No evento em que anunciou as novidades do Windows Phone 8.1 e do Windows 8.1 Update, a Microsoft também revelou um plano que mostra que a empresa está disposta a mudar  a sua velha fórmula de receita para conquistar mais espaço no segmento móvel: dispositivos com tela menor que 9 polegadas poderão receber uma licença do Windows de graça.

A proposta foi revelada por Terry Myerson, vice-presidente da divisão de sistemas operacionais da Microsoft, e deverá contemplar principalmente smartphones. Isso porque, entre as grandes plataformas móveis atuais, apenas o Windows Phone exige do fabricante o pagamento de uma licença de uso por aparelho.

Os comentários sobre a possível gratuidade do Windows Phone existem há tempos por conta da relativa baixa adoção da plataforma. Atualmente, são muito poucos os aparelhos que rodam o sistema operacional móvel da Microsoft, com exceção óbvia para os modelos da Nokia.

O Windows Phone deixará de ser quase que exclusividade da Nokia?

O Windows Phone deixará de ser quase que exclusividade da Nokia?

Ao isentar a cobrança de licença, a Microsoft poderá atrair fabricantes que se interessam, mas evitam a plataforma pelo temor de arcar com prejuízos com o licenciamento caso os dispositivos não vendam como o esperado.

A mudança deverá fazer com que a Microsoft siga um modelo de negócio semelhante à utilizada pelo Google no Android: à medida que a adoção da plataforma crescer, gerar mais receita com comissões sobre vendas de aplicativos de terceiros e promover seus próprios produtos, como o OneDrive e o Skype. A ideia poderá inclusive ser estendida ao Office: uma assinatura de um ano do Office 365 poderá ser oferecida gratuitamente na aquisição de determinados dispositivos.

Ao referenciar equipamentos com tela com menos de 9 polegadas, a Microsoft dá a entender que o licenciamento gratuito valerá também para o Windows 8.1, devendo afetar tablets, precisamente, embora a maioria dos modelos atuais baseados na plataforma tenham 10 polegadas ou mais.

De qualquer forma, em relação a estes dispositivos, a Microsoft deverá manter uma postura conservadora: 65% da receita da divisão Windows vem das licenças pagas por fabricantes para colocar o sistema operacional em seus desktops, laptops e… tablets. Ou seja, gratuidade neste segmento pode não ser uma boa ideia em um primeiro momento.

Com uma participação crescente no mercado, mas ainda distante dos líderes Android e iOS, o foco deverá ficar mesmo sobre o Windows Phone. A Microsoft só não esclareceu quando adotará a nova forma de licenciamento e se haverá outros critérios na jogada.

Com informações: WSJ.com

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Guilherme MacLeod
Rafael Antonio , pelo que sei o pacote pago dá direito a outras patentes, que a empresa pode ou não usar. Mas de qualquer forma eles pagaram pras do Android mesmo, mas pagaram pra não se incomodar. Não lembraram do kernel Linux, que a Microsoft sempre afirmou que violava mais de 200 patentes, mas nunca falou qual ou provou na justiça.
Rafael Antonio
Guilherme MacLeod http://tecnoblog.net/66441/smartphone-htc-microsoft-android/ http://tecnoblog.net/78212/microsoft-royalties-android-samsung/ http://tecnoblog.net/88152/android-microsoft-lg-patente/ http://tecnoblog.net/99684/microsoft-royalties-android/ Se a gigantes (HTC, SAMSUNG e LG) pagam as patentes, as patentes da MS não são tão inexpressivas assim. Não pode ser considerado como apenas jogo sujo, a Motorola tentou fazer jogo sujo no caso do wifi do XBOX (provavelmente retaliando a MS) e se ferrou tendo de pagar US$ 14mi à MS.
Guilherme MacLeod
Não. Só quem cai na chantagem da Microsoft paga o pacote de benefícios, que não é somente patentes do Android. Quem não cai no truque sujo da empresa não paga, já que eles nunca provaram e muitas vezes nem dizem que patentes são as que o Android viola.
Rafael Antonio
João Paulo A MS tem acordo com as fabricantes para elas utilizarem Android e não serem processa por violações de patentes da MS, dizem que a MS lucrava mais com estes acordos do que com as licenças do Windows Phone.
Andrew Kuhn
Henrique Dourado http://www.theguardian.com/technology/2014/jan/23/how-google-controls-androids-open-source
Fer Schio
Pra usar o Android em si é gratuito, mas a Google Play não. Então, ao menos que queira entregar um smartphone sem apps, o uso do Android é sim pago.
Leonilson Gomes
Agora vamos ver uma enxurrada de smartphones com WP 8.1 e tablets de 8 pol com W8.1
Leonilson Gomes
Para usar os serviços do google no android a fabricante tem que pagar, sobre a patentes não tem nada haver com isso!
Henrique Dourado
esta parte de pagar alguns centavos é historia, rumor, mais nada comprovado
João Paulo
O android é quase gratis ,tem que pagar alguns centavos . não entendi a a parte das patentes .
Andrew Kuhn
" apenas o Windows Phone exige do fabricante o pagamento de uma licença de uso por aparelho." Que eu saiba o Android também, por conta de patentes, não?