O Facebook anunciou nesta tarde que chegou a um acordo para adquirir o WhatsApp por uma “bagatela” de US$ 16 bilhões – o equivalente a 16 vezes o preço pago pelo Instagram, há dois anos. O acordo foi dividido em duas partes: 4 bilhões em dinheiro e o resto em ações.

Outros 3 bilhões de dólares em ações serão entregues nos próximos 4 anos, para serem divididos entre os funcionários da empresa. Em dezembro, havia 50 contratados.

Apesar da compra, pouca coisa (ou nada) deve mudar para os usuários: a marca do WhatsApp continuará sendo a mesma, com uma pequena taxa anual de utilização e operando em todo o mundo e o app continua a existir, trabalhando independentemente do Facebook Messenger, que será mantido pela empresa. Em nota, Mark Zuckerberg diz que os dois aplicativos têm funções diferentes: o primeiro serve para comunicar com pessoas mais próximas; o segundo, todos os amigos na rede social.

No anúncio oficial, o FB fala que irá permitir ao WhatsApp “escolher uma direção e focar no crescimento enquanto se beneficia da expertise, recursos e tamanho do Facebook. Isso está funcionando bem com o Instagram, e o WhatsApp irá operar da mesma forma”.

whatsapp_1

A sede e os funcionários do WhatsApp também continuam os mesmos e permanecem em Mountain View. Jan Koum, fundador do app, passará a fazer parte da diretoria do FB.

Atualmente, o WhatsApp conta com um crescimento diário de 1 milhão de usuários e está próximo de seu primeiro bilhão. Mais de 450 milhões de pessoas utilizam o aplicativo diariamente.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Wictor Augusto
ha que tava tudo de boa com esse watss agora naum da pra atualizar meu status
Francisco Santos
MUITO BOM.
Daniel Magno
sabe a ironia de tudo isso, o criador do whatsapp, tinha essa ideia desse aps em mente e foi procurar o pai do face pra emprego, riram da cara dele e tudo mais, e ai agora toma na tampinha, o mundo d muitas voltas e essa o face enguliu no seco kkkkkk
Igor Araújo
Não gostei mesmo estava tudo blz agora com essa compra não vou atualizar o meu whats... facebook está com medo está comprando todas as redes...
Davi Koscianski Vidal
Fernando Alves o Whats App SEMPRE foi pago.
Kessler
Um bilhão não, 19 (e também não os 16 do título)
Kessler
Coisa boa disso não vem. É só fazer as contas, um bilhão para um app que cobra um dólar por ano é um valor surreal. De algum lugar o Facebook vai ter que tirar essa grana.
Vinicius Lima
a palavra correta é monopolização! (y)
Eduardo Amauri de Espindola
Quem reclama em pagar 1 dólar por ano, para um app que você usa todos os dias, tem mais é que ir para outro aplicativo mesmo!!!!
Fernando Alves
Bom, é isso pessoal, vou encerrar minha participação por aqui... Só queria deixar minha opinião, valeu!!
Fernando Alves
Matheus Paes Eu não disse que EU vou fazer isso, eu disse que MUITA GENTE vai, você achando isso uma coisa muquirana ou não... Podemos até começar pelos adolescentes que não tem cartão de crédito e nem poderiam pagar pela aplicação.
Matheus Paes
Fernando Alves Negar $1 pra um ano de uso tá foda a situação
Douglas Siqueira
A Google faz isso a anos e ninguém fala nada, simplesmente ficam de blabla empresa linda, inovadora....
Thiago Torres
Só que não... Usei um pouco esse Wechat e achei bem tosco...
Fernando Alves
Davi Koscianski Vidal Exatamente por isso que eu acho que foi um erro pagar tão caro pela app. Ela já estava prometida a ser cobrada daqui a um ano antes mesmo do facebook comprar. Quando virar pago, a galera vai sumir do WhatsApp e ir para outras aplicações. Eu, pelo menos, farei isso. Alguém ainda pode argumentar que o que o facebook realmente queria era vincular as contas que ele já possui ao número de celular oficial delas... Bom, nesse caso, eles pagaram 16 bilhoões por uma base de 430 milhões de telefone... Ou seja, pagaram 37 milhões por telefone? Não faz sentido para mim. Enfim, eu acho a compra de concorrentes que estão fazendo sucesso, principalmente em outros dispositivos, muito válida. Só achei o valor irreal.
Exibir mais comentários