipe Cícero
Quotei errado, perdão... ahuahueahu
Felipe Cícero
Samir Berardo Eu uso o player de HTML5 do youtube, nem tenho flashplayer instalado no pc... Se não me engano o NetFlix usa silverlight e HTML5 nos vídeos em alta definição... O problema do youtube além do Traffic Shapping (se você acha que sua operadora não faz TS na sua conexão, devia se informar mais sobre isso) é o streaming hash, que é uma tecnologia que só carrega a sequencia do vídeo quando a visualização se aproxima do fim do buffer...
Samir Berardo
Marlon Anjos, além de ingênuo você deve ser louco. Onde no meu comentário você me viu falando sobre flash? ;-) Eu não digo que uma tecnologia não pode ser superior à outra, mas a questão é que as companhias serviços de Internet fazem acordões, meu amigo, fique certo disso. A propósito, lembre-se de que o YouTube não usa somente flash hoje em dia, tem a opção do html5, que *misteriosamente* provavelmente vai ter os mesmos problemas. E se não tiver, parabéns: o traffic shaping da sua operadora é *apenas* menos agressivo. É uma triste realidade, mas é melhor ter consciência dela.
Exibir mais comentários