Início » Gadgets » Samsung abandona Android no Gear 2 e Gear 2 Neo

Samsung abandona Android no Gear 2 e Gear 2 Neo

Relógios tecnológicos utilizam processador dual-core de 1 GHz

Por
6 anos atrás

Samsung Gear 2 e Gear 2 Neo

O Pebble da Samsung foi renovado. A fabricante sul-coreana anunciou em Barcelona uma nova geração do Samsung Gear, dessa vez rodando o sistema operacional Tizen no lugar do Android. O Samsung Gear 2 e o Samsung Gear 2 Neo são muito parecidos com o modelo original do wearable, mas diversos atributos foram melhorados nessa segunda geração.  O produto perdeu o “Galaxy” do nome.

A companhia informou em nota que o relógio tecnológico “oferece uma conectividade melhorada e uma abordagem completamente integrada para a experiência de wearable mais particular possível”. Traduzindo a linguagem do marketing para a nossa realidade, o fato é que Samsung adicionou a compatibilidade do Gear 2/Gear 2 Neo com Bluetooth para a transmissão de áudio a fones de ouvido e também um monitor cardíaco. Esse último lançamento deve ser particularmente interessante para o pessoal adepto das atividades físicas (com direito a vários programas de exercício).

Os dois relógios possuem display de 1,63″ com qualidade Super AMOLED e resolução de 320×320 pixels. Ainda não foi dessa vez que o equipamento entrou na era da alta densidade de pixels (também conhecida como era do Retina Display).

Samsung Gear 2 na versão dourada (imagem: Divulgação/Samsung)

Samsung Gear 2 na versão dourada (Gold Brown)

Samsung Gear 2 Neo na cor laranja (imagem: Divulgação/Samsung)

Samsung Gear 2 Neo na cor laranja (Wild Orange)

A Samsung confirmou que se trata de um processador dual-core rodando na frequência de 1 GHz, mas não entrou em detalhes. Vale lembrar que o Gear original possuía um Exynos de somente um núcleo e 800 MHz. Ou seja, tecnicamente falando, dá pra esperar um desempenho mais rápido no brinquedo mais novo.

O Gear 2 Neo não tem câmera nenhuma. Já o Gear 2 convencional oferece uma câmera de 2 Megapixels com foco automático que é capaz de gravar vídeos com qualidade máxima de 1920×1080 pixels (nosso bom e velho Full HD). Em ambos os casos, a reprodução de vídeos em 720p ocorre a 30 quadros por segundo, embora de forma redimensionada, tendo em vista o tamanho da tela.

Ainda de acordo com a fabricante, os novos wearables serão compatíveis com “dezenas” de dispositivos da Samsung logo de cara. Não ficou muito claro o que isso quer dizer. De qualquer forma, o Tizen é uma plataforma específica dos sul-coreanos, então é de se esperar que o suporte do Gear 2/Gear 2 Neo seja mais limitado que o Sony SmartWatch 2. Ele funciona com qualquer aparelho rodando Android 4.0.

Sendo apetrechos para levar conosco agarrados ao corpo, é bom que a dupla seja leve. Pois bem, o Gear 2 pesa 68g. Já o Gear 2 Neo, mais leve, pesa 55g. Cada unidade terá armazenamento de 4 GB, memória RAM de 512 MB e a possibilidade de funcionar por pelo menos dois dias seguidos em modo convencional de uso, com máximo de seis dias em modo de pouco uso. As informações sobre duração de bateria foram fornecidas pela fabricante.

A nova geração do Gear chegará ao mercado global em abril. Não temos, por ora, detalhes sobre preços nem planos específicos da Samsung brasileira para essas belezinhas.

Ah, não menos importante: será possível trocar as tiras de ambos os smartwatches.