O estúdio Harmonix é especializado em trazer música para os videogames, e não estamos falando de trilha sonora: é dele a criação de Guitar Hero, Rock Band e Dance Central. Então, ao saber que ele está desenvolvendo um novo jogo, espera-se que tenha algo de musical nele. É o caso de Chroma, título anunciado hoje. Mas Chroma aplica a musicalidade dos outros jogos em um gênero diferente: o first-person shooter, que normalmente chamamos só de FPS.

Com visual futurista e personagens que lembram um pouco os de Destiny, o jogo conta com música no lugar de munição. Enquanto a Harmonix tem o know-how dessa parte, outro estúdio traz o do shooter: a Hidden Path Entertainment, de Counter Strike: Global Offensive, também está trabalhando em Chroma.

Ele está na fase alfa de desenvolvimento, ou seja, bem no comecinho, mas o Engadget já jogou uma prévia e tem alguns detalhes do gameplay.

Chroma traz cinco classes tradicionais de FPS e armas e habilidades que variam de acordo com elas. Os modos de jogo também são tradicionais, como a conquista de pontos estratégicos ou empurrar um carrinho até o fim.

A parte da música vem para trazer espécies de power-ups nas partidas, como um pulo mais alto ou uma morte com apenas um tiro. Como nos outros jogos da Harmonix, isso é conquistado ao sincronizar perfeitamente seus comandos com os da tela. É claro, dá para atirar e pular a qualquer momento, mas ao fazer isso na hora certa é que o diferencial de Chroma aparece.

Chroma é o primeiro jogo a contemplar esses dois gêneros tão diferentes, então é difícil de entender apenas com descrições como ele irá funcionar. A Harmonix ainda não divulgou vídeo de gameplay para explicar melhor a dinâmica, mas hoje foi liberado um trailer:

Também hoje foram abertas as inscrições para o alfa de Chroma; se quiser ser um dos primeiros a testar o jogo e ajudar em seu desenvolvimento, é só se inscrever no site oficial. Ele ainda não tem uma estimativa de quando deve ficar pronto, mas já se sabe que, quando isso ocorrer, será free-to-play.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Breno Caldeira
Não acho que este jogo seja pioneiro. Pelo vídeo aparenta ter a mesma ideia do Beat Hazard. Apesar de um ser shooter de nave 2D e o outro FPS (shooter de gente 3D), a idea base é a mesma: a sua munição/poder está na música A princípio parece uma ideia legal, mas na hora de jogar vc percebe que é uma "farsa". Bom, pelo menos o Beat Hazard n foi tão bem executado, vamos ver se a Harmonix consegue desenvolver bem isto.
RamonGonz
A principio me pareceu a coisa mais estranha do mundo, mas em se tratando de Harmonix e Hidden Path eu vou esperar pra ver o produto final...