Início » Aplicativos e Software » Windows será gratuito em dispositivos com menos de 9 polegadas

Windows será gratuito em dispositivos com menos de 9 polegadas

Por
5 anos atrás

No evento em que anunciou as novidades do Windows Phone 8.1 e do Windows 8.1 Update, a Microsoft também revelou um plano que mostra que a empresa está disposta a mudar  a sua velha fórmula de receita para conquistar mais espaço no segmento móvel: dispositivos com tela menor que 9 polegadas poderão receber uma licença do Windows de graça.

A proposta foi revelada por Terry Myerson, vice-presidente da divisão de sistemas operacionais da Microsoft, e deverá contemplar principalmente smartphones. Isso porque, entre as grandes plataformas móveis atuais, apenas o Windows Phone exige do fabricante o pagamento de uma licença de uso por aparelho.

Os comentários sobre a possível gratuidade do Windows Phone existem há tempos por conta da relativa baixa adoção da plataforma. Atualmente, são muito poucos os aparelhos que rodam o sistema operacional móvel da Microsoft, com exceção óbvia para os modelos da Nokia.

O Windows Phone deixará de ser quase que exclusividade da Nokia?

O Windows Phone deixará de ser quase que exclusividade da Nokia?

Ao isentar a cobrança de licença, a Microsoft poderá atrair fabricantes que se interessam, mas evitam a plataforma pelo temor de arcar com prejuízos com o licenciamento caso os dispositivos não vendam como o esperado.

A mudança deverá fazer com que a Microsoft siga um modelo de negócio semelhante à utilizada pelo Google no Android: à medida que a adoção da plataforma crescer, gerar mais receita com comissões sobre vendas de aplicativos de terceiros e promover seus próprios produtos, como o OneDrive e o Skype. A ideia poderá inclusive ser estendida ao Office: uma assinatura de um ano do Office 365 poderá ser oferecida gratuitamente na aquisição de determinados dispositivos.

Ao referenciar equipamentos com tela com menos de 9 polegadas, a Microsoft dá a entender que o licenciamento gratuito valerá também para o Windows 8.1, devendo afetar tablets, precisamente, embora a maioria dos modelos atuais baseados na plataforma tenham 10 polegadas ou mais.

De qualquer forma, em relação a estes dispositivos, a Microsoft deverá manter uma postura conservadora: 65% da receita da divisão Windows vem das licenças pagas por fabricantes para colocar o sistema operacional em seus desktops, laptops e… tablets. Ou seja, gratuidade neste segmento pode não ser uma boa ideia em um primeiro momento.

Com uma participação crescente no mercado, mas ainda distante dos líderes Android e iOS, o foco deverá ficar mesmo sobre o Windows Phone. A Microsoft só não esclareceu quando adotará a nova forma de licenciamento e se haverá outros critérios na jogada.

Com informações: WSJ.com