Início » Legislação » Ex-funcionário da Microsoft é preso após ser acusado de vazar informações do Windows

Ex-funcionário da Microsoft é preso após ser acusado de vazar informações do Windows

Por
5 anos atrás

Quando alguém é contratado por uma empresa, espera-se que essa pessoa não fique divulgando informações que ainda não foram reveladas publicamente. Dada a quantidade de vazamentos que vemos todos os dias, podemos perceber que essa regra básica não funciona muito bem. Mas um ex-funcionário da Microsoft sofreu as consequências: Alex Kibkalo, que trabalhava como arquiteto de software, foi preso nesta quarta-feira (19) após ser acusado de vazar segredos do Windows 8 em meados de 2012.

As informações vêm do Seattlepi. A publicação afirma que o funcionário foi acusado pela Microsoft de compartilhar informações do Windows 8 com um blogueiro de tecnologia francês. Kibkalo supostamente enviava para o SkyDrive (!!!) versões internas do sistema operacional. Isso teria feito com que screenshots do Windows 8 fossem parar na internet antes da hora. Em setembro de 2012, ele teria admitido para a empresa que vazou os softwares.

As primeiras versões internas do Windows 8 não eram muito diferentes do Windows 7

As primeiras versões internas do Windows 8 não eram muito diferentes do Windows 7

Além de compartilhar versões internas do Windows 8, Kibkalo também foi acusado de vazar arquivos do Windows 7 e até mesmo um kit de desenvolvimento do software do servidor de ativação da Microsoft, que (tenta) prevenir os usuários de usarem produtos piratas. Com o vazamento, um hacker poderia fazer engenharia reversa para burlar mais facilmente o método de proteção da Microsoft.

O arquiteto de software foi pego após o blogueiro de tecnologia francês ter tentado confirmar a autenticidade do código do kit de desenvolvimento com um funcionário da Microsoft. Como o código era verdadeiro, a Microsoft começou a investigar a conta de email do blogueiro no Hotmail (!!!) e encontrou uma mensagem de Kibkalo que continha atualizações do Windows 8 ainda não lançadas.

Por que Kibkalo, que trabalhava na Microsoft desde 2005, resolveu arriscar seu emprego vazando informações confidenciais da empresa? De acordo com os investigadores da própria Microsoft, ele estava irritado após ter recebido uma avaliação ruim e ameaçou se demitir. Esse método de avaliação foi abandonado em 2013 porque estimulava disputas e colocava os funcionários sob pressão.

Com informações: ZDNet.

Mais sobre: , ,