Início » Celular » ARM promete smartphones mid-end mais rápidos com os novos processadores Cortex-A17

ARM promete smartphones mid-end mais rápidos com os novos processadores Cortex-A17

Emerson Alecrim Por
6 anos atrás

Com os aparelhos mid-end respondendo por uma fatia gigantesca do mercado móvel, não há como não investir cada vez mais neste segmento. É por isso que, apenas oito meses depois de lançar o núcleo Cortex-A12, a ARM apresentou nesta terça-feira o seu sucessor: o processador Cortex-A17.

A nomenclatura dá a entender que este núcleo é superior em desempenho ao Cortex-A15, comum em dispositivos mais avançados, mas não é bem assim. Como já deixado claro, o Cortex-A17 foi desenvolvido principalmente para equipar smartphones intermediários, além de tablets e Smart TVs, por exemplo.

Não por menos, a ARM compara a novidade com o núcleo Cortex-A9, muito presente nas mencionadas categorias, afirmando que o Cortex-A17 possui desempenho até 60% superior a este último. Como as suas características lembram bastante o Cortex-A12, o novo núcleo pode, portanto, ser considerado o sucessor deste e do Cortex-A9.

Cortex-a17

O Cortex-A17 conta com arquitetura de 32 bits, tecnologia de fabricação de 28 nanômetros, frequências que podem chegar a 2,5 GHz, compatibilidade com as instruções ARMv7 e suporte ao big.LITTLE, aquela tecnologia que permite a construção de processadores com núcleos de baixo e alto desempenho, fazendo com que estes últimos sejam utilizados somente nas aplicações mais exigentes, poupando energia.

As diferenças em relação ao Cortex-A12 aparecem principalmente em relação ao cache, que agora possui uma interface que otimiza o seu uso, e na parte gráfica: por padrão, o Cortex-A17 utiliza a GPU Mali-T720, que tem entre suas características suporte a OpenGL ES 3.0 (essencial para o Android) e capacidade para lidar com até 81,6 gigaflops.

A ARM espera que os fabricantes licenciados lancem os primeiros chips baseados no Cortex-A17 no final de 2014. Se esta previsão se confirmar, os primeiros dispositivos equipados com estes processadores começarão a chegar ao mercado no primeiro trimestre de 2015.

Com informações: HEXUS

Mais sobre: , ,