Início » Celular » Patente da Apple descreve touchscreen que detecta diferentes níveis de pressão

Patente da Apple descreve touchscreen que detecta diferentes níveis de pressão

Emerson Alecrim Por

Pode-se dizer que o primeiro mês do ano está sendo bastante positivo para a Apple, pelo menos no que se refere às suas tecnologias: entre as várias patentes que a companhia obteve em janeiro, a mais interessante talvez seja esta sobre telas sensíveis a toques capazes de distinguir níveis de pressão.

A ideia não é exatamente nova. A Nokia, por exemplo, possui uma patente com propósito semelhante há quatro anos. A diferença aqui está na forma de funcionamento da tecnologia e, obviamente, nos objetos de aplicação: o iPhone e o iPad, embora a Apple não descarte o seu uso em outros produtos, como os Macs.

Distinguir níveis de pressão significa que o dispositivo é capaz de identificar quando o usuário está tocando na tela com mais ou menos força e executar um ação correspondente. Em um jogo de corrida, por exemplo, pressionar com mais intensidade o comando que representa o acelerador fará com que o veículo aumente de velocidade mais rapidamente.

A "mágica", basicamente, está na aplicação de sensores nas extremidades. O sistema calcula a intensidade do toque fazendo comparações com os resultados obtidos por cada sensor - aquele que estiver mais próximo do toque receberá valores mais altos dos que estiverem mais distantes.

Patente sobre telas da Apple

A descrição da patente sugere que os sensores podem estar presentes na borda da tela (ou seja, na área que não fornece imagem) ou em uma camada abaixo. Tudo depende do projeto do dispositivo.

O importante é que os sensores se mostrem precisos o suficiente para conseguir detectar até mesmo quando o usuário está repousando o dedo sobre a tela para segurar o aparelho e, de repente, aplica mais força para iniciar um comando.

Quando veremos iPhones ou iPads com esta tecnologia? Bom, com você deve estar cansado de saber, registros de patentes não implicam diretamente em sua utilização, então uma das respostas possíveis é "nunca".

Mas, como estamos falando de um recurso que corresponde à tradição de inovação do iPhone e do iPad, não é insensatez apostar em sua adoção em alguma geração futura, mas não muito distante, ainda mais se levarmos em conta que a Apple vem mostrando interesse pelo assunto já há bastante tempo.

Com informações: AppleInsider

Mais sobre: ,