O governador Geraldo Alckmin apresentou hoje o novo modelo dos RGs emitidos no estado de São Paulo. Visando diminuir fraudes e custos, as novas cédulas contarão com QR Code no verso para armazenar as informações do documento.

_d59170

O QR Code poderá ser lido exclusivamente por um aplicativo usado pela polícia e sua função é proteger o documento de falsificações. Além dele, há outros nove itens para garantir a segurança foram implementados, como uma nova borda e marca d’água.

Por fora, o visual continua quase igual ao que é hoje, com algumas diferenças: o número do RG virá em vermelho, destacado do resto, e a foto e a impressão digital terão mais definição. A foto será tirada no local e armazenada digitalmente junto com as outras informações. Também será utilizado um novo tipo de papel e película protetora.

Com o novo RG, é esperada uma redução de custos de R$ 35 para R$ 9,69 por unidade, o que resulta numa economia de R$ 10 milhões ao mês para o estado. Ele também terá emissão mais rápida e, com a possibilidade de criar um banco de dados de digitais da população, o combate a crimes também deve ficar mais eficiente. Mas a troca ainda não é obrigatória; o RG “velho” continua válido.

_d59169

Nas próximas semanas, kits para a coleta das informações para a confecção dos novos RGs serão espalhados por 10 cidades do interior, na central do IIRGD (Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton) e no Poupatempo da Luz, em São Paulo. Outros 200 kits serão entregues até março e espera-se que, até o fim de 2014, todos os postos do estado de São Paulo possam efetuar o cadastro.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Cobalto
Mas pera, meu RG é de 2007 e já tinha QR Code. São Paulo tava mesmo com 7 anos de defasagem em relação ao Rio? 8-) #TheTretaHasBeenPlanted
Felipe Martins Marques
Matheus Paes não to reclamando do Poupa Tempo, to reclamando do fato de que, se ficou mais barato emitir o documento, porque uma segunda via do mesmo é mais cara? Seguindo a logica não deveria ser mais barato? O Poupa Tempo realmente faz sua função poupando e muito nosso tempo...
Matheus Paes
Cara vc é o primeiro que eu vejo que reclama do Poupa tempo rsrs nunca ta bom..
Marlon Anjos
O pessoal da OAB já tem uma espécie de RIC, tem todos os documentos, é valido em territorio nacional, e ainda tem um certificado e-cpf embutido. show de bola.
Felipe Martins Marques
Ai pra emitir o documento fica mais caro pro governo, mas vai você lá num Poupa Tempo da vida que você tem que pagar o dobro.
Diogo Ramos Gutierre
Você fez parecer que economizar é ruim.
Brenno Machado
Documento unificado nada? Eu me pergunto para que RG, CPF, CNH, Título de Eleitor, Cartão do SUS, PIS...? Um sistema realmente unificado que mantenha todas as informações gastaria muito menos e seria muito mais prático. A burocracia e a incompetência nos governos sempre me espantam. Passo pra frente povo(!), custa?!
Vagner Alexandre Abreu
Cença para um link? À quem perguntou sobre o RIC (eu incluso), eis uma (duas!) matéria(s) do ano passado: http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2013/03/projeto-que-torna-novo-documento-de-identidade-gratuito-e-aprovado.html e http://convergenciadigital.uol.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=35163&sid=11#.UvQSsvldVOI
Vagner Alexandre Abreu
Olhei o título da matéria e foi a primeira coisa que pensei.
trovalds
Pois é, eu tava esperando isso também. Nada de andar com um monte de documentos na carteira, ia ser uma coisa só (inclusive passaporte e reservista para homens). MAS como o negócio não caminhou, SP saiu com um novo modelo.
Juan Lourenço
Quem tem CNH nem anda mais com RG há muito tempo, e tem também o CPF que deixou de existir como cartão, é só um papel que você por imprimir e não tem muito por quê. Centralizem isso pf...
Fábio Ribeiro
Não entendi as contas do governo. O "novo RG" terá mais uma área impressa (QR Code), uma nova cor (número do documento) e uma nova capa protetora. Tudo isso mantendo a aparência do atual RG. O Estado também terá de arcar com a manutenção de um sistema para gerir este novo banco de dados. São procedimentos que complementam e não reduzem o modelo atual. Como há redução do valor da emissão de R$ 35 para R$ 10? O custo estava defasado ou tinha algum esquema de corrupção lá que superfaturou tudo?
Emmanuel Alexandre Tavares
É de chorar! Eu quero é saber onde está o RIC. http://noticias.r7.com/brasil/noticias/presidente-lula-e-o-primeiro-a-receber-o-novo-documento-de-identidade-20101230.html
Saulo Aquele Lindo Ottoni
Nova tecnologia, certo. Economia de 10mi mensais para os cofre públicos, certo. Pra onde vai essa economia, ninguém sabe.
Ogeid Lima
xiii!!
Exibir mais comentários