Início » Jogos » Universidades coreanas reservam vagas para jogadores de eSports

Universidades coreanas reservam vagas para jogadores de eSports

Por
5 anos e meio atrás

Os eSports vêm tomando proporções mundiais nos últimos anos: além dos normalmente lembrados DotA2 e League of Legends, que têm ganhado uma cobertura mais densa, outros gêneros, principalmente jogos de tiro, fazem parte da modalidade.

Depois dos muitos campeonatos com premiações milionárias, torneios com plateias maiores do que muitos esportes consolidados e jogadores que passaram a ganhar a vida com isso, chegou a hora de universidades incluírem os eSports em seus critérios admissionais.

eSports

Você provavelmente ouviu falar ou já assistiu em filmes casos de estudantes que se destacam em determinadas carreiras escolares, como líderes de torcida e jogadores de futebol americano, e utilizam isso para entrar em faculdades renomadas. Apesar de essa prática ser mais comum em universidades americanas, os cursos superiores na Coreia do Sul adotam um padrão parecido de admissão, não exigindo provas e vestibulares.

Com a forte influência dos eSports na Coreia do Sul, que transmite partidas de jogos como StarCraft II e League of Legends da mesma forma que brasileiros assistem aos jogos de futebol às noites de quarta-feira, as universidades do país já começaram a aceitar cartas admissionais de jogadores profissionais dos esportes eletrônicos.

A Universidade de Chung-Aung, uma das melhores instituições de ensino da Coreia do Sul e uma das 550 melhores do mundo já anunciou um projeto para admitir jogadores no Departamento de Ciências Esportivas a partir de 2015. Outros atletas aceitos pela faculdade são jogadores de beisebol, basquete, futebol e outros esportes tradicionais.

Vale ressaltar que não apenas jogadores coreanos estão aptos a entrar no processo seletivo: a universidade oferece programas de intercâmbio em mais de 600 cursos, todos em inglês. Uma ótima oportunidade para aprimorar seu segundo idioma e melhorar seu currículo. 🙂

Com informações: Estadão