Após o lançamento do PlayStation 4 e do Xbox One, que se juntaram à casinha do Wii U, nós colocamos, definitivamente, os pezinhos na nova geração de consoles. Portanto, é hora de desapegar, deixar o que ficou para trás e aproveitar as novidades do futuro. Pelo menos essa parece ser a filosofia da Nintendo.

A companhia colocou uma pedra em seu passado, anunciando nesta semana o desligamento dos  serviços online de seus consoles já “ultrapassados”, o Nintendo Wii e o Nintendo DS, em 20 de maio.

Embora suas lojas virtuais continuem funcionando, toda a parte online de jogabilidade não estará mais disponíveis em ambos os videogames, o que inclui as leaderboards, o matchmaking e o online play. O comunicado foi feito no site da Nintendo Austrália, e informa que não será mais possível acessar o modo online do DS/DSi e do Wii, entretanto tanto a Nintendo DSi Shop quanto o Wii Shop Channel continuarão no ar.

#Chateados

#Chateados

Ferramentas como o browser dos portáteis, os canais de internet e o recém lançado aplicativo do Youtube não serão afetados pelo desligamento do serviço, mas toda uma gama de jogos sofrerá suas consequências. Você pode consultar a lista de títulos aqui.

Questionada pelo Kotaku sobre qual a dimensão do corte, a Nintendo enviou um comunicado em que inclui as Américas em sua decisão e também a explica levemente: “Nosso foco agora é preparar os serviços de matchmaking do Wii U e do Nintendo 3DS para os próximos jogos a serem lançados, como o Mario Kart 8 e o Super Smash Bros“.  Os modos online dos consoles da última geração da companhia não serão afetados, bem como os serviços de vídeo sob demanda do DS/DSi e do Wii.

Tendo em vista a fase complicada pela qual a Nintendo passa no momento, o passo parece ser arriscado, uma vez que diminui consideravelmente os motivos pelos quais os consumidores desejariam adquirir um de seus consoles da penúltima geração.

A título de curiosidade, em sua primeira semana de lançamento, em 2004, o Nintendo DS vendeu 653,000 de unidades. Até o encerramento do ano fiscal de 2010, esse número pulou para 107,7 milhões. Já o Nintendo 3DS, em três anos desde seu lançamento (em 2011), garantiu numerosas 42,74 milhões de unidades vendidas.

O grande problema para a Nintendo, no presente momento, é o Wii U mesmo: 3,06 milhões de unidades foram vendidas em seu primeiro ano de lançamento, enquanto a demanda do Wii, na mesma época (entre 2006 e 2007), produziu 1,8 milhões de unidades por mês.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Alvfaria
O Wii shop ainda funciona (em 2017)?
RamonGonz
o que a Nintendo está querendo, acho eu, é evitar concorrência consigo mesma, e tentar fazer donos de Wii comprar o Wii U, assim como os de DS comprar o 3DS. É o que imagino...
Carlos Alex
Triste ver essa situação da Nintendo, como foi triste ver quando aconteceu com a Sega. Bons tempos que não voltam mais.
Daniel Neves
José Leonardo Deve funcionar, não deve depender da Nintendo para que funcione.. tipo o Netflix e o navegador de internet;
José Leonardo
E você sabe dizer se ainda funciona? Por aqui não consigo mais utilizá-lo.
Daniel Neves
O aplicativo do YouTube no Wii não foi lançado recentemente, ele tem mais de 2 anos!